A comercialização de gêneros agrícolas na feira livre do município de Nepomuceno-MG

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/2236499444056

Palavras-chave:

Comercialização, Excedentes agrícolas, Feira livre, Nepomuceno-MG, Soberania alimentar

Resumo

As feiras livres são formas de mercado periódicas que se destinam, em geral, à comercialização de alimentos e gêneros básicos. Em Nepomuceno, município localizado na região de planejamento Sul de Minas, a feira livre ocorre semanalmente aos sábados. Destarte, este artigo almeja investigar os agricultores que comercializam de forma autônoma os excedentes produzidos, oferecem uma alternativa e constituem resistências em relação à agricultura empresarial predominante no município. Assim, as formas e relações de trabalho e de produção dos trabalhadores da feira municipal de Nepomuceno foram investigadas. O trabalho de campo foi realizado entre os anos de 2016 e 2019, com visitas à feira livre e aos estabelecimentos agropecuários dos feirantes em diferentes estações do ano. Ademais, foram efetuadas entrevistas semiestruturadas com os trabalhadores da feira livre. Pôde-se notar que sua permanência está ameaçada pelo aumento do número de produtores agrícolas nepomucenenses cujo objetivo principal é a comercialização da produção por meio das cooperativas. 

Biografia do Autor

Lucas Guedes Vilas Boas, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

Licenciado e Bacharel em Geografia - UFJF.

Especialista em Ciências Humanas e Saúde - UFJF.

Mestre em Geografia - UFJF.

Doutor em Geografia - UFMG.

Professor Adjunto - CEFET-MG

Referências

AGUIAR, V. V. P. O Trabalho das Mulheres nos Espaços Rurais: Algumas Reflexões. Raízes, João Pessoa, v. 37, n. 02, p. 134-149, jul./dez. 2017.

ARAUJO, A. M. ; RIBEIRO, Á. E. M. Feiras, feirantes e abastecimento: uma revisão da bibliografia brasileira sobre comercialização nas feiras livres. Estudos Sociedade e Agricultura, Rio de Janeiro, v. 26, n. 03, p. 561-583, out. 2018.

ARENDT, H. A Condição Humana. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2003.

BROMLEY, R. J. Os Mercados nos Países em Desenvolvimento: Uma Revisão. Revista Brasileira de Geografia, Rio de Janeiro/IBGE, v. 42, n. 03, p. 646-657, jul./set. 1980.

BROMLEY, R. J. ; SYMANSKI, R. ; GOOD, C. M. Análise Racional dos Mercados Periódicos. Revista Brasileira de Geografia, Rio de Janeiro/IBGE, v. 42, n. 01, p. 183-194, jan./mar. 1980.

CARVALHO, F. G. ; REZENDE, E. G. ; REZENDE, M. L. Hábitos de Compra dos Clientes da Feira Livre de Alfenas-MG. Organizações Rurais & Agroindustriais, Lavras, v. 12, n. 01, p. 131-141, 2010.

CHAYANOV, A. La Organización de la Unidad Económica Campesina. Buenos Aires: Editora Nueva Visión, 1974.

GOMES, P. C. C. “Espaços Públicos: Um Modo de Ser do Espaço, um Modo de Ser no Espaço”. In: CASTRO, I. E. ; GOMES, P. C. C. ; CORRÊA, R. L. (Org.) Olhares Geográficos: Modos de Ver e Viver o Espaço. Rio de Janeiro: Editora Bertrand Brasil, 2012. p. 19-41.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo Demográfico de 2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2010.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Estimativa Populacional do Município de Nepomuceno. Rio de Janeiro: IBGE, 2018.

KAUTSKY, K. A Questão Agrária. 3. ed. São Paulo: Proposta Editorial, 1980.

LAMARCHE, H. Agricultura Familiar: Comparação Internacional. Volume I – Uma realidade multiforme. Tradução: Angela Maria Naoko Tijiwa. Campinas: Editora da UNICAMP, 1993.

LAMARCHE, H. Agricultura Familiar: Comparação Internacional. Volume II – Do mito à realidade. Campinas: Editora da UNICAMP, 2008.

LELIS, L. R. M. O circuito inferior do ramo alimentício e suas relações com o circuito superior: estudo sobre o bairro de Ponta Negra, Natal/RN. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 18, n. 63, p. 338-372, set. 2017.

MACHADO, P. P. ; OLIVEIRA, N. R. F. ; MENDES, Á N. O indigesto sistema do alimento mercadoria. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 25, n. 02, p. 505-515, 2016.

MAIA, C. E. S. Informalidade e Ilegalidade: Faces e Disfarces na Economia Urbana. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 19, n. 02, p. 99-117, jan./dez. 1999.

MASCARENHAS, G. O Lugar da Feira Livre na Grande Cidade Capitalista: Conflito, Mudança e Persistência (Rio de Janeiro: 1964-1989). 1991. 220p. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro - RJ.

MASCARENHAS, G. ; DOLZANI, M. C. S. Feira Livre: Territorialidade Popular e Cultura na Metrópole Contemporânea. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 02, n. 02, p. 72-87, ago. 2008.

PAULINO, E. T. Soberania Alimentar e Campesinato: Disputas Teóricas e Territoriais. GEOgraphia, Niteroi, v. 17, n. 33, p. 177-204, 2015.

PINTAUDI, S. M. Os Mercados Públicos: Metamorfoses de um Espaço na História Urbana. Cidades, Presidente Prudente, v. 03, n. 05, p. 81-100, 2006.

PORTO, G. C. S. Configuração Sócio-Espacial e Inserção das Feiras Livres de Itapetinga-BA e Arredores no Circuito Inferior da Economia. 2005. 166p. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal da Bahia, Salvador - BA.

PREFEITURA MUNICIPAL DE NEPOMUCENO. Lei Complementar nº. 133, de 18 de setembro de 2015. Nepomuceno, 2015. Disponível em: <http://www.camaranepomuceno.com.br/leis/codigo_postura-2015.pdf>. Acesso em 11 de jul de 2019.

REARDON, T. ; BERDEGUÉ, J. A. The Rapid Rise of Supermarkets in Latin America: Challenges and Opportunities for Development. Development Policy Review, v. 20, n. 04, p. 317-334, 2002.

ROMA, C. M. Circuito Inferior da Economia Urbana e Cidades Locais-Híbridas. Mercator, Fortaleza, v. 15, n. 02, p. 23-36, abr./jun. 2016.

SALVADOR, D. S. C. O. Espaço Geográfico e Circuito Inferior da Economia Urbana. Mercator, Fortaleza, v. 11, n. 25, p. 47-58, mai./ago. 2012.

SANTOS, M. Desenvolvimento Econômico e Urbanização em Países Subdesenvolvidos: Os Dois Sistemas de Fluxo da Economia Urbana e suas Implicações Espaciais. Boletim Paulista de Geografia, AGB São Paulo, n. 53, p. 35-60, fev. 1977.

SANTOS, M. O Espaço Dividido – Os Dois Circuitos da Economia Urbana dos Países Subdesenvolvidos. Tradução: Myrna T. Rego Viana. 2. ed. 1ª Reimpressão. São Paulo: EdUSP, 2008.

SANTOS, J. E. Feiras livres: (re) apropriação do território na/da cidade, neste período técnico-científico-informacional. Geografia Ensino & Pesquisa, Santa Maria, v. 17, n. 02, p. 39-56, mai./ago. 2013.

SANTOS, J. E. et al. Feira Livre como Lugar Privilegiado para a (Re) produção e (Re) invenção de Práticas Espaciais e Socioculturais Populares: a Feira Livre de Ceará-Mirim (RN). Sociedade e Território, Natal, v. 26, n. 01, p. 58-75, jan./jun. 2014.

SATO, L. Processos Cotidianos de Organização do Trabalho na Feira Livre. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, v. 19, Edição Especial n. 01, p. 95-102, 2007.

SILVA, H. M. S. ; MIRANDA, E. O. ; CASTRO JUNIOR, L. V. Feira livre enquanto espaço de sociabilidade, trabalho e cultura: tramas e subjetividades na Feira de Acari. Cadernos de Ciências Sociais Aplicadas, Vitória da Conquista, n. 18, p. 273-290, jul./dez. 2014.

SILVA, J. M. ; HESPANHOL, R. A. M. As Estratégias de Reprodução Social dos Agricultores Familiares das Comunidades Rurais do Município de Catalão (GO). Geo UERJ, Rio de Janeiro, n. 29, p. 402-430, 2016.

SOUZA, M. J. L. “O Território: Sobre Espaço e Poder, Autonomia e Desenvolvimento”. In: CASTRO, I. E. ; GOMES, P. C. C. ; CORRÊA, R. L. (Org.). Geografia: Conceitos e Temas. 2. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000. p. 77-116.

SOUZA, R. T. ; CALDAS, E. L. Redes alimentares alternativas e potencialidade ao desenvolvimento do capital social. Estudos Sociedade e Agricultura, Rio de Janeiro, v. 26, n. 02, p. 426- 446, jun. 2018.

THOMAZ JÚNIOR, A. Trabalho, Reforma Agrária e Soberania Alimentar: Elementos para Recolocar o Debate da Luta de Classes no Brasil. Scripta Nova – Revista Electrónica de Geografía y Ciencias Sociales, Barcelona, v. 11, n. 254, 2007. Disponível em: <http://www.ub.edu/geocrit/sn/sn-24546.htm>. Acesso em 17 de jul de 2019.

VILAS BOAS, L. G. Segurança Alimentar e Relações Capitalistas no Campo e na Cidade: O Exemplo de Nepomuceno-MG. 2016a. 233p. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora - MG.

VILAS BOAS, L. G. Renda da Terra Agrícola em Nepomuceno-MG. Sociedade e Território, Natal, v. 28, n. 01, p. 48-69, jan./jun. 2016b.

VILAS BOAS, L. G. Segurança Alimentar no Campo e na Cidade em Nepomuceno-MG. Revista Tamoios, São Gonçalo, v. 13, n. 01, p. 50-71, jan./jun. 2017.

WITTMAN, H. Reworking the metabolic rift: La Vía Campesina, agrarian citizenship, and food sovereignty. Journal of Peasant Studies, Hague, v. 36, n. 04, p. 805-826, 2009.

Downloads

Publicado

2021-08-31

Como Citar

Vilas Boas, L. G. (2021). A comercialização de gêneros agrícolas na feira livre do município de Nepomuceno-MG. Geografia Ensino & Pesquisa, 25, e21. https://doi.org/10.5902/2236499444056

Edição

Seção

Produção do Espaço e Dinâmica Regional