DO MANUSCRITO AO IMPRESSO: A TRANSFORMAÇÃO DO PILOTO NUNO DA SILVA EM AUTOR.

Autores

  • Bianca Dorothéa BATISTA UFRJ

DOI:

https://doi.org/10.5902/2179219463733

Palavras-chave:

Nuno da Silva, expansão inglesa, livro impresso, autoria.

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar a história de publicação da narrativa do piloto português Nuno da Silva assim como as estratégias de apropriação de narrativas ibéricas pelos editores e impressores ingleses. A tradução e publicação das narrativas dos pilotos portugueses e espanhóis nos livros impressos foi uma forma de romper a soberania dos reis ibéricos sobre as terras do Novo Mundo e promover a presença inglesa no Novo Mundo. Por conclusão, sugerimos que o livro impresso desafiou o monopólio das Coroas ibéricas e transformou os súditos ibéricos em autores de narrativas de viagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARMITAGE, David The ideological origins of the British Empire. Cambridge: Cambridge University Press, 2000.

ARROJO, Rosemary. Compreender x interpretar e a questão da tradução. In: ARROJO, Rosemary (Org.). O signo desconstruído: implicações para a tradução, a leitura e o ensino. Campinas: Pontes, 1992

BLOMMAERT, Jan. A messy new market place. The Sociolinguistics of globalization. Cambridge: Cambridge University Press, 2010, p. 28-62.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Lisboa: Difel, 1989.

BRUNSMAN, Denver. Piratas vs. Bandos de Recrutamento: A batalha pelo Atlântico. Tradução de Marcos Sonilla Pinheiro. História, São Paulo, v.38, nº1, p. 1-16, jan 2019. Disponível em: < https://www.scielo.br/pdf/his/v38/pt_1980-4369-his-38-e2019004.pdf>. Acesso em 30 mar.2020.

CANFORA, Luciano. Livro e liberdade. Tradução de Antonio de Pádua Danesi. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003

CERTEAU, Michel de. A escrita da história. Tradução de Maria de Lourdes Menezes. Rio 99 de Janeiro: Forense-Universitária, 1982.

______. A invenção do cotidiano. Rio de Janeiro: Vozes, 1994.

CHARTIER, Roger.A ordem dos livros. Leitores, autores e bibliotecas da Europa entre os séculos XIV e XVIII. Tradução de Mary Del Priorre. Brasília: Universidade de Brasília, 1998.

______. Do palco à página. Publicar teatro e ler romances na época moderna (séculos XVI-XVIII). Tradução de Bruno Feitler. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2002.

______. Os desafios da escrita. Tradução de Fluvia Moretto, São Paulo: UNESP, 2002.

______. O que é um autor? Revisão de uma genealogia. Tradução de Luzmara Curcino e Carlos Bezerra. São Carlos: EDUFSCAR, 2014.

______. Práticas de leitura. Tradução de Crsitiane Nascimento. São Paulo: Estação Liberdade, 1996.

______; CAVALLO, Guglielmo. História da leitura no mundo ocidental. Tradução de Fulvia Moretto (inglês), Guacira Marcondes Machado (francês) e José Antônio de Macedo Soares (inglês). São Paulo: Ática, 1998.

COSTA LIMA, Luiz. O controle do imaginário & a afirmação do romance: Dom Quixote, as relações perigosas, Moll Flanders, Tristram Shandy. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

FAIRCLOUGH, Norman. Discurso e mudança social. Tradução de Izabel Magalhães. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2001

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Edições Graal, 2010.

______. O que é um Autor? In: Estética: Literatura e Pintura, Música e Cinema. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2001. p. 264-298. (Col. Ditos e Escritos III).

FULLER, C. Mary. Voyages in print: English travel to America 1576-1624. Cambridge: Cambridge University Press, 1995.

GENETTE, Gérard. Paratextos editoriais. Tradução de Álvaro Faleiros. São Paulo: Ateliê Editorial, 2009.

HAKLUYT, Richard. The Principal Navigations, Voyages, Traffiques & Discoveries of the English Nation [1598-1600]. Disponível em: <http://memory.loc.gov/cgi-bin/query/h?intldl/rbdkbib:@field(NUMBER+@band(rbdk+d0301))>. Acesso em: 30 mar. 2021.

HUME, Martin. Calendar of Letters and State Papers Relating to English Affairs. Preserved Principally in the Archives of Simancas. Volume 3. Cambridge: Cambridge University Press, 2013.

JONES, Dodie. Royal protectors, explorers, and thieves: pirates of the Elizabethan cold war, 1558-1685. 2000. 64p. Trabalho de conclusão de curso (Monografia em História) – Departamento de História, Universidade de Richmond, Virgínia. 2000.

JOWITT, Claire. The Culture of Piracy, 1580–1630: English Literature and Seaborne Crime. Farnham: Ashgate Press, 2010.

LINSCHOTEN, Jan Huygen. Iohn Huighen van Linschoten his Discourse of voyages into ye East & West Indies: divided into four books. Edited by John Wolfe translated by William Phillip. London: 1598. Disponível em: <https://www.loc.gov/resource/rbc0001.2007kis1964006000001/?sp=10>. Acesso 30 mar. 2021.

______. Itinerario: voyage ofte schipvaert van Jan Huygen van Lischoten naer Oost ofte Portugaels Indien, 1579-1592. Disponível em: https://www.dbnl.org/tekst/lins001itin05_01/lins001itin05_01_0076.php > Acesso 30 mar. 2021.

MARCUSCHI, Luiz. O Papel da Atividade Discursiva no Exercício do Controle Social. Cadernos de Linguagem e Sociedade, v. 7, nº5 p. 07–33, 2010. Disponível em:

<https://periodicos.unb.br/index.php/les/article/view/9697/8564>. Acesso em: 30 mar. 2021.

McKENZIE, D.F. Bibliography and the Sociology of the Texts. Cambridge: Cambridge University Press, 1999

NUTTALL, Zelia. New Light on Drake. A collection of documents relating to his voyage of circumnavigation 15770-1580. London: Hakluyt Society, 1914.

PURCHAS, Samuel. Hakluytus posthumus, or Pvrchas his Pilgrimes. Glasgow: James MacLehose and Sons Publishers to the University, 1906.

SNYDER, Amanda. The politics of piracy. Pirates, privateers and the government of Elizabeth I. 2006.117p. Dissertação (Mestrado em História) - Departamento de História, Universidade da Carolina do Norte, Wilmington.2006.

TODOROV, Tzvetan. A conquista da América: a questão do outro. Tradução de Beatriz Perrone Moisés, 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

______. Writing Captivity in the Early Modern Atlantic. Carolina do Norte: University of North Carolina Press, 2009.

WEBER, Max. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. Brasília: UnB. 2v. 1999.

Downloads

Publicado

2021-06-09

Como Citar

BATISTA, B. D. (2021). DO MANUSCRITO AO IMPRESSO: A TRANSFORMAÇÃO DO PILOTO NUNO DA SILVA EM AUTOR. Fragmentum, (57). https://doi.org/10.5902/2179219463733