PREVALÊNCIA DE INTERNAÇÕES E MORTALIDADE POR DIABETES MELLITUS E HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA EM MANAUS: UMA ANÁLISE DE DADOS DO DATASUS

Guilherme José Silva Ribeiro, Kalilly Fabiane da Silva Grigório, André Araújo Pinto

Resumo


Objetivo: O Diabetes mellitus (DM) e a hipertensão arterial sistêmica (HAS) têm aumentado sistematicamente no mundo. No Brasil, as estimativas de internações e mortalidade por esses desfechos não são semelhantes entre as regiões. O objetivo desse estudo foi avaliar a prevalência de internações por DM e HAS bem como suas respectivas as taxas de mortalidade na cidade de Manaus, AM.

Método: Trata-se de um estudo epidemiológico conduzido a partir de dados secundários referentes as internações hospitalares e óbitos por DM e HAS registradas no DATASUS. Os dados apresentados referem-se as internações e óbitos da na cidade de Manaus-AM, em 2019 (janeiro a dezembro). A coleta de dados foi conduzida em fevereiro de 2021.

Resultados: Um total de 2.157 internações foram registradas (DM = 1.726). Observou-se maior prevalência de internações por DM e HAS nos homens (61,4% e 52,9%, respectivamente) e em pessoas idosas (57,3% e 62,0%, respectivamente). Quanto aos obtidos por DM e HAS, maiores proporções foram observadas nas mulheres (56,3% e 61,0%, respectivamente) e em idosos (80,5% e 87,8%, respectivamente).

Conclusão: Apesar de a prevalência de internações ser maior entre homens e idosos, são as mulheres e os idosos quem mais vão à óbitos por DM e HAS. Medidas preventivas de promoção da saúde e prevenção do DM e HAS precisam ser priorizadas, especialmente entre as mulheres e os idosos de Manaus.


Palavras-chave


Causas de Morte; Hiperglicemia; Hospitalização; Pressão Arterial Alta.

Texto completo:

PDF

Referências


Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretrizes da sociedade brasileira de diabetes. Grupo Gen-AC Farmacêutica; 2000. Disponível em: https://www.diabetes.org.br/profissionais/images/DIRETRIZES-COMPLETA-2019-2020.pdf. Acesso em 2 de março de 2021

Barroso WK, Rodrigues CI, Bortolotto LA, Mota-Gomes MA, Brandão AA, Feitosa AD. Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial–2020. Arq Bras Cardiol. 2020.

Andrade SS, Stopa SR, Brito AS, Chueri PS, Szwarcwald CL, Malta DC. Prevalência de hipertensão arterial autorreferida na população brasileira: análise da Pesquisa Nacional de Saúde, 2013. Epidemiol Serv Saúde. 2015;24:297-304.

Sagie S, Na'amnih W, Frej J, Cohen D, Alpert G, Muhsen K. Correlates of hospitalizations in internal medicine divisions among Israeli adults of different ethnic groups with hypertension, diabetes and cardiovascular diseases. PLoS ONE. 2019;14(4):e0215639.

Zeru AB, Muluneh MA. Admission and Inpatient Mortality of Hypertension Complications in Addis Ababa. Integr Blood Press Control. 2020;13:103.

Santos FA, Lima WP, Santos AD, Teston EF, Marcon SS. Hospitalization for diabetes among adults and the elderly in Ceará State, Brazil, 2001-2012. Epidemiol Serv Saúde. 2014;23(4):655-63.

Santos AD, Teston EF, Latorre MD, Mathias TA, Marcon SS. Tendência de hospitalizações por diabetes mellitus: implicações para o cuidado em saúde. Acta Paul Enferm. 2015;28(5):401-

Virgens Silva J, dos Santos FR, Araújo EM. Prevalência de morbidade hospitalar por doenças crônicas não transmissíveis em Salvador (BA): dados DATASUS. Ciênc Méd Biol. 2020;19(3):495-501.

Almeida-Santos MA, Prado BS, Santos DM. Análise espacial e tendências de mortalidade associada a doenças hipertensivas nos estados e regiões do Brasil entre 2010 e 2014. Int J Cardiovasc Sci. 2018;31(3):250-7.

Malta DC, Oliveira MR, Moura EC, Silva SA, Zouain CS, Santos FP, et al. Fatores de risco e proteção para doenças crônicas não transmissíveis entre beneficiários da saúde suplementar: resultados do inquérito telefônico Vigitel, Brasil, 2008. Cien Saude Colet. 2011;16.

Barros MBA, Francisco PMSB, Zanchetta LM, César CLG. Tendências das desigualdades sociais e demográficas na prevalência de doenças crônicas no Brasil, PNAD: 2003-2008. Cien Saude Colet. 2011;16(9):3755-68.

Rodrigues FF, Alves D, Teixeira CR, Arrelias CC, Torquato MT, Santos MA, et al. The hospitalization profiles of patients with or without diabetes treated for nontraumatic lower extremity amputation in Ribeirão Preto, São Paulo State, Brazil, 2001–2008. J Vasc Nurs. 2017;35(2):64-9.

Gomes R, Nascimento EF, Araújo FC. Por que os homens buscam menos os serviços de saúde do que as mulheres? As explicações de homens com baixa escolaridade e homens com ensino superior. Cad Saude Publica. 2007;23:565-74.

Duarte MR, Carmo JA, Goes Filho VS, Santos ML, Lago J, Freitas RF, et al. Análise do comportamento de autocuidado de homens diagnosticados com Diabetes Mellitus tipo II. Rev Bras Qual Vida. 2013;5(2):41-50.

Barreto MD, Marcon SS. Hospitalização por agravos da hipertensão arterial em pacientes da atenção primária. Acta Paul Enferm. 2013;26(4):313-7.

Santos SS, Vasconcelos DF. Hospitalizações por hipertensão arterial essencial em caráter de urgência no Brasil, 2008-2012. Ciên Méd Biol. 2013;12(4):465-71.

Dantas RC, Silva JP, Dantas DC, Roncalli ÂG. Fatores associados às internações por hipertensão arterial. Einstein. 2018;16(3).

Will JC, Yoon PW. Peer Reviewed: Preventable Hospitalizations for Hypertension: Establishing a Baseline for Monitoring Racial Differences in Rates. Prev Chronic Dis. 2013;10.

Song J, Lu M, Lu J, Chao L, An Z, Liu Y, et al. Acute effect of ambient air pollution on hospitalization in patients with hypertension: A time-series study in Shijiazhuang, China. Ecotoxicol Environ Saf. 2019;170:286-92.

Coelho JC, Ferretti-Rebustini RE, Suemoto CK, Leite RE, Jacob-Filho W, Pierin AM. A hipertensão arterial é causa subjacente de morte avaliada na autópsia de indivíduos. Rev Esc Enferm USP. 2019;53.

Mattioli AV, Sciomer S, Moscucci F, Maiello M, Cugusi L, Gallina S, et al. Cardiovascular prevention in women: a narrative review from the Italian Society of Cardiology working groups on ‘Cardiovascular Prevention, Hypertension and peripheral circulation’and on ‘Women Disease’. J Cardiovasc Med. 2019;20(9):575-83.

Abuful A, Gidron Y, Henkin Y. Physicians’ attitudes toward preventive therapy for coronary artery disease: is there a gender bias? Clin Cardiol. 2005;28:389-93.

Mattioli AV, Palmiero P, Manfrini O, Puddu PE, Nodari S, Dei Cas A, et al. Mediterranean diet impact on cardiovascular diseases: a narrative review. J Cardiovasc Med (Hagerstown). 2017;18:925-35

Pan H, Hibino M, Kobeissi E, Aune D. Blood pressure, hypertension and the risk of sudden cardiac death: a systematic review and meta-analysis of cohort studies. Eur J Epidemiol. 2020;35(5):443-54.

Shenasa M, Shenasa H. Hypertension, left ventricular hypertrophy, and sudden cardiac death. Int J Cardiol. 2017;237:60-3.

Narayanan K, Reinier K, Teodorescu C, Uy‐Evanado A, Aleong R, Chugh H, et al. Left ventricular diameter and risk stratification for sudden cardiac death. J Am Heart Assoc. 2014;3(5):e001193.

Zipes DP, Libby P, Bonow RO, Mann DL, Tomaselli GF. Braunwald's heart disease e-book: A textbook of cardiovascular medicine. Elsevier Health Sciences; 2018.

Lahtinen AM, Noseworthy PA, Havulinna AS, Jula A, Karhunen PJ, Kettunen J, et al. Common genetic variants associated with sudden cardiac death: the FinSCDgen study. Common genetic variants associated with sudden cardiac death: the FinSCDgen study. PLoS ONE. 2012;7:e41675.




DOI: https://doi.org/10.5902/2236583464572

Direitos autorais 2021 Saúde (Santa Maria)

______________________________________________________________

Peridiocidade: Fluxo Contínuo.


Qualis:


Interdisciplinar e Educação Física - B3

Ciências Ambientais, Enfermagem, Odontologia e Saúde Coletiva - B4

Medicina Veterinária - B5

Biotecnologia e Ciências Biológias II - C

  

 Licença Creative Commons 

Saúde (Santa Maria) ∴ revistasaude.ufsm@gmail.com

eISSN 2236-5834 ∴ DOI 10592/22365834

 

Acessos desde 08/08/2013.