Cicatrização da ferida operatória de cirurgia cardíaca com cianocrilato

Maria Antonieta P. Moraes, Lia Ferreira Gonçalves, Maria Carolina Witkowski, Juliane Araujo Rodrigues

Resumo


Objetivo: Verificar a evolução da ferida operatória por esternotomia realizada com curativo de cianocrilato, em crianças submetidas à cirurgia cardíaca. Métodos: estudo transversal prospectivo, realizado com crianças no pós-operatório imediato, de ambos os sexos, com idade ≤ 12 anos. A coleta de dados foi realizada através de um instrumento. As variáveis foram: sangramento, hiperemia, hematoma, equimose, secreção na ferida operatória e tempo de circulação extracorpórea. Resultados: Foram incluídos 86 pacientes, com mediana de idade de 17 (7 - 65) meses, 43 (50%) do sexo masculino. A cirurgia mais prevalente foi comunicação interventricular 31 (36%). O tempo de internação na unidade de terapia intensiva foi 8,7 ± 9,7 dias. Os resultados demonstraram que 67 (77%) dos pacientes apresentaram boa evolução da ferida operatória. Conclusão: O curativo com cianocrilato no pós-operatório imediato de cirurgia cardíaca pediátrica contribuiu para uma adequada cicatrização cirúrgica, com redução de riscos de infecções devido a uma menor manipulação da ferida operatória.

Palavras-chave


Cuidados Pós-operatórios; Enfermagem; Cicatriz; Pediatria

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/217976924347



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.