ANÁLISE GERAL DA QUALIDADE DA VIDA AQUÁTICA NA MARGEM OESTE DA LAGOA SÃO SIMÃO, RIO GRANDE DO SUL

Victor Rodrigues Aragão, Victor Hugo Silva Veloso

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/2236130811071 Por meio de uma pesquisa de natureza documental, o presente trabalho teve por objetivo analisar de uma forma geral a qualidade da vida aquática da margem oeste da Lagoa São Simão, região litorânea do Rio Grande do Sul, durante os primeiros doze anos do século XXI, em função dos parâmetros: nitrogênio amoniacal, potencial hidrogeniônico e oxigênio dissolvido, encontrados no recurso hídrico. Seu modelo de desenvolvimento foi baseado em metodologias de caráter documental, assim como o uso de técnicas metodológicas quali-quantitativas que promoveram o alcance do objetivo proposto. A análise revelou que a lagoa apresentou índices de nitrogênio amoniacal acima do recomendado em nove anos não consecutivos durante o período em questão, e que suas causas podem ser explicadas pelas precipitações no litoral médio do Rio Grande do Sul, além de materiais e elementos orgânicos e inorgânicos oriundos de regiões diferentes das do recurso hídrico. O potencial hidrogeniônico se apresentou dentro do padrão permitido em nove dos doze anos analisados e o oxigênio dissolvido esteve dentro do padrão em todo o período. A positiva oxigenação nos doze anos pode ser explicada pela baixa profundidade da margem oeste da Lagoa São Simão, além da alta hidrodinâmica do sistema aquático e pelos fortes ventos da região litorânea, nos quais proporcionaram concluir que a mesma apresentou, no período em questão, condições ótimas para manutenção da vida aquática existente no local.

Palavras-chave


Qualidade, Vida aquática, Recurso hídrico, Hidrodinâmica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130811071

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.