IMPLANTAÇÃO E MONITORAMENTO DE ECOBARREIRA EM RECURSO HÍDRICO NO MUNÍCIPIO DE ESPUMOSO-RS

Autores

  • Everton Zafanelli Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS)
  • Robson Evaldo Gehlen Bohrer Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS)
  • Daniela Mueller Lara Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
  • Joyce Cristina Gonçalvez Roth Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS)
  • Divanilde Guerra Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - Uergs
  • Danni Maísa da Silva Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
  • Eduardo Lorensi de Souza Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
  • Mastrangello Enivar Lanzanoava Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.5902/2236130865672

Palavras-chave:

Estrutura de Monitoramento, Resíduos Sólidos, Ecobarreira.

Resumo

Com o acelerado crescimento populacional e de regiões ribeirinhas, a disposição inadequada de resíduos nos corpos d’água vem aumentado, devido principalmente pela falta de saneamento básico em torno de regiões de periferia e habitações irregulares onde contribuem significativamente no depósito de resíduos, no qual, ainda há pouca informação sobre questões ambientais. Podem-se levantar vários fatores que influenciam diretamente no aumento da geração de resíduos, como a não informação de impactos gerados pelo descarte incorreto, o consumismo da grande variedade existente de produtos industrializados e o comodismo das pessoas de negligenciar a separação dos resíduos. Dentro desse contexto, o principal objetivo deste estudo foi à implantação de uma ecobarreira, visando à contenção principalmente de resíduos sólidos flutuantes que são dispostos irregularmente pela população e que acabam sendo drenados até o arroio Tigreiro, localizado no perímetro urbano de Espumoso-RS, sendo assim possível analisá-los quantitativamente e qualitativamente. Apesar de grandes episódios de chuvas nos meses de julho a outubro e aprimoramentos os resultados obtidos nos mostram diversos tipos de resíduos com propriedades recicláveis retidos pela ecobarreira, destacando principalmente as embalagens pet: é um material que têm uma taxa de degradabilidade muito lenta e ficará disposto no meio ambiente por muito tempo. Existe ainda muita carência de informações, planejamento urbano e muitas pessoas despreocupadas com seu resíduo gerado. Sendo assim se faz necessário que os órgãos públicos juntamente com a comunidade desenvolvam ações que visam o restabelecimento do equilíbrio com o recurso hídrico, mitigando os impactos causados ao lado da educação ambiental.

Referências

ABNT- Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 10.004. Resíduos sólidos-Classificação. 2.ed.: [S.1. s.n.], 2004, 71 p. Disponível em: <http://analiticaqmcresiduos.paginas.ufsc.br/files/2014/07/Nbr-10004-2004-Classificacao-De-Residuos-Solidos.pdf> Acesso em 20 dez. 2019

BRASIL 2010 - Lei nº. 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Presidência da República. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm >. Acesso em: 04 de abril de 2020.

______.art 4° da Lei n° 12.651, de 25 de maio de 2012. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/L12651compilado.htm>. Acesso em :15 de out. de 2020

CARMO, A. M. R., & BENATI, K. R. (2021). Educação ambiental como ferramenta para o controle do consumo de produtos geradores de resíduos. Programa de Pós Graduação em Educação Educação Em Foco, 24(42), 179–193. https://doi.org/10.24934/eef.v24i42.4747

FÁVARO, Leandro Costa et al. Processo diagnóstico para a efetivação de práticas de educação ambiental no ensino superior com foco nos recursos hídricos. Revista de Educação Ambiental, [s. l.], v. 1, n. 1, p. 1–5, 2021.

FORGIARINI Gabriel Melo. Classificação dos resíduos sólidos urbanos coletados com o uso de ecobarreira em cursos de água no munícipio de Caçapava do Sul,RS .Trabalho de Conclusão de Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da Universidade Federal do Pampa, Caçapava do Sul 2018.

FRAXE Therezinha de Jesus Pinto. et.al. Educação Ambiental como Estratégia de Conscientização dos Problemas de Resíduos Sólidos: Uma Experiência Lúdica na Elaboração de Brinquedos Reciclados na Comunidade São Francisco – Careiro Da Várzea /AM. Revista Brazilian Journal of Development , v.7, n.3, p. 25034-25043 ,2021.

GAVA, T. & FINOTTI, A.R. Resíduos sólidos urbanos na rede de drenagem da bacia hidrográfica do rio do meio, Florianópolis/SC. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, v. 1, n. 2, p. 80-102, 2012.

GONÇALVES, Ígor Hofstadler Peixoto. Resíduos sólidos no sistema de drenagem urbana na bacia do Arroio Tamandaí em Santa Maria/RS. 2013. 131 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Centro de Tecnologia, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, 2013.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa territorial e demográfica do município de Espumoso-RS. Disponível em <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/espumoso/panorama>. Acesso em 26 dez. 2018

JAMBECK, J. R., et.al. Plastic waste inputs from land into the ocean. Revista Science Washington, DC, USA Vol. 347, p. 765-771, FEBRUARY 2015.

LIMA Gustavo Ferreira da Costa. Consumo e resíduos sólidos no Brasil: as contribuições da educação ambiental. Revista Brasileira de Ciências Ambientais, João Pessoa (PB) n. 37, p.47-57, set. de 2015.

MELO D. SALDANHA DE. Ecobarreira construída por Diego Saldanha de Melo, 2017. Disponível em: <http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2017/01/morador-cria-barreira-para-evitar-que-poluicao-desca-rio-abaixo-no-parana.html>. Acesso em: 07 mar. 2020.

MORILLAS Alethia. V. et al. Generación, legislación y valorización de resíduos plásticos en iberoamérica. Revista internacional de contaminación ambiental (Especial Residuos Sólidos) Tlaxcala (Mex) n.32 p. 63-76, 2016.

NEVES, F. O. MENDONÇA F. “Por uma leitura geográfico-cultural dos resíduos sólidos: reflexões para o debate na Geografia”, 2016. Cuadernos de Geografía: Revista Colombiana de Geografía. Bogotá (COL) v.25, n.1, p.153-169, jun 2016.

OLIVEIRA, Mary Anne Assis Lopes de. A gestão de resíduos sólidos urbanos em Vitória da Conquista, Bahia, Brasil /2016. 204. Tese (Doutorado)– Universidade de Barcelona, Faculdade de Geografia, Barcelona, 2016.

RIBEIRO, Bárbara Maria Giaccom. Modelagem Socioambiental de Resíduos Sólidos em Áreas Urbanas Degradadas: Aplicação na Bacia Mãe d’Água, Viamão, RS / Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Arquitetura, Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional, Porto Alegre, BR-RS, 2017.

RIBIC C.A; DIXON T. R; VINING I. Marine Debris Survey Manual. NOAA Technical Report, National Marine Fisheries Service, US Department of Commerce. Washington, DC (USA) 1992.

SANTOS, Bruna de Melo. Eficiência de ecobarreiras em rio dominado por maré/ Bruna de Melo Santos. — 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação)- Faculdade de Oceanografia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2018.

SANTOS, Eliane de Farias; LARA, Daniela Muller de; PRESTES, Marta Martins Barbosa. GESTÃO COMPARTILHADA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS COMO INSTRUMENTO PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA. Revista Brasileira de Meio Ambiente e Sustentabilidade, [s. l.], v. 1, n. 2, p. 167–189, 2021.

SILVA, Letícia Mendonça da; ROSA, Kaciana Nascimento da Silveira. Educação ambiental em resíduos sólidos no ensino de ciências do 5o ano / Environmental Education in Solid Residue in the Teaching of Sciences of the 5Th Year. Brazilian Journal of Development, [s. l.], v. 7, n. 3, p. 27024–27038, 2021.

SCHEINBERG, A. Value Added: Modes of Sustainable Recycling in the Modernisation of Waste Management Systems. [s.l.] Wageningen University, 2011.

SETÄLÄ O, Fleming-Lehtinen V, Lehtiniemi M (2014) Ingestion and transfer of microplastics in the planktonic food web. Revista Environmental Pollution 185: 77–83. Disponível em: <https://doi.org/10.1016/j.envpol.2013.10.013> acesso em 24 maio 2021.

SILVA, Alisson Sauer da. Ecobarreiras de baixo custo para retenção de resíduos sólidos em canais de macrodrenagem. Projeto de Pesquisa do Trabalho de Diplomação do Departamento de Engenharia Civil da Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018.

SILVA C. S. S; DAL FARRA R. A., As Interfaces dos Resíduos Sólidos com a Drenagem Urbana e seus Impactos Ambientais. Fórum Internacional de Resíduos Sólidos – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, campus Curitiba, junho de 2017. Disponível em: <http://www.institutoventuri.org.br/ojs/index. php/firs/article/view/258/182> Acesso 26 dez. 2018.

SILVA, G. V. Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos da Faculdade de Educação e Meio Ambiente: Proposta de Trabalho. Ariquemes, RO. 2017. 36f. Monografia – Faculdade de Educação e Meio Ambiente (FAEMA) – Curso de Tecnologia em Gestão Ambiental, 2017.

SILVA, Teresa Canto do. A educação ambiental como instrumento de efetivação da gestão de resíduos sólidos no munícipio de Bento Gonçalves/RS, 2021. Dissertação de mestrado – Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul/RS,2021.

TAMAIO, Irineu; CHAGAS, Genilson Carlos das. A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO CONTEXTO DA ESCASSEZ HÍDRICA: O RACIONAMENTO NO DISTRITO FEDERAL ENTRE 2017 E 2018. Revista Brasileira de educação ambiental, [s. l.], v. 16, n. 2, p. 409–427, 2021.

TENÓRIO F.G. VALLE R. Gestão comunitária com ênfase em sustentabilidade ambiental-Rio de Janeiro, FGV editora, 160p. 2018.

UNEP, United Nations Environment Programme. Marine plastic debris and microplastics – Global lessons and research to inspire action and guide policy change. Norwegian ministry of climate and environment, Nairobi (QUE) 2016.

Publicado

2021-10-28

Como Citar

Zafanelli, E., Gehlen Bohrer, R. E., Mueller Lara, D., Gonçalvez Roth, J. C., Guerra, D., da Silva, D. M., Lorensi de Souza, E., & Lanzanoava, M. E. (2021). IMPLANTAÇÃO E MONITORAMENTO DE ECOBARREIRA EM RECURSO HÍDRICO NO MUNÍCIPIO DE ESPUMOSO-RS. Revista Monografias Ambientais, 1. https://doi.org/10.5902/2236130865672

Edição

Seção

PRÁTICAS EDUCATIVAS AMBIENTAIS