Implantação de bundles em unidade de terapia intensiva: um relato de experiência

Autores

  • Patrícia Mitsue Saruhashi Shimabukuro Enfermeira, Bacharel em Enfermagem pela Unicamp, Licenciatura em Enfermagem pela UNICAMP, MBA em Serviços de Saúde e Controle de Infecção pela Faculdade INESP, Docente do curso de pós graduação MBA em Serviços de Saúde e Controle de Infecção pela FAMESP, Enfermeira do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Sancta Maggiore - Unidade Itaim Bibi - Rede Prevent Senior https://orcid.org/0000-0002-1431-0611
  • Priscila Paulon Bacharel em Enfermagem pela Universidade Santo Amaro, Pós Graduação em Centro Cirúrgico e Central de Materiais e Recuperação Anestésica pela Faculdade de Enfermagem do Hospital Albert Einstein, MBA em Serviços de Saúde pela Fundação Getúlio Vargas, Enfermeira supervisora do Centro Cirúrgico do Hospital Santa Catarina
  • Liliane Bauer Feldman Enfermeira, Doutora em Ciências pela UNIFESP e Mestre pela Universidade de Guarulhos, Especialista em administração hospitalar, Membro da Rede Brasileira de Enfermagem e Segurança do Paciente REBRAENSP e dos Grupos de estudos e pesquisas GEPAG e GEPAV-SE da UNIFESP. Avaliadora pela Fundação Vanzolini FCAV e Consultora hospitalar em qualidade e gerenciamento de riscos, São Paulo/Brasil. https://orcid.org/0000-0002-0080-8232

DOI:

https://doi.org/10.5902/2179769211097

Palavras-chave:

Infecção hospitalar, Qualidade da assistência à saúde, Avaliação em enfermagem, Segurança do paciente, Terapia intensiva

Resumo

Objetivo: demonstrar o processo de implantação dos três bundles em unidade de terapia intensiva, relacionados à prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica, infecção de corrente sanguínea associada ao cateterismo venoso central e infecção do trato urinário associado à sondagem vesical de demora; oferecendo subsídios para esta prática. Método: foi realizada a formação de um Comitê Multiprofissional para a elaboração dos procedimentos, em seguida feita a validação dos procedimentos, e por último, realizada a implantação destes nas unidades de terapia intensiva. Resultados: houve diminuição das infecções ao paciente após a implantação das medidas preventivas, com a otimização da qualidade e segurança. Considerações finais: o apoio diretivo, disponibilização de recursos e engajamento dos enfermeiros gestores foram essenciais para o êxito na implantação dos bundles.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Mitsue Saruhashi Shimabukuro, Enfermeira, Bacharel em Enfermagem pela Unicamp, Licenciatura em Enfermagem pela UNICAMP, MBA em Serviços de Saúde e Controle de Infecção pela Faculdade INESP, Docente do curso de pós graduação MBA em Serviços de Saúde e Controle de Infecção pela FAMESP, Enfermeira do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Sancta Maggiore - Unidade Itaim Bibi - Rede Prevent Senior

Bacharel em Enfermagem pela UNICAMP, Licenciatura em Enfermagem pela UNICAMP, MBA em Serviços de Saúde e Controle de Infecção pela Faculdade INESP, Membro do Grupo de Estudo GEPAV-SE UNIFESP, Docente do curso de MBA em Serviço de Saúde e Controle de Infecção pela FAMESP, Enfermeira do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Sancta Maggiore - unidade Itaim Bibi - Rede Prevent Senior

Downloads

Publicado

2014-07-14

Como Citar

Shimabukuro, P. M. S., Paulon, P., & Feldman, L. B. (2014). Implantação de bundles em unidade de terapia intensiva: um relato de experiência. Revista De Enfermagem Da UFSM, 4(1), 227–236. https://doi.org/10.5902/2179769211097

Edição

Seção

Relato de experiência