ABSORÇÃO DE CHUMBO ANTRÓPICO POR POPULAÇÕES DE LIQUENS DO GÊNERO USNEA EM ÁREA INDUSTRIAL

Juliana Ferreira Soares, Róbson Ilha, Maria Amélia Zazycki, Rodrigo Costa Carvalho Bernardes, Sérgio Roberto Mortari, Noeli Júlia Schussler de Vasconcellos

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/2236130814695

As emissões industriais de chumbo, oriundas, principalmente, de processos de fusões secundárias, provocam um aumento da concentração deste na atmosfera, degradando a qualidade do meio ambiente e, consequentemente, interferindo na saúde humana. O uso de bioindicadores tem sido uma importante ferramenta na avaliação da qualidade atmosférica, visto que estes organismos têm estreitas relações ecofisiológicas com a atmosfera e alto grau de acumulação de poluentes. O objetivo deste estudo foi quantificar a absorção de chumbo antrópico por populações de liquens do gênero Usnea nas proximidades de uma retificadora de baterias automotivas, localizada no município de Santa Maria – RS. O trabalho foi conduzido por meio da exposição de liquens do gênero Usnea, oriundos de área nativa, nas proximidades da empresa, durante o inverno e a primavera de 2010. A quantificação de chumbo foi realizada por espectrometria de emissão óptica. A análise quantitativa indicou altos níveis de chumbo absorvidos pela população de líquens, evidenciando que há poluição de origem atmosférica. Este resultado confirma a ineficácia das práticas de controle de emissão de poluentes.


Palavras-chave


Poluição atmosférica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130814695

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.