Percepções culturais de acadêmicos e enfermeiros sobre a sistematização da assistência de enfermagem

Vander Monteiro da Conceição, Jeferson Santos Araujo, Rafaela Azevedo Abrantes de Oliveira, Márcia Maria Fontão Zago, Ralrizônia Fernandes Souza, Mary Elizabeth de Santana, Maria Odeise da Paixão Monteiro, Aline Bento Neves, Viviane de Oliveira Gomes, Michelle Pena Nery Luz

Resumo


Objetivo: identificar as percepções de acadêmicos e enfermeiros sobre a sistematização da assistência de enfermagem em relação ao ensino e aplicabilidade. Método: estudo de caráter descritivo e delineamento de levantamento, com foco em aspectos subjetivos a partir da perspectiva cultural. Entrevistou-se 28 acadêmicos de enfermagem e 20 enfermeiros. Os relatos foram analisados segundo a análise temática dedutiva. Resultados: obteve-se as seguintes unidades temáticas: “A SAE como instrumento para o cuidado de qualidade”, “O ensino da SAE e o cuidado prestado” e “A aplicabilidade da SAE”. Conclusões: o ensino e a aplicação da SAE, no contexto estudado, ainda não conseguem produzir resultados almejados, tais como a melhora no dimensionamento de enfermagem e união entre a equipe, que facilitaria a execução da SAE na clínica. A participação efetiva dos docentes com domínio teórico e instrumental facilitaria a construção e aplicação dos processos de enfermagem.


Palavras-chave


Cuidados de enfermagem; Processos de enfermagem; Educação em enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2179769211234



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.