Qualidade da água e fatores de contaminação de poços rasos na área urbana de Anastácio(MS)

Nanci Cappi, Lucy Ribeiro Ayach, Tânia Mara Baptista dos Santos, Solange Terezinha de Lima Guimarães

Resumo


Objetivou-se avaliar a qualidade das águas e relacioná-la com as condições de infraestrutura de poços rasos selecionados em cinco setores de Anastácio-MS. A qualidade das águas dos poços foi avaliada pelo Número Mais Provável (NMP.100 mL-1) de coliformes totais e fecais (tubos múltiplos); cloreto, dureza total e alcalinidade total (titulométrico), pH e condutividade elétrica (eletrométrico). As elevadas percentagens de amostras com presença de bactérias, as concentrações de cloretos acima do Valor Máximo Permitido e a condutividade elétrica elevada nas águas podem ter origem na ineficiência do sistema sanitário da cidade e na falta de orientação do poder público referente aos riscos para a saúde da população ao consumir água sem tratamento captada em poços rasos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/223649947581

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Indexações e Bases Bibliográficas