IDENTIFICAÇÃO DE ÁREAS PRIORITÁRIAS PARA A CONSERVAÇÃO DA NATUREZA NA BACIA DO RIO MOURÃO-PR, SOB A PERSPECTIVA DO PLANEJAMENTO DA PAISAGEM

Bruna Scipioni, Maristela Denise Moresco Mezzomo, Vanessa Medeiros Corneli

Resumo


O Planejamento da Paisagem, aplicado nos estudos integrados da paisagem, se constitui como uma ferramenta que pode ajudar a planejar as atividades humanas, potencializando a conservação da natureza. Nesta perspectiva, este estudo tem como objetivo identificar áreas prioritárias para conservação da natureza na bacia do rio Mourão, no estado do Paraná, aplicando os pressupostos teórico-metodológicos do Planejamento da Paisagem. Para a definição das áreas prioritárias, foi feito a caracterização da paisagem da bacia, a delimitação de 4 unidades de paisagem, a classificação da cobertura vegetal e a localização de unidades de conservação.  A correlação destas informações levou a definição de2 áreas prioritárias para a conservação da natureza na bacia.

 


Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, R. R.; Oliveira, R. C. de. As Unidades de Paisagem como uma categoria de análise geográfica: o exemplo do município de São Vicente-SP. Sociedade & Natureza, Uberlândia, v. 20, n. 2, p. 117-198, dez. 2008.

BERTRAND, G. Paisagem e Geografia Física Global. Caderno de Ciências da Terra, São Paulo, Universidade de São Paulo, 1971. 27 p.

ESTÊVEZ, L. F.; CUNICO, C.; MEZZOMO, M. M.; BIESEK, A. S.; MAGANHOTO, R. Análise da Paisagem da Bacia Hidrográfica do Rio Marumbi, Morretes – PR: Unidades de Paisagem, Fragilidade Potencial e Hemerobia.RA`E GA23, Espaço Geográfico em Análise, Departamento de Geografia, UFPR, Curitiba, 2011, p. 428 – 447.

FÁVERO, O. A.; NUCCI, J. C.; BIASI, M. de. Delimitação de Unidades de Paisagem como subsídio ao planejamento da Bacia Hidrográfica do Rio Sorocaba/SP. IN: ANAIS DO SIMPÓSIO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA FÍSICA APLICADA, 12., 2007, Rio Grande do Norte. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2007. p. 510–227.

INPE. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. SPRING: Integrating remote sensingand GIS by object-oriented data modeling. Camara G; Souza, R. C. M; FreitasU. M; Garrido J.,Computers&Graphics, 20: (3) 395-403, May-Jun 1996. Disponível em: http://www.dpi.inpe.br/spring/portugues/index.html. Acesso em: set. 2013.

JIM, C.Y. Tree-canopy characteristics and urban development in Hong Kong.The Geographical Review, v.79, n.2. Lawrence: American Geographical Society, pp. 210-255, 1989.

MEZZOMO, M. D. M. Planejamento da Paisagem e Conservação da Natureza em RPPN’s na Bacia Hidrográfica do Rio Mourão, Paraná. 2013. 264 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2013.

MMA - Ministério do Meio Ambiente. Avaliação e identificação de áreas e ações prioritárias para a conservação, utilização sustentável e repartição dos benefícios da biodiversidade nos biomas brasileiros. Brasília: MMA/SBF, 2002. 404 p. Disponível em: http://www.biodiversidade.rs.gov.br/arquivos/BiodiversidadeBrasileira_MMA.pdf. Acesso em: jun. 2013.

r.gov.br/arquivos/File/MapasPDF/atlasgeo.pdf. Acesso em: jun. 2013.

MONTEIRO, C. A. F. Geossistemas: a história de uma procura. São Paulo: Contexto, 2000. 127p.

NUCCI, J. C. Aspectos teóricos do Planejamento da Paisagem. In: Nucci, J. C. Planejamento da Paisagem como subsídio para a participação popular no desenvolvimento urbano. Estudo aplicado ao bairro de Santa Felicidade – Curitiba/PR.Curitiba, Anais... LABS/DGEOG/UFPR, 2010. 277p. Disponível em: http://www.geografia.ufpr.br/laboratorios/labs/?pg=publicacoes-php. Acesso em: jun. de 2013.

______.Qualidade ambiental e adensamento urbano. Curitiba: 2ª edição do autor (e-book), 2008. Disponível em: www.geografia.ufpr.br/laboratorios/labs. Acesso em: jun. 2013.

RODRIGUEZ, J. M. M.; Silva, E. V. Planejamento e Gestão Ambiental:Subsídios da Geoecologia das Paisagens e da Teoria Geossistêmica. Fortaleza: Editora da UFC. 2013, 370 p.

SOS Mata Atlântica. Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica.Escala 1:50.000. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), 2012. Disponível em: http://mapas.sosma.org.br/. Acesso em: out. 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236499421979

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Indexações e Bases Bibliográficas