EMANCIPAÇÃO DO INDIVÍDUO E TECNOLOGIA SOCIAL: UMA ABORDAGEM VOLTADA À TEORIA CRÍTICA HUMANISTA RADICAL DE GUERREIRO RAMOS

Glessia Silva, Maria Conceição Melo Silva Luft, Fátima Regina Ney Matos

Resumo


Este artigo busca analisar a tecnologia social como uma perspectiva emancipatória, mostrando de que forma essa pode conferir maior liberdade para o indivíduo. A pesquisa foi exploratória e bibliográfica. Foram abordadas as transformações tecnológicas, o confronto entre as racionalidades e a contribuição da crítica humanista radical de Guerreiro Ramos e as tecnologias sociais como uma nova perspectiva emancipatória. Argumentou-se sobre o processo de dominação ao qual o indivíduo foi submetido no decorrer de sua história, vendo nas tecnologias sociais um caminho de mudança e na visão de Guerreiro Ramos as bases para uma consciência crítica que sustente este novo direcionamento. Em tal perspectiva, concluiu-se que as tecnologias sociais vieram para reafirmar o indivíduo enquanto ser, integrando as tecnologias às suas necessidades e o fazendo retomar parte do poder que lhe foi negado.


Palavras-chave


Tecnologias sociais; Guerreiro Ramos; Emancipação

Texto completo:

PDF




 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.