JÚLIO RIBEIRO, AUTOR FUNDADOR?

José Edicarlos de Aquino

Resumo


O presente trabalho procura compreender como se constrói a imagem de Júlio Ribeiro como um autor fundador na história dos estudos sobre a linguagem no Brasil, bem como autoprojeção de um lugar de destaque nos estudos gramaticais e linguísticos feita por Júlio Ribeiro na sua própria obra. O objetivo é mostrar como se assenta, pela repetição de certos dizeres, a ideia de Júlio Ribeiro como uma figura desbravadora na gramatização brasileira do português no século XIX, discutindo os critérios que são empregados para colocá-lo na posição de marco e ponto de origem na história das ideias linguísticas no Brasil.

Texto completo:

PDF

Referências


AQUINO, J. E. Os nomes da língua na Grammatica Portugueza de Júlio Ribeiro. Língua e Instrumentos Linguísticos, Campinas, n. 30, p. 71-99, 2012.

AQUINO, J. E. Júlio Ribeiro na história das ideias linguísticas no Brasil. 2016. 354 p. Tese (doutorado em Linguística)-Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, Université Sorbonne Nouvelle - Paris III, Paris, 2016.

AQUINO, J. E. Júlio Ribeiro no horizonte de retrospecto da gramatização brasileira. Confluência, Rio de Janeiro, n. 52, p. 147-179, 2017.

AQUINO, J. E. A primeira obra de linguística produzida no Brasil: Traços Geraes de Linguistica (1880) de Júlio Ribeiro. Domínios de Lingu@gem, Uberlândia, n. 12, p. 218-254, 2018.

EMÍDIO, C. L. Júlio Ribeiro e a fundação de um espaço de escrita nacional. 2013. 166 p. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem)–Universidade Estadual de Londrina, Londrina, PR, 2013.

GUIMARÃES, E. Instruments linguistiques et la langue nationale : un événement au Brésil au XIXe siècle. In: ARCHAIMBAULT, S.; FOURNIER, J-M.; RABY, V. (Éds.). Penser l’histoire des savoirs linguistiques : hommage à Sylvain Auroux. Lyon : ENS Éditions, 2014. p. 465-477.

GUIMARÃES, E. História da semântica: sujeito, sentido e gramática no Brasil. São Paulo: Pontes, 2004.

GUIMARÃES, E. Sinopses dos estudos do português no Brasil. Relatos, Campinas, n. 1, 1994. Disponível em: . Acesso em: 24 out. 2016.

GURGEL, S. O período dos estudos linguísticos brasileiros dito científico na questão da colocação pronominal (1880-1920). 2008, 144 p. Dissertação (Mestrado em Semiótica e Linguística Geral) - FFLCH, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2008.

MEDEIROS, V. Dizer a si através do outro: do heterogêneo no identitário brasileiro. 2003. 275 p. Tese (Doutorado em Linguística)- Instituto de Letras, Universidade Federal Fluminen-se, Niterói, RJ, 2003.

ORLANDI, E. P. Língua brasileira e outras histórias: discurso sobre a língua e ensino no Brasil. Campinas: RG, 2009.

ORLANDI, E. P. Língua e conhecimento linguístico: para uma história das ideias linguísticas no Bra-sil. São Paulo: Cortez, 2002.

ORLANDI, E. P; GUIMARÃES, E. Formação de um Espaço de Produção Linguística: a gramática no Brasil. In: Orlandi, E. P. (Org.) História das ideias linguísticas: construção do saber metalinguístico e constituição da língua nacional. Mato Grosso: Pontes, 2001. p. 21-38.

PARREIRA, A. D. Contribución a la historia de la gramática brasileña del siglo XIX. 2011. 477 p. Tese (Doutorado em Filologia)- Faculdade de Filología, Universidad de Salamanca, Salamanca, 2011.

PÊCHEUX, M.; BALIBAR, E. Definições. In: PÊCHEUX, M.; FICHANT, M. Sobre a his-tória das ciências. São Paulo: Mandacaru, 1969. p. 11-16.

POLACHINI, B. S. O tratamento da sintaxe em gramáticas brasileiros do século XIX: estudo historiográfico. 2013. 221 p. Dissertação (Mestrado em Linguística)- FFLCH, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2013.

RIBEIRO, J. Traços geraes de linguistica. São Paulo: Livraria Popular de Abilio A.S. Mar-ques, 1880.

RIBEIRO, J. Grammatica Portugueza. São Paulo: Jorge Seckler, 1881.

RIBEIRO, J. Grammatica Portugueza. 10. ed. São Paulo: Livraria Francisco Alves, 1911.

RIBEIRO, J. Questão grammatical. São Paulo: J. Lousada & Comp., 1887.

RIBEIRO, J. Cartas sertanejas. Procellarias. São Paulo, SP: Imprensa Oficial: FUNDAP, [1887] 2007.

RIBEIRO, J. A carne. São Paulo: Ateliê Editorial, [1888] 2002.

SANTOS, G. A. Os efeitos de sentidos da formulação das regras e os acréscimos nas gra-máticas de Julio Ribeiro, Said Ali e Evanildo Bechara. 2013. 140 p. Tese (Doutorado em Linguística)-Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2013.

TARALLO, F. Diagnosticando uma gramática brasileira: o português d'aquém e d'além mar ao final do século XIX. In: GUIMARÃES, Eduardo; ORLANDI, Eni (Org.). Língua e cidadania: o português no Brasil. Campinas: Pontes, 1996. p. 54-84.

VIDAL NETO, J. B. C. A Grammatica portugueza, de Júlio Ribeiro: um corte epistemológico na gramaticografia brasileira e a questão da língua portuguesa no Brasil. 2010. 141 p. Dissertação (Mestrado em Letras)- FFLCH, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2010.




DOI: https://doi.org/10.5902/2179219435032



ISSN Versão Impressa: 1519-9894
ISSN Versão Digital: 2179-2194
DOI 10.5902/21792194
Endereço Eletrônico: www.ufsm.br/fragmentum

Fragmentum possui caráter público e gratuito, dessa forma, NÃO são cobrados custos ou taxas para submissão, processamento, publicação e leitura dos artigos.

Todo o conteúdo do periódico Fragmentum está licenciado com uma Licença Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

REDES SOCIAIS
Página da Revista no Facebook