A Colonização Ecológica do Caminho do Ouro: mineração e devastação no século XVIII

Alexia Helena de Araujo Shellard

Resumo


A interiorização da colonização portuguesa no Brasil apenas ocorreu no final século XVII, quando ricos reservatórios de ouro foram descobertos nas futuras Minas Gerais. A penetração se iniciou pelo eixo do Caminho Velho, que ligava o porto de Paraty aos arredores dos Pico do Itacolomi. O movimento de expansão colonial luso-brasileiro do século XVIII representou uma grande ruptura sócio-ambiental na região em função da introdução nesses ‘sertões’ de novos costumes, imaginários, técnicas e bioorganismos. Ainda que a limitação das técnicas tenha minimizado a escala de impactos, as raízes para a destruição massiva dos ecossistemas nativos da região foram plantadas nesse período, especialmente porque as lógicas locais passaram a ser suplantadas pela lógica metropolitana de acumulação de riquezas materiais.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236499419334

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Indexações e Bases Bibliográficas