O Custeio ABC Aplicado em Instituições Filantrópicas de Ensino

Andréia Borges, Tânia Moura da Silva

Resumo


As instituições filantrópicas de ensino atravessam um momento de dificuldades dentro do atual contexto mercadológico. A falta de recursos financeiros e a não existência de mecanismos gerenciais adequados são as grandes questões a serem enfrentadas. Na busca por soluções essas instituições estão procurando aplicar novos métodos de trabalho e investindo em novas tecnologias com o firme propósito de melhorar o desempenho e o conseqüente acréscimo na qualidade dos serviços prestados. Dentre as mudanças gerenciais que se fazem necessárias o sistema de custos merece especial atenção, pois o mercado atualmente é quem delimita os preços cabendo as instituições se tornarem competitivas através da redução dos custos. O sistema de custeio por atividades conhecido por ABC surgiu para fornecer informações mais precisas complementando os já existentes.  Com uma nova abordagem para tratar os custos indiretos, não mais por produtos, mas sim por atividade, constitui-se em importante ferramenta na gestão estratégica de custos. Essa metodologia permite um controle mais efetivo dos gastos dando suporte para o processo de tomada de decisões. Esse trabalho objetiva demonstrar as vantagens da adoção do sistema de custeio de atividades pelas instituições de ensino através de um exemplo prático e oferecendo um modelo inicial para futuros estudos.


Palavras-chave


Instituição de ensino; Sistemas de custeio; Custos por atividade.

Texto completo:

PDF




 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.