APLICAÇÃO DO MÉTODO DO CUSTO DE REPOSIÇÃO (MCR) PARA VALORAÇÃO DO MEIO AMBIENTE: O CASO DO PARQUE CESAMAR, PALMAS – TO:

Fernán Enrique Vergara, Ricardo Azevedo Mamedio de Sousa, Rui da Silva Andrade

Resumo


O presente trabalho se propôs estimar o valor econômico do Parque Cesamar, em Palmas – TO, com a utilização do método do Custo de Reposição (MRC). O estudo teve como referências o custo do desassoreamento do lago do parque e da recuperação das principais fontes geradoras de sedimentos. Para tanto, foram identificados o uso e ocupação do solo nas Áreas de Preservação Permanente do córrego Brejo Comprido e afluentes, situados a montante do lago, determinando sua porção degradada passível de recuperação; a morfometria e a técnicas de recuperação da voçoroca, situada a montante do reservatório; e o custo do desassoreamento do agregado mineral sedimentado. Após a precificação dos serviços de recuperação, obteve-se um valor total de R$ 4.748.949,84, indicando a necessidade de reorientar as políticas públicas no sentido de privilegiar medidas de manutenção preventiva em detrimento das medidas corretivas e emergenciais.

Palavras-chave


Método Custo de Reposição; valoração ambiental

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130815180

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.