Cuidado farmacêutico a um portador de diabetes: relato de caso

Nágila Mylla Melo Almeida, Ilka Kassandra Pereira Belfort, Sally Cristina Moutinho Monteiro

Resumo


Os serviços prestados no campo da assistência farmacêutica na atenção básica incluem as ações logísticas, relativas à seleção, à programação, à aquisição, ao armazenamento e à distribuição dos medicamentos e às ações assistenciais do cuidado farmacêutico. Este trabalho objetivou realizar o acompanhamento farmacoterapêutico em uma usuária com diabetes mellitus cadastrada e acompanhada na Estratégia de Saúde da Família, de São Luís/MA. Os dados foram coletados através da realização de um estudo do tipo exploratório descritivo em abordagem quantitativa, com emprego da técnica de observação direta e do Roteiro de Atendimento Farmacêutico proposto pelo Caderno de Cuidado Farmacêutico do Ministério da Saúde, adaptado. A usuária teve sua farmacoterapia avaliada, para detecção dos possíveis problemas relacionados com medicamentos (PRMs) e elaboração de intervenções farmacêuticas para tentar resolvê-los e/ou amenizá-los. Foi constatado que as intervenções realizadas identificaram 5 PRM e promoveram a melhora da qualidade de vida e maior adesão a sua terapêutica.


Palavras-chave


Pharmaceutical care; Diabetes mellitus; Primary Health Care

Texto completo:

PDF

Referências


Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes: 2015-2016. São Paulo: AC Farmacêutica; 2016.

Tavares LVN, Costa KS, Mengue SS, Vieira MLFP, Malta DC, Silva JB Jr. Uso de medicamentos para tratamento de doenças crônicas não transmissíveis no Brasil: resultados da Pesquisa Nacional de Saúde. Rev Epidemiol Serv Saúde., Brasília (DF), 2015 abr; 24(2):315-323.

Soares LA, Sousa MO, Fernandes APSM, Carvalho MG. Alterações no sistema hemostático nos pacientes com diabetes melito tipo 2. Rev Bras Hematol Hemoter., Brasília (DF), 2010. 32(6):482-488.

Oliveira FCL, Assis AMM, Barboni RA. Assistência farmacêutica no Sistema Único de Saúde: da Política Nacional de Medicamentos à Atenção Básica à Saúde. Ciên Saúde Coletiva., Rio de Janeiro, 2010 nov; 15(Supl 3):3561-3567.

Alano MG, Corrêa ST, Galato D. Indicadores do serviço de atenção farmacêutica (SAF) da Universidade do Sul de Santa Catarina. Ciên Saúde Coletiva., Rio de Janeiro, 2012 mar;17(3):757-764.

Carvalho SF, Pimazoni AN, Zach P, Sanchs A, Zanella MT. Importância da orientação nutricional e do teor de fibras da dieta no controle de pacientes diabéticos tipo 2 sob intervenção educacional intensiva. Arq Bras Endocrinol Metab., São Paulo, 2012 mar; 56(2):110-119.

Angonesi D, Sevalho G. Atenção farmacêutica: fundamentação conceitual e crítica para um modelo brasileiro. Ciên Saúde Coletiva., Rio de Janeiro, 2010 nov;15(Supl. 3):3603-3614.

Brasil. Ministério da Saúde. Cuidado farmacêutico na atenção básica: caderno 1. Brasília (DF); 2014.

Xavier HT, et al. V Diretriz Brasileira de Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose. Arq Bras Cardiol., Rio de Janeiro, 2013 out; 101(4Supl 1): 1-22.

Brasil. Ministério da Saúde. Manejo do tratamento de pacientes com diabetes: São Paulo: Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo; 2011.

Ferreira CM, Tozatti J, Fachin SM, Oliveira PP, Santos RS, Silva MER. Redução da mobilidade funcional e da capacidade cognitiva no diabetes melito tipo 2. Arq Bras Endocrinol Metab., São Paulo, 2014 dec;58(9):946-952.

Sociedade Brasileira de Cardiologia. Sociedade Brasileira de Hipertensão. Sociedade Brasileira de Nefrologia. VI Diretrizes Brasileiras de Hipertensão. Arq Bras Cardiol., Rio de Janeiro, 2010. 95(Supl 1): 1-51.

Brasil. Ministério da Saúde. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: diabetes mellitus. Brasília (DF); 2013.

American Diabetes Association. Diabetes care, standards of medical care in diabetes. Alexandria. 2011. 34(Suppl

:11–61.

Vasques ACJ, Rosaldo LEFPL, Alfenas RCG, Geloneze B. Análise crítica do uso dos índices do Homeostasis Model Assessment (HOMA) na avaliação da resistência a insulina e capacidade funcional das células beta-pancreáticas. Arq Bras Endocrinol Metab., São Paulo, 2008. 52(1):32-39.

Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica. Diretrizes brasileiras de obesidade 2009/2010. 3ª ed. Itapevi: AC Farmacêutica; 2009

Organização Mundial de Saúde. Cuidados inovadores para condições crônicas: componentes estruturais de ação: relatório mundial. Brasília (DF); 2003.

Dilla T, Valladares A, Lizán L, Sacristán JA. Treatment adherence and persistence: causes, consequences and improvement strategies. Aten Primaria. 2009 jun;41(6):342–348.

Simpson SH, Eurich DT, Majumdar SR, Padwal RS, Tsuyuki RT, Varney J, Johnson JA.A meta-analysis of the association between adherence to drug therapy and mortality. BMJ. 2006 jun; 333(7557):15.

Wu JYF, Leung WYS, Chang S, Lee B, Zee B, Tong PCY, Chan JCN. Effectiveness of telephone counselling by a pharmacist in reducing mortality in patients receiving polypharmacy: randomised controlled trial. BMJ. 2006 jun;333(7567):522.

Brasil. Ministério da Saúde. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: hipertensão arterial. Brasília (DF); 2013.

Medicina net. Disponível em: http://www.medicinanet.com.br.

Micromedex® Healthcare Series. Drugdex® evaluations. Disponível em: www.micro medex.com.

Loyola Filho AI, Uchoa E, Guerra HL, Firmo JO, Lima-Costa MF. Prevalence and factors associated with selfmedication: the Bambuí health survey. Rev Saude Pub., São Paulo, 2002 feb;36(1):55-62.

Lima, GB, Nunes LCC, Barros JAC. Uso de medicamentos armazenados em domicílio em uma população atendida pelo Programa Saúde da Família. Ciênc Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, 2010 jan-nov;15(Suppl 3):3517-3522.

Brasil. Ministério da Saúde. Cuidado farmacêutico na atenção básica. Brasília (DF); 2014.




DOI: https://doi.org/10.5902/2236583423938

Direitos autorais 2018 Saúde (Santa Maria)

______________________________________________________________

Peridiocidade: Fluxo Contínuo.


Qualis:


Interdisciplinar e Educação Física - B3

Ciências Ambientais, Enfermagem, Odontologia e Saúde Coletiva - B4

Medicina Veterinária - B5

Biotecnologia e Ciências Biológias II - C

  

 Licença Creative Commons 

Saúde (Santa Maria) ∴ revistasaude.ufsm@gmail.com

eISSN 2236-5834 ∴ DOI 10592/22365834

 

Acessos desde 08/08/2013.