APRENDENDO A DESAPRENDER: A (DES) CONSTRUÇÃO DO DISCURSO DE GÊNERO COM JOVENS DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE ENSINO MÉDIO

Antonia Milena Elmiro Furtado Cid, Luiza Eridan Elmiro Martins de Sousa, Eden Batista Duarte

Resumo


O presente trabalho analisa os discursos de jovens do ensino médio de uma escola pública situada no município de Forquilha, no Ceará, identificando as relações de gênero e como estas se configuram no ambiente escolar, considerando as representações dos papéis sociais que assumem. Para tanto, apresenta uma discussão teórica sobre juventude, diversidade e sexualidade. Utilizou-se uma abordagem qualitativa e os dados foram coletados por meio da observação participante e de quatro grupos focais constituídos por alunos da escola. O estudo demonstra a necessidade de um diálogo frequente sobre gênero e sexualidade no ambiente escolar, visto que os próprios jovens manifestaram interesse em discutir sobre os conflitos que permeiam a vida juvenil ou, mais especificamente, as questões afetivas, sexuais e de diversidade de gênero. Sobre o jovem pesa uma carga, principalmente no ensino médio, de cobranças, em relação aos estudos, trabalho, relacionamentos, e de posicionamento diante de determinados fatos, inclusive sua sexualidade.

Palavras-chave


Gênero; Juventude; Escola.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOWAY, M.; CASTRO, M. G.; SILVA, L. B. da. Juventude e Sexualidade. Brasília: UNESCO, 2004.

ALBUQUERQUE, R. N. de. Como trabalhar o respeito e a diversidade sexual na escola. In: Construir Notícias. Recife, 2012, ed. 67.

BOMFIM, L. A. Physis Revista de Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, edição 19, 2009.

BOURDIEU, P. A dominação masculina. Tradução: Maria Helena Kunher- 10ª ed. – Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2011.

BUTLER, Judith P. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. 16ª ed. Tradução: Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2018.

BRANDÃO, S. e MIRANDA, V. dos S. N. Homofobia e Invisibilidade na educação. Seminário Nacional de Educação, Diversidade Sexual e Direitos Humanos, 2012. Disponível em: http://periodicos.ufes.br/gepss/article/view/3888/3103

CARRANO, P. Juventudes: as identidades são múltiplas. 2007. Disponível em: . Acesso em: 11 nov, 2013.

CASTRO, E. G. de. Juventude rural no Brasil: processos de exclusão e a construção de um ator político. Revista Latinoamericana de Ciencias Sociales, Niñez y Juventud, Vol. 7, Núm. 1, enero-junio, 2009.

DAYRELL, J. O jovem como sujeito social. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, n°24, Set/Dez, 2003.

DORNELLES, P. G.; MEYER, D. E. Corpo, Gênero e Sexualidade na escola: Cenas contemporâneas, políticas emergentes e teorias potenciais. In: O Recôncavo Baiano sai do armário. Org. Ana Cristina Nascimento Givigi e Priscila Gomes Dornelles. Editora UFRB, 2013.

FOUCAULT, M. Ética, sexualidade e política. Rio de Janeiro: Forense, 2004.

GEERTZ, C. J. Do ponto de vista do nativo. In: O saber local: novos ensaios em antropologia interpretativa. Petrópolis: vozes, 1997.

HARAWAY, Donna. Ciencia, cyborgs y mujeres: La reinvención de la naturaleza. Manuel Talens. Valencia: Madrid: Ediciones Catedra, 1995.

HIRATA, H. e MARUANI, M. (orgs). As novas fronteiras da desigualdade entre homens e mulheres no mercado de trabalho. Senac. 2003.

HEILBORN, M. L. De que gênero estamos falando? In: Sexualidade, Gênero e Sociedade, ano 1, n° 2 CEPESC/IMS/UERJ, 1994.

_________. Estranha no ninho: sexualidade e trajetória de pesquisa. In: Pesquisas Urbanas: desafios do trabalho antropológico/ Gilberto Velho e Karina Kuschnir (orgs.) – Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2003.

LOURO, G. L. Gênero, sexualidade e educação: Uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis. RJ: Vozes, 1997 ed. 6.

____. Pedagogias da sexualidade. In: LOURO, G. L. (Org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

____. Gênero, sexualidade e educação: das afinidades políticas às tensões teórico-metodológicas. In: GT Gênero, sexualidade e educação na 29ª Reunião Anual da Anped, em Caxambu, MG, em 2006.

____. Sexualidade: lições da escola. Org. Dagmar Elisabeth Estermann Meyer... [et al.]. In: Saúde, Sexualidade e Gênero na educação de jovens. Porto Alegre: Mediação, 2012.

MARTINS, G.A.; THEÓPHILO, C.R. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. 2.ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MEAD, M. Sexo e Temperamento. São Paulo: Perspectiva, 1979.

MEYER, D. E. E; DORNELLES, P. G. Corpo, gênero e sexualidade na escola: cenas contemporâneas, políticas emergentes e teorias potenciais. In: O recôncavo baiano sai do armário. Bahia, UFRB, 2013.

MEYER, Dagmar E. E.; SOARES, Rosângela de F. R. Corpo, gênero e sexualidade: desafios para a educação escolar. In: Saúde, Sexualidade e Gênero na educação de jovens. Porto Alegre. Editora Mediação, 2012.

NETO, O. C., MOREIRA, M. R. e SUCENA, L. F. M. Grupos focais e pesquisa social qualitativa: o debate orientado como técnica de investigação. XIII Encontro da Associação Brasileira de Estudos Populacionais. Minas Gerais, 2002.

NOVAES, R. Juventude e Sociedade: jogos de espelhos. Sentimentos, percepções e demandas por direitos e políticas públicas. Revista Sociologia Especial – Ciência e Vida. São Paulo, outubro de 2007.

PAIS, J. M. Culturas de Grupo. In Mário Ferreira Lages e Artur Teodoro de Matos (Coordenação), Portugal. Recursos de Interculturalidade. Contextos e dinâmicas, Lisboa, Alto-Comissário para a Imigração e Diálogo Intercultural, 2008.

SABAT, R. F. R. Só as quietinhas vão casar. In: Saúde, Sexualidade e Gênero na educação de jovens (org) Dagmar Elisabeth Meyer... [et al.]. – Porto Alegre: Mediação, 2012.

SAFFIOTI, H. I. B. O poder do macho. São Paulo: Moderna, 1987.

SILVA, I. P. da. Escola e relações de gênero: visões de mundo de jovens do ensino médio em Taguatinga. 2010. Dissertação (Mestrado em Educação) Faculdade de Educação da Universidade de Brasília.

SCOTT, J. W. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação & Realidade. Porto Alegre, vol. 20, nº 2,jul./dez. 1995.

TURNER, H. J. Sociologia – Conceitos e Aplicações / Tradução: Marcia Marques Gomes Navas; revisão técnica: João Clemente de Souza Neto – São Paulo: Makron Books, 2000.

VILLELA, W. V.; ARILHA, M. Sexualidade, gênero e direitos sexuais e reprodutivos. In: BERQUÓ, Elza (org). Sexo e Vida: panorama da saúde reprodutiva no Brasil. Campinas, Editora da UNICAMP, 2003.




DOI: https://doi.org/10.5902/2317175836317

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.