RobôFun: Lições aprendidas em um projeto de atração de novos estudantes e de redução da evasão

Luan Carlos Klein, Guilherme Gomes Barboza, Júlia Zimmerman Cordeiro, Cesar Augusto Tacla

Resumo


Este artigo apresenta o projeto RobotFun e seus objetivos: i) permitir que os estudantes do Grupo PET realizem atividades de pesquisa, ensino e extensão sob um único projeto, e ii) ser um meio de atrair estudantes para os cursos de engenharia de computação, ciência da computação e afins, e amenizar a evasão de calouros desses cursos. O grupo desenvolveu um robô que pode ser programado em uma linguagem visual para pessoas leigas na área. O aprendiz pode comandar o robô real ou simular seu comportamento. Os resultados do projeto são apresentados sob a forma de lições aprendidas observando aspectos como a motivação do aluno, a aprendizagem e a gestão das atividades tanto para o projeto robô como para as atividades de ensino.

Palavras-chave


pensamento computacional; motivação; atração; evasão

Texto completo:

PDF

Referências


Barroso, M. F. and Falcão, E. B. M. (2004). Evasão Universitária: o caso do Instituto de Física da UFRJ. In IX Encontro Nacional de Pesquisa em Ensino de Física.

Bordini, R. H., Hübner, J. F. and Wooldridge, M. (2007). Programming Multi-Agent Systems in AgentSpeak Using Jason (Wiley Series in Agent Technology). Hoboken, NJ, USA: John Wiley & Sons, Inc.

Cooper, S. and Cunningham, S. (mar 2010). Teaching computer science in context. ACM Inroads, v. 1, n. 1, p. 5–8.

Costa e Silva, G. (dec 2013). Tecnologia, educação e tecnocentrismo: as contribuições de Álvaro Vieira Pinto. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 94, n. 238, p. 839–857.

Georgeff, M., Pell, B., Pollack, M., Tambe, M. and Wooldridge, M. (1999). The Belief-Desire-Intention Model of Agency. [J. P. Müller, A. S. Rao, & M. P. Singh, Eds.]In Intelligent Agents V: Agents Theories, Architectures, and Languages. . Springer Berlin Heidelberg.

McGill, M. M. (mar 2012). Learning to Program with Personal Robots. ACM Transactions on Computing Education, v. 12, n. 1, p. 1–32.

Minchillo, L. V. (2018). Na direção de melhores ferramentas e metodologias para o ensino de pensamento computacional para crianças. 2018. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Computação, Campinas, SP.

Resnick, M. and Siegel, D. (2015). A DIFFERENT APPROACH TO CODING. INTERNATIONAL JOURNAL OF PEOPLE-ORIENTED PROGRAMMING, v. 4, n. 1, p. 1–4.

Wing, J. M. (mar 2006). Computational thinking. Communications of the ACM, v. 49, n. 3, p. 33–35.




DOI: https://doi.org/10.5902/2448190462034

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.