IMPLANTAÇÃO DE UM HORTO DIDÁTICO DE PLANTAS BIOATIVAS NO MUNICÍPIO DE TUPANCIRETÃ

Julieta Maria Dal Castel Lopes, Dionísio Link

Abstract


http://dx.doi.org/10.5902/223611702781

O Brasil possui a maior biodiversidade do planeta, o que, sem dúvida, é uma dádiva divina. A natureza, além de sua beleza plástica, oferece recursos para a solução de muitos problemas que afligem a humanidade neste final de milênio. Doenças consideradas incuráveis, como o câncer e a AIDS, por exemplo, podem ser erradicadas a partir dos recursos disponíveis na biodiversidade. Só que esse tesouro precisa ser bem conhecido e conservado para ser utilizado. A preservação de nosso patrimônio biológico não depende somente das leis, mas essencialmente da atuação do cidadão e do pleno exercício de sua cidadania. Para que esse exercício seja eficaz, a educação ambiental torna-se fundamental, levando o indivíduo à conscientização da importância da preservação do ambiente para a visão crítica frente às suas próprias atitudes e, finalmente, seu dever e direito de cidadão. A Biodiversidade é uma característica da natureza, responsável pelo equilíbrio e estabilidade dos ecossistemas, e também fonte de imenso potencial de uso econômico. A biodiversidade significa variedade da vida e os recursos naturais são a base das atividades agrícolas, pecuárias, pesqueiras e florestais e a base para a estratégica indústria da biotecnologia. As funções ecológicas desempenhadas pela biodiversidade são ainda pouco compreendidas, muito embora se considere que ela seja responsável pelos processos naturais e produtos fornecidos pelos ecossistemas e espécies que sustentam outras formas de vida e modificam a biosfera, tornando-a apropriada e segura para a vida. O município de Tupanciretã compreende um patrimônio florestal interligado a sua herança antropológica que tem na cultura indígena as raízes da história deste Município. Constata-se a necessidade de fundamentar o conhecimento existente em plantas bioativas, encontradas espontaneamente no cotidiano compondo nosso patrimônio vegetal. Diante disso Leff (2002, p. 205) “A complexidade ambiental não é a ecologização do mundo”. O conhecimento popular está baseado na transferência de informações de geração para geração, inerente à experiência acumulada, arraigados na imitação compondo o cenário holístico e sistêmico do patrimônio histórico ambiental. (LAKATOS, 1991) Desta forma o propósito deste trabalho transcende a preservação e o conservadorismo. Mas sugere que o uso destas plantas juntamente com o resgate dos conhecimentos e das culturas, que por muito tempo foram usadas e passadas de geração para geração e estão esquecidas, voltem a fazer parte do cotidiano popular, buscando minimizar os problemas de saúde. Este trabalho tem como objetivo geral ampliar o uso e o conhecimento, mediante a implantação de um horto didático de plantas bioativas do Município de Tupanciretã. E tem como objetivos específicos viabilizar o conhecimento, bem como a biodiversidade das plantas bioativas;catalogar as plantas predominantes na área de abrangência; estimular a população em geral a conhecer e usar estas plantas bioativas implantadas no horto e a preservar o patrimônio vegetal local. O horto de plantas bioativas será aberto à visitação da comunidade local e regional e servirá de espaço para demonstrações técnicas de cultivo e uso de plantas bioativas nativas. O espaço servirá ainda de fonte segura de multiplicação das plantas através de mudas e para a execução de Dias de Campo e oficinas referentes às plantas medicinais e à saúde. Estas práticas serão importantes ferramentas de divulgação do trabalho de resgate do saber popular e integração com o conhecimento científico.


References


CASTRO, H. G, et al. A Dialética do conhecimento no uso das plantas medicinais. Revista Brasileira de Plantas Medicinais. Botucatu: FUNDIBIO, 2001.

CARAN, M. o guaco (Mikania glomerata). Boletim agroecologico, Botucatu, v.2,n.7, p.13, jun. 1998.

CARVALHO, I.C. de M. Qual a Educação Ambiental? elementos para um debate sobre Educação ambiental e Extensão Rural. Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, Porto Alegre, v.2,n.2, p.43-51, abr/jun 2001.

DIAS, B. F. de S. Balanço da Biodiversidade na Amazônia: uma introdução ao desconhecido. 2001. Página consultada em 20 de agosto de 2009. .[/i]

DI STASI, L. C. Plantas medicinais: arte e ciência. Um guia de estudo interdisciplinar. São Paulo: UNESP, 1996.

GIMENES, B. J. Fitoenergética: a energia das plantas no equilíbrio da alma. 3. ed. Nova Petrópolis: Luz da Serra, 2009.

GUEDES, AC.L. O mercado de plantas medicinais. Agroecologia hoje, Botucatu, v.1, n.6, p.17 -18, dez.2000/jan.2001.

LAKATOS, E. M. Metodologia Científica. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1991.

LEFF, H. O saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Petrópolis: Vozes, 2002

MILANESE, F.E. A evolução do pensar terapêutico. Agroecologia hoje, Botucatu, n.19, p.7-10,jun/jul. 2003.

MONTANARI JR, I. Aspectos do cultivo comercial de plantas medicinais nativas. Parte 1. Agroecologia hoje, Botucatu, v.2, n.7, p.11, fev/mar. 2001.

NUNES, Fátima Rosane. Fitoterapia: aplicações curativas das plantas medicinais. Santa Maria: Farmácia e Laboratório

Homeopático Cruz Vermelha, 2002.

PIMENTEL, E.K. O uso de plantas medicinais na saúde pública. Boletim agroecologico, Botucatu, v.2, n.6, p. 8-9. abr.1998.

ROCHA, A. M. Medicina natural. 5. ed. São Paulo: Nova Cultural, 2004.




DOI: https://doi.org/10.5902/223611702781



DEAR AUTHORS,

PLEASE, CHECK CAREFULLY BEFORE YOUR SUBMISSION:

- IF ALL AUTHORS "METADATA" (ORCID, LINK TO LATTES, SHORT BIOGRAPHY, AFFILIATION) WERE ADDED,

- THE CORRECT IDIOM YOUR SECTION,

- IF THE HIGHLIGHTS WERE ADDED,

- IF THE GRAPHIC ABSTRACTS WAS ADDED,

- IF THE REVIEWERS INDICATION WAS DONE,

- IF THE REFERENCES FORMAT ARE CORRECT(ABNT)

- IF THE RESOLUTION YOUR FIGURES (600 DPI) ARE SUITABLE

*******************************

PREZADOS AUTORES,

POR FAVOR, VERIFIQUE ATENTAMENTE ANTES DA SUBMISSÃO: 
- SE OS METADADOS (ORCID, LINK PRO LATTES, CURTA BIOGRAFIA E AFILIAÇÃO) DE "TODOS" OS AUTORES FORAM ADICIONADOS, 
- IDIOMA, 
- SE OS HIGHLIHTS FORAM ADICIONADOS, 
- SE O GRAPHICAL ABSTRACT FOI ADICIONADO, 
- SE A INDICAÇÃO DOS REVISORES FOI FEITA, 
- SE O FORMATO DAS REFERÊNCIAS ESTÁ ADEQUADO (ABNT) 
- SE A RESOLUÇÃO SUAS FIGURAS (600 DPI) ESTÁ ADEQUADA.

 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

 

**************************************************

WE ARE ON FACEBOOK! (You are our guest!)

 

Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/22361170

Contact: reget.ufsm@gmail.com

...................................................................................


Accesses since 19/06/2012

...................................................................................

Sponsors: