Diálogos com a comunidad fortalecem a Educação em Saúde: spots de rádio como atividade petiana

Marinês Tambara Leite, Leila Mariza Hildebrandt, Iuri Trezzi, Letícia Oliveira Damitz, Janaína Alvares Stehlirk, Kely Rathke Bonelli

Resumo


Este trabalho tem por objetivo descrever a experiência de uma atividade petiana na elaboração e desenvolvimento de spots de rádio e sua veiculação com foco na educação em saúde. Trata-se de um relato de experiência de um projeto de extensão, desenvolvido em parceria entre o PET Enfermagem UFSM/Palmeira das Missões e a Rádio Comunitária Landell FM 87.9, desde o ano de 2014. Os programas são semanais, com 15 minutos de duração e contam com a participação de dois a três acadêmicos de enfermagem, em que pelo menos um deles é Petiano. Foram desenvolvidos cerca de 40 programas em cada ano, abordando diferentes assuntos de acordo com as necessidades da comunidade e temas da atualidade. O desenvolvimento do projeto estimulou, no decorrer de sua realização, o envolvimento de seus ouvintes, esclarecendo-os e tornando-os participantes ativos dos cuidados com sua saúde. A realização dessas atividades reforça a importância de trabalhar a educação em saúde, com a comunidade por meio do rádio, incentivando a prática de promoção da saúde. Ainda, a inserção de acadêmicos petianos no desenvolvimento das ações educação em saúde, no espaço do rádio, proporcionou vivências fundamentais para o seu processo de formação.


Palavras-chave


Educação em Saúde; Comunicação; Ensino Superior

Texto completo:

PDF

Referências


Freire, P. (2009). Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Gazzinelli, M.F., Gazzinelli, A., Reis, D. C. and Penna, C.M.M.(2005). Educação em saúde: conhecimentos, representações sociais e experiências da doença. Cad. Saúde Pública, 21(1):200-206. URL: .

Prado, E.V., Santos, A.L., Cubas, M.R. (2009) Educação em saúde: utilizando a rádio como estratégia. Ed CRV. Curitiba.

Quadros, M.R. (2019). O podcast como ferramenta de comunicação organizacional: tendências e possibilidades. In: Scheid, D., Machado, J., and Pérsigo, P.M. Tendências em comunicação organizacional: temas emergentes no contexto das organizações: Santa Maria: Facos-UFSM. URL: https://www.ufsm.br/app/uploads /sites/330/2019/ 12/ebook-Tend%C3%AAncias.pdf.

Roges, A.L., Vasconcelos, E.M.R., Alencar, E.N., Muniz, R.A. (2013). Utilização do rádio pelo enfermeiro como estratégia em educação em saúde: uma revisão integrativa. Rev. Eletr. Enf. 15(1): 274-81. URL: http://deploy.extras.ufg.br/projetos/fen_revista/ v15/n1/pdf/v15n1a31.pdf

Santili, P.G.J., Tonhom, S.F.R., Marin, M.J.S. (2016). Educação em saúde: algumas reflexões sobre sua implementação pelas equipes da Estratégia Saúde da Família. Rev Bras Promoc Saúde, 29 (Supl.):102-110. URL: https://periodicos. unifor.br/RBPS/article/view/6411

Silva, B.B., Travasso, S.Q., Mallmann, D.G., and Vasconcelos, E.M.R. (2017). Uso do rádio para educação em saúde: percepção do agente comunitário de saúde. Revista Baiana de Saúde Pública, 41(3):734-46. URL: http://rbsp.sesab.ba.gov.br/index.php/ rbsp/article/view/2482

Torres, R.A.M., Silva, M.A.M, Bezerra, A.E.M., Abreu, L.D.P., and Mendonça, G.M.M. (2015). Comunicação em saúde: uso de uma web rádio com escolares. J. Health Inform. 7(2):58-61. URL: http://www.jhi-sbis.saude.ws/ojs-jhi/index.php/jhi-sbis/article/view/325/233

World Health Organization. (1986). The Ottawa charter for health promotion. Geneva: WHO.




DOI: https://doi.org/10.5902/2448190461975

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.