ASPECTOS FLORÍSTICOS E FITOSSOCIOLÓGICOS DE UMA FLORESTA ESTACIONAL DECIDUAL, NA REGIÃO DO ALTO URUGUAI – RS

Jordana Georgin, Jean Brun Eloy, Gislayne Alves Oliveira, Ana Lúcia Denardin da Rosa, Laudison Lazzari

Abstract


O presente trabalho teve por objetivo realizar a caracterização dos aspectos florísticos e fitossociológicos de uma Floresta Estacional Decidual, na região do Alto Uruguai - RS. Para tanto foram instaladas de maneira aleatória na área de estudo, 15 unidades amostrais de dimensões 10 x 10 m (100 m²), totalizando 1500 m² amostrados. Nestas foram levantados todos os indivíduos com circunferência a altura do peito maior ou igual a 15 cm, sendo cada um identificado a nível de gênero espécie e família. A estrutura horizontal do fragmento foi caracterizada através de parâmetros fitossociológicos (densidade, dominância, frequência e valor de importância) e distribuição diamétrica, a estrutura vertical foi realizada através da divisão dos estratos em cinco diferentes posições sociológicas. De acordo com os resultados obtidos, Fabaceae e Meliaceae foram as famílias que mais se destacaram em número de gêneros, espécies e indivíduos. Gymnanthes concolor, Sorocea bonplandii e Eugenia schuechiana foram às espécies mais importantes da floresta. Esta, de modo geral, apresenta a distribuição diamétrica em forma de “J” invertido, sendo que a grande maioria dos indivíduos está concentrada na posição sociológica Dominada.


Keywords


Fitossociologia; Sinecologia vegetal; Espécies arbóreas.

References


APG II. An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the ordens and families of flowering plants: APG II. Botanical Journal of the Linnaean Society, London, n. 141, p. 399-436, 2003.

DAUNBENMIRE, R. Plant communities. New York: Harper; Row. Pub., 1968.

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema de Classificação Brasileiro de Classificação de Solos. 2. ed. Rio de Janeiro: 2006. 306 p.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e EstatísticaMapa exploratório de solos do Rio Grande do Sul. 1 mapa, digital, 120 cm. Escala 1:100.000. Rio de Janeiro, 2002.

JARENKOW, J. A. Composição florística e estrutura da mata com araucária naestação ecológica de Aracuri, Esmeralda, Rio Grande do Sul. 1985. 85 f. Dissertação. (Mestrado em Ciências Biológicas). Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

LAMPRECHT, H. Silvicultura nos Trópicos. Hamburg: GTZ, 1990. 343p.

LEITE, P. F.; KLEIN, R. M. Vegetação. In: Geografia do Brasil: Região Sul. Rio de Janeiro: IBGE, v.2. 1990. p. 113-150.

MAFFRA, C. R. B. Fitossociologia de um fragmento de Floresta Estacional Decidual,na Região do Alto Uruguai – RS. Frederico Westphalen: UFSM, 2011. 46f. Trabalho deConclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) – Centro de Educação Superior Norte do RS, Universidade Federal de Santa Maria, 2011.

MEYER, E. A. Estrutura do estrato regenerante e impacto do corte seletivo deárvores sobre a regeneração natural em uma Floresta Estacional Decidual.Monografia (Graduação em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Santa Maria, 2008.

PUIG, H. A Floresta Tropical Úmida..IRD (Institut de recherche pour le développement).Traduzido e reeditado por Fundação Editora da UNESP (Primeira edição 1938), Governo do estado de São Paulo. 493p. 2007.

RIO GRANDE DO SUL. Governo do Estado. Secretaria Estadual do Meio Ambiente. Inventário Florestal Contínuo do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: FATEC/SEMA,2001. Disponível em:<’http://www.coralx.ufsm.br/ifcrs/frame.htm’> Acesso em: 10 de nov. 2011.

RIO GRANDE DO SUL. Governo do Estado. Secretaria Estadual do Meio Ambiente. Inventário Florestal Contínuo do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: FATEC/SEMA,2002. Disponível em: Acesso em 12 de nov. 2011.

RUSCHEL, A.R.; MOERSCHBACHER, B.M.; NODARI, R.O. Demography of Soroceabonplandiiin Seasonal Deciduous Forest, Southern Brazil.ScientiaFlorestalis,Piracicaba, n.70, p.149-159, abr. 2006.

SCIPIONI, M. C. Análise dos padrões florísticos e estruturais da comunidade arbóreo-arbustiva e da regeneração natural em gradientes ambientais na floresta estacional, RS, Brasil. 2008. 89 f. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Santa Maria,Centro de Ciências Rurais, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal, RS, 2008.

STRECK E.V. et al. Solos do Rio Grande do Sul, 2. ed. Porto Alegre: EMATER/RS – ASCAR, 2008. 222 p.

VACCARO, S.; LONGHI, S.J. Análise fitossociológica de algumas áreas remanescentes da Floresta do Alto Uruguai, entre os rios Ijuí e Turvo, no Rio Grande do Sul. CiênciaFlorestal, Santa Maria, v.5, n.1, p.33-53, 1995.

VACCARO, S. Caracterização fitossociológica de três fases sucessionais de umaFloresta Estacional Decidual, no município de Santa Tereza – RS. 1997. 92 f.Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 1997.




DOI: https://doi.org/10.5902/2236117016885



DEAR AUTHORS,

PLEASE, CHECK CAREFULLY BEFORE YOUR SUBMISSION:

- IF ALL AUTHORS "METADATA" (ORCID, LINK TO LATTES, SHORT BIOGRAPHY, AFFILIATION) WERE ADDED,

- THE CORRECT IDIOM YOUR SECTION,

- IF THE HIGHLIGHTS WERE ADDED,

- IF THE GRAPHIC ABSTRACTS WAS ADDED,

- IF THE REVIEWERS INDICATION WAS DONE,

- IF THE REFERENCES FORMAT ARE CORRECT(ABNT)

- IF THE RESOLUTION YOUR FIGURES (600 DPI) ARE SUITABLE

*******************************

PREZADOS AUTORES,

POR FAVOR, VERIFIQUE ATENTAMENTE ANTES DA SUBMISSÃO: 
- SE OS METADADOS (ORCID, LINK PRO LATTES, CURTA BIOGRAFIA E AFILIAÇÃO) DE "TODOS" OS AUTORES FORAM ADICIONADOS, 
- IDIOMA, 
- SE OS HIGHLIHTS FORAM ADICIONADOS, 
- SE O GRAPHICAL ABSTRACT FOI ADICIONADO, 
- SE A INDICAÇÃO DOS REVISORES FOI FEITA, 
- SE O FORMATO DAS REFERÊNCIAS ESTÁ ADEQUADO (ABNT) 
- SE A RESOLUÇÃO SUAS FIGURAS (600 DPI) ESTÁ ADEQUADA.

 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

 

**************************************************

WE ARE ON FACEBOOK! (You are our guest!)

 

Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/22361170

Contact: reget.ufsm@gmail.com

...................................................................................


Accesses since 19/06/2012

...................................................................................

Sponsors: