Fatores sociodemográficos e emocionais associados à tolerância nas relações de amizade na pandemia pela covid-19

Iel Marciano Moraes Filho, Thais Vilela de Sousa, Francidalma Soares Sousa Carvalho Filha, Mayara Cândida Pereira, Jaiane de Melo Vilanova, Rodrigo Marques Da Silva

Resumo


Objetivo: analisar a associação dos fatores sociodemográficos e emocionais ao nível de tolerância nas relações de amizade na pandemia pela covid-19. Método: trata-se de um estudo transversal realizado com 5291 indivíduos das cinco macrorregiões brasileiras de junho a julho de 2020. Aplicaram-se um questionário sociodemográfico, um questionário semiestruturado e o Instrumento de Avaliação da tolerância nas relações de amizade. Utilizou-se a regressão linear para análise de dados. Resultados: 88,9% consideram a tolerância nas relações satisfatória no domicílio, 82,8% tiveram ajuda de amigos para superar as tensões e 73% perceberam mudança nas relações durante a quarentena. Ser do gênero feminino, da raça branca e receber maior renda contribuíram para maiores níveis de tolerância. A maior escolaridade, receber ajuda de amigos durante a quarentena e a mudança nas relações de amizade levaram a menores níveis de tolerância. Conclusão: alguns fatores sociodemográficos e emocionais associam-se ao nível de tolerância nas relações de amizade, o que requer o desenvolvimento de ações estratégicas voltadas a tais fatores, especialmente aqueles modificáveis, como a renda e a escolaridade.


Referências


Aquino EML, Silveira IH, Pescarini JM, Aquino R, Souza- Filho JA, Rocha AS, et al. Medidas de

distanciamento social no controle da pandemia de COVID-19: potenciais impactos e desafios no Brasil.

Ciênc Saúde Colet. 2020; 25(Suppl1): 2423-46. Doi: 10.1590/1413-81232020256.1.10502020.

Worldometer. Countries where COVID-19 has spread [Internet]. 2020 [acesso em 2020 jul 28].

Disponível em: https://www.worldometers.info/coronavirus/countries-where-coronavirus-has-spread/

Brasil. Portaria nº 188, de 3.2.2020, publicada no DOU de 4.2.2020[Internet]. 2020 [acesso em 2020 ago

. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2020/prt0188_04_02_2020.html

Tavares AB, Silveira F, Paes-Sousa R. Proteção Social e COVID-19: a resposta do Brasil e das maiores

economias da América Latina. Rev NAU Social [Internet]. 2020 [acesso 2020 jun 01]; 11(20): 111-29.

Disponível em:https://portalseer.ufba.br/index.php/nausocial/article/view/36599/21017

Martínez-Taboas, A. Pandemias, COVID-19 y Salud Mental: ¿Qué Sabemos Actualmente? Rev Cari

Psicol. 2020; 4(2), 143-52. Doi: 10.37226/rcp.v4i2.4907

Lipsitch M, Swerdlow DL, Finelli L. Defining the epidemiology of Covid-19 – studies needed. N Engl

J Med. 2020; 382(13):1194-95. Doi: 10.1056/NEJMp2002125

Santos AS, Oliveira CT, Dias ACG. Características das relações dos universitários e seus pares:

implicações na adaptação acadêmica. Psicol teor prat[Internet]. 2015 [acesso 2020 jun 10]; 17(1):150-63.

Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-36872015000100013.

Bezerra ACV, Silva CEM, Soares FRG, Silva JAM. Fatores associados ao comportamento da população

durante o isolamento social na pandemia de COVID-19. Ciênc. Saúde Colet. 2020; 25(Suppl1):2411-

Doi: 10.1590/1413-81232020256.1.10792020

Moraes-Filho IM, Carvalho LF, Melo LE, Marcelo MRD, Santos YM, Faria MRGV. Construção do

instrumento para avaliação da tolerância nas relações de amizade. Rev Cient Sena Aires[Internet].

[acesso 2020 jun 10]; 8(1): 71-9. Disponível em:

http://revistafacesa.senaaires.com.br/index.php/revisa/article/view/383.

França AB, Schelini PW. Análise semântica e evidências de validade da escala metacognitiva para

idosos. Aval psicol [Internet]. 2014[acesso 2020 jun 10]; 13(3): 333-41 Disponível em:

http://pepsic.bvsalud.org/pdf/avp/v13n3/v13n3a05.pdf.

Reppold CT, Gurgel LG, Hutz CS. O processo de construção de escalas psicométricas. Aval

psicol[Internet]. 2014[acesso 2020 jun 10];13(2):307-310. Disponível em:

http://pepsic.bvsalud.org/pdf/avp/v13n2/v13n2a18.pdf.

| Moraes-Filho IM, Sousa TV, Carvalho-Filha FSS, Pereira MC, Vilanova JM, Silva RM

Rev. Enferm. UFSM, Santa Maria, v11, e2: p. 1-17, 2021

Favero LP, Belfiore P. Manual de Análise de Dados - Estatística e Modelagem Multivariada com

Excel®, SPSS® e Stata®. 1a

. ed. São Paulo: GEN LTC; 2017.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios

Contínua 1º trimestre [Internet]. 2020 [acesso em 2020 jul 28]. Disponível em:

https://www.ibge.gov.br/indicadores.html.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior

[Internet]. 2017 [acesso em 2020 jul 28]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/setembro-2018-

pdf/97041-apresentac-a-o-censo-superior-u-ltimo/file.

Souza SL, Siqueira LN. O impacto da segregação ocupacional por gênero e raça na desigualdade de

renda no Brasil em três décadas (1986-2015). Rev Latinoam Poblac. 2020; 14(27):41-76. Doi:

31406/relap2020.v14.i12.n27.2

Charoensukmongkol P, Phungsoonthorn T. The effectiveness of supervisor support in lessening

perceived uncertainties and emotional exhaustion of university employees duringthe COVID-19 crisis:

the constraining role of organizational intransigence. J Gen Psychol. 2020. Doi:

1080/00221309.2020.1795613

Chen D, Song F, Tang L, Zhang H, Shao J, Qiu R, Wang X, Ye Z. Quarantine experience of close

contacts of COVID-19 patients in China: A qualitative descriptive study. Gen Hosp Psychiatry. 2020; 66:

-8. Doi:10.1016/j.genhosppsych.2020.07.006

Lobanova A, Zoska Y, Długosz P. Intentions of Ukrainian and Polish students in quarantine measures

during the Covid-19 pandemic: a sociological dimension. EPST. 2020;3(1):104-17. Doi: 10.15421/342012

Senna SRCM, Dessen MA. Reflexões sobre a saúde do adolescente brasileiro. Psicol saúde doenças.

; 16(2): 217-29. Doi: 10.15309/15psd160208

Sousa DA, Santos CE. Redes sociais e relacionamentos de amizade ao longo do ciclo vital. Rev

psicopedag [Internet]. 2011 [acesso 2020 jun 10]; 28(85): 53-66. Disponível em:

http://pepsic.bvsalud.org/pdf/psicoped/v28n85/06.pdf

Pitta KB, Santos LAD, Escher CA, Bariani ICD. Estilos cognitivos de estudantes de psicologia:

impacto da experiência em iniciação científica.Psicol Esc Educ [Internet]. 2000 [acesso 2020 jun 10];(4) 2:

-9. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/pee/v4n2/v4n2a05.pdf

Pinho VD, Fernandes CS, Falcone EMO. A influência da idade e da escolaridade sobre a experiência

empática de adultos. Estud pesqui [Internet]. 2011[acesso 2020 jun 10];11(2):456-71. Disponível em:

http://pepsic.bvsalud.org/pdf/epp/v11n2/v11n2a06.pdf

Associação Brasileira de Estudos Cemiteriais. Rede de Apoio às Famílias com Covid. Segura a Onda.

Guia para pessoas que perdem um ente querido em tempos de coronavírus (COVID-19). Santa Catarina:

Sociodemographic and emotional factors associated with tolerance in... | 16

Rev. Enferm. UFSM, Santa Maria, v11, p. 1-17, 2021

Associação Brasileira de Estudos Cemiteriais; 2020. Disponível em: https://seguraaonda.com.br/wpcontent/uploads/2020/05/guia-vitimas-final.pdf.

Silva RM, Moraes-Filho IM, Valóta IAC, Saura APNS, Costa ALS, Sousa TV, et al. Nível de tolerância

nas relações de amizade em profissionais de saúde durante a pandemia da COVID-19. REVISA. 2020;

(Esp.1): 631-45. Doi: 10.36239/revisa.v9.nEsp1.p631a645

Henrique T. Covid-19 e a Internet (ou estou em isolamento social físico). Interfaces Cient Hum Soc.

;8(3):5-8. Doi: 10.17564/2316-3801.2020v8n3p5-8




DOI: https://doi.org/10.5902/2179769253180

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.