Desenvolvimento humano municipal em projeto de assentamento dirigido no sul da Amazônia brasileira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/2236499474062

Palavras-chave:

Rondônia, Microrregião, Renda, Desigualdade, PAD

Resumo

O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M) é uma forma normalizada de aferir o desenvolvimento humano de um município. Este estudo teve por objetivo avaliar o estágio de desenvolvimento dos municípios que surgiram na área do Projeto de Assentamento Dirigido (PAD) Marechal Dutra. Os procedimentos metodológicos foram organizados em etapas: 1) criação de base de dados geográficos; 2) análise estatística e; 3) elaboração de mapas temáticos. Os resultados demonstraram que o município de Ariquemes (RO) apresentou estágio de desenvolvimento moderado (IDH-M = 0,753). Os municípios de Alto Paraíso (RO), Cacaulândia (RO), Monte Negro (RO) e Rio Crespo (RO) encontram-se em estágio regular de desenvolvimento com IDH-M entre 0,519 e 0,575. A disparidade de desenvolvimento humano nos municípios que surgiram na área de consolidação do PAD Marechal Dutra, segue a tendência da desigualdade socioeconômica da macrorregião do Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joiada Moreira da Silva Linhares, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia

Licenciado e Bacharel em Geografia. Mestre e Doutor em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente. Pesquisador de apoio técnico no Laboratório de Biogeoquímica Ambiental Wolfang C. Pfeiffer, Universidade Federal de Rondônia. Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas, campus Lábrea.

Josélia Fontenele Batista, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia

Possui graduação em Bacharel em Geografia pela Universidade Federal de Rondônia (2000), graduação em Licenciatura em Geografia pela Universidade Federal de Rondônia (2003), mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente pela Universidade Federal de Rondônia (2007) e doutorado em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (2014). Atualmente é professora de cursos técnicos integrados ao nível médio e do mestrado em rede PROFEPT.

Pablo Marques da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas

Possui Graduação em Economia pela Universidade Federal do Acre (2006) e Mestrado em Desenvolvimento Regional pela Universidade Federal do Acre (2011). Atuando principalmente nos seguintes temas: Economia, Empreendedorismo e Educação Financeira. Professor EBTT de Economia do IFAM

Davilla Vieira Odizio da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas

Graduada em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Rondônia (2014). Atualmente é bibliotecário documentalista do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Métodos Quantitativos. Bibliometria, atuando principalmente nos seguintes temas: bibliometria, estatística, estudos de citação, outlier e grupo de pesquisa.

Graziela Tosini Tejas, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia

Possui graduação em Geografia, mestrado em Geografia e doutorado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente pela Universidade Federal de Rondônia, especialista em Gestão Ambiental pelo Centro Universitário São Lucas e Georreferenciamento de Imóveis Rurais pela FARO. Atualmente é professora do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Rondônia. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Física, atuando principalmente nos seguintes temas: clima urbano, sensoriamento remoto, qualidade ambiental, cobertura arbórea urbana, pandemia covid-19 e ndvi.

Referências

AGEVISA – Agência Estadual de Vigilância em Saúde de Rondônia. Relatório Anual de Gestão 2018. Porto Velho: AGEVISA, 2018.

ARANTES, M.; SILVA, B. G. A.; ROTUNO, M. A. Plano Territorial de desenvolvimento rural sustentável do território Vale do Jamari. Porto Velho: Rio Terra, 2014.

ASSAD, L.; MARIUZZO, P. Desigualdade escondida nos índices. Revista Ciência e Cultura, São Paulo, v. 72, n. 1, p. 6-8, Jan-March 2020. Available at: http://cienciaecultura.bvs.br/pdf/cic/v72n1/v72n1a03.pdf. Consulted on: July 10, 2021.

BARBOSA, R. J.; SOUZA, P. H. G. F.; SOARES, S. S. D. Distribuição de renda nos anos 2010: uma década perdida para desigualdade e pobreza. Brasília: IPEA, 2020. 52 p.

BARROS, R. P.; FOQUEL, M. N.; UILYSSEA, G. Desigualdade de renda no Brasil: uma análise da queda recente. Brasília: IPEA, 2006. 446 p.

BARROS, R. P.; HENRIQUES, R.; MENDONÇA, R. Desigualdade Pobreza no Brasil: retrato de uma estabilidade inaceitável. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 15, n. 42, p.123-142, 2000.

BECKER, B. K. Revisão das políticas de ocupação da Amazônia: é possível identificar modelos para projetar cenários? Parcerias Estratégicas., Brasília, n.12, p.135-159, Sept. 2001.

BECKER, B. K.; STENNER, C. Um Futuro para Amazônia. São Paulo: Oficina de Texto. 2008

BECKER, B.K. Amazônia. 2.ed. São Paulo: Ática, 1998.112p.

CARVALHO, A. V. Análise dos indicadores de desenvolvimento e pobreza multidimensional no baixo Amazonas nos anos 2000-2010. Revista terceiro Margem Amazônia, Manaus, v. 3, n. 1, p. 22-37. jul./dez. 2018. Available at: http://www.revistaterceiramargem.com/index.php/terceiramargem. Consulted on: Jun. 2, 2021.

CASTRO, l. A.; TALEIRES, F. C. S. S.; SILVEIRA, S. S. Índice de desenvolvimento humano em municípios que possuem sistema integrado de saneamento rural: uma análise comparativa. Revista Ciência e Saúde Coletiva, São Paulo, v. 26, n.1, p. 351-357, 2019. Available at: https://www.scielo.br/j/csc/a/xmC3R6p8LtQqVkPy9QkzYqP/abstract/?lang=en&format=html#. Consulted on: Jun. 10, 2021.

COSCIONI, F. J. O darwinismo social na Geografia humana do início do século XX: o caso da obra Influences of Geographic Environment, de Ellen Semple. Revista Geousp espaço e tempo, São Paulo, v. 22, n. 2, 2018.

COSTA, A. U. No caminho das águas, na poeira da estrada: cenário rural de Iranduba em face a (re) configuração da região metropolitana de Manaus- RMM. 2018. 141 p. Dissertação (Mestrado em Sociedade e Cultura na Amazônia) – Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2018.

DINIZ, F. Crescimento e desenvolvimento econômico: modelos e agentes do processo. 2.ed. Lisboa: PT: Silabo, 2010.

FGV – Fundação Getúlio Vargas. Onde estão os riscos? Municipais. Rio de Janeiro: FGV, 2021. Available at: https://www.cps.fgv.br/cps/bd/docs/ranking/TOP_Municipio.htm. Consulted on: August 15, 2021.

FIRJAN – FEDERAÇÃO DAS INDUSTRIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Índice FIRJAM de desenvolvimento municipal – IFDM. Rio de Janeiro: FIRJAN, 2018. Available at: file:///D:/Arquivo%202021/Publicação%202021/Analise_espacial%20IDHM/Metodologia%20IFDM%20-%20Final.pdf.Consulted in: June 2021.

FREY, M. R.; WITTMANN, M. L. Gestão ambiental e desenvolvimento regional: uma análise da indústria fumageira. EURE, Santiago de Chile, v. 32, n. 96, p. 99-115, 2006. Available at: https://www.scielo.cl/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0250-71612006000200006. Consulted on: Jun. 10, 2021.

GALINHA, I.; RIBEIRO P. J. L. História e evolução do conceito De bem-estar subjectivo. Revista Psicologia, saúde & doenças, São Paulo, v. 6, n.2, p. 203-214, jan./jul. 2005. Available at: file:///D:/Doc%202021/ENCCEJA%202019/Downloads/91%20(1).pdf. Consulted on: January 2, 2021.

GLÓRIA, P. J. Seria a teoria da evolução darwiniana domínio exclusivo dos Biólogos? Implicações da evolução Biológica para as Ciências Humanas. Revista de biologia, são Paulo, v. 3, n. 1, p. 1-5, Dec. 2009.

GUIMARÃES, R. C.; SARSFIELD, C. J. A. Estatística. 2. ed. São Paulo: McGraw-Hill, 2007.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Estimativa da população por municípios. Available at: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ro/alto-paraiso/panorama. Consulted on: June 10, 2020.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Malha municipal. Rio de Janeiro: IBGE, 2020. Available at: https://www.ibge.gov.br/geociencias/organizacao-do-territorio/malhas-territoriais/15774-malhas.html?edicao=27411&t=acesso-ao-produto. Consulted on: May 5, 2021.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Sinopse do Censo demográfico de 1991, 2000 e 2010. Rio de Janeiro: IBGE. Available at: www.ibge.gov.br/estadosat. Consulted on: Jun. 10, 2021.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Sinopse do Censo Agropecuário 2017. Rio de Janeiro: IBGE, 2017. Available at: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/downloads-estatisticas.html. Consulted on: June 10, 2020.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Síntese dos Indicadores sociais. Rio de Janeiro: IBGE, 2018.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Tendência demográficas. Uma análise dos resultados da Sinopse Preliminar do Censo Demográfico 2000. Rio de Janeiro: IBGE. 2000.

LOBÃO, M. S. P.; LIMA, J. F.; RAIHER, A. F. Região norte do Brasil: uma análise do desenvolvimento humano municipal. Acta Geográfica, Boa Vista, v. 13, n. 31, p. 1-18, 2018.

MARTINELLI, M. Cartografia temática. São Paulo: Contexto, 2003.

NEVES, A. M.; LOPES, A. M. T. Projeto de assentamento dirigido Marechal Dutra (PAD). In: ORLANDO, V. Organização do espaço na faixa da transamazônica. Rio de Janeiro: IBGE, 1979. p. 129-136.

OLIVEIRA, F. L. P; WERNER, D. Perspectiva histórica do planejamento regional no Brasil. CEPAL – Coleção Documentos de projeto. 2014. Available at: https://www.cepal.org/sites/default/files/publication/files/36633/S2014194_pt.pdf. Consulted on: Sept. 4, 2021.

OLIVEIRA, G, B. Uma discussão sobre o conceito de desenvolvimento. Revista FAE, Curitiba, v. 5, n. 2, p. 37-48, May-Aug. 2002.

OLIVEIRA, V.; AMARAL, J. J. O. Amazônia e o processo de Colonização da Fronteira Agrícola: O caso de Rondônia. Cadernos Ceru, São Paulo, v. 29, n. 2, p. 20-43, Dec. 2018.

PERDIGÃO, F. Migrantes Amazônicos: Rondônia: a trajetória da ilusão. São Paulo: Loyola, 1992. 224 p.

PERES, R. T.; GONZAGA, D. S. O.; HAVERROTH. M. Os caminhos para o desenvolvimento local da Agricultura Familiar no Acre: estudo comparativo das interações sociais de duas comunidades do Projeto de Assentamento Dirigido Pedro Peixoto – PAD Peixoto In: Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural, 51., 2013, Belém. Anais [...] Belém: Digital, 2013. p. 1-15.

PNUD – PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO. Relatório do Desenvolvimento Humano 2010. Available at: www.pnud.org.br. Consulted on: May 23, 2021.

PNUD – PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO; IPEA – INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICA; FIP – FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO. O índice de desenvolvimento humano municipal brasileiro. Série Altas de desenvolvimento humano no Brasil 2013. Brasília: Pnud, 2013. Available at: http://www.pnud.org.br/arquivos/idhm-brasileiro-atlas-2013.pdf. Consulted on: Jun. 20, 2021.

PNUD – PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO; IPEA – INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICA; FIP – FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO. Desenvolvimento Humano nas macrorregiões brasileiras. Brasília: Pnud, 2016. Available at: file:///D:/Arquivo%202021/Publica%C3%A7%C3%A3o%202021/PNUD%202016-br-macrorregioesbrasileiras-2016.pdf. Consulted on: Jun. 20, 2021.

RIELLA, A. Globalización, desarrollo y territórios menos favorecidos. Montevideo: Facultad de Ciências Sociales/Departamento de Sociologia, 2006.

ROGERSON, P. A. Métodos estatísticos para geografia. 3rd ed. Porto Alegre: Bookman, 2012.

SANTOS, C. A fronteira do Guaporé. Porto Velho: Edunir, 2001.

SANTOS, E. L.; BRAGA, V.; SANTOS, R. S.; BRAGA, A. M. S. Desenvolvimento: um conceito multidimensional. Desenvolvimento regional em debate, Canoinhas, n. 1, p. 44-61, 2012.

SANTOS, S. L. M. FERREIRA, M. M. Produção de mandioca nos solos de Rondônia. Revista Geonorte, Manaus, v. 1, n. 1, p. 14-25, jan. 2010.

SILVA, R. S. Meios de transporte e desenvolvimento regional no estado do Amazonas: uma análise das microrregiões geográficas do Madeira e do Purus. Revista novos cadernos NAEA, Belém, v. 15, n. 2, p. 45-84, Dec. 2012.

SILVA-FILHO, G. A. Toponímia de Rondônia. Revista brasileira de geografia, Rio de Janeiro, v. 57, n. 3, p. 39-62, July-Sept. 1995.

SOUZA, N. J. Desenvolvimento econômico. São Paulo: Atlas, 1993.

VALADARES, A. A.; SILVEIRA, F. G.; NIKOLAS, F. G. Desenvolvimento humano e distribuição da posse da terra: In: MARGUTI, B. O.; COSTA, M. A.; PINTO, S. V. Territórios em números: insumos para políticas públicas a partir da análise do IDHM e do IVS de municípios e Unidades da Federação brasileira. Brasília: IPEA / INCT, 2017.

VEIGAS, J. E. Desenvolvimento sustentável. O desafio do século XXI, Rio de Janeiro: Garamond, 2010.

Downloads

Publicado

2024-04-26

Como Citar

Linhares, J. M. da S., Batista, J. F., Silva, P. M. da, Silva, D. V. O. da, & Tejas, G. T. (2024). Desenvolvimento humano municipal em projeto de assentamento dirigido no sul da Amazônia brasileira. Geografia Ensino & Pesquisa, 28, e74062. https://doi.org/10.5902/2236499474062

Edição

Seção

Produção do Espaço e Dinâmica Regional