Comportamento de busca por serviços de saúde para a detecção da tuberculose

Jéssica Oliveira Tomberg, Lílian de Moura Lima Spagnolo, Jenifer Harter, Martina Dias da Rosa Martins, Roxana Isabel Cardozo Gonzales

Resumo


Objetivo: investigar a detecção da tuberculose pulmonar a partir do comportamento de busca por serviços de saúde em municípios do Rio Grande do Sul. Métodos: estudo transversal descritivo, realizado entre 2013 e 2014, mediante entrevista com 290 pessoas com tuberculose pulmonar de municípios da região Sul do país. Na análise dos dados, utilizou-se estatística descritiva, construindo-se fluxos de comportamento de busca do diagnóstico da doença. Resultados: os serviços especializados foram utilizados por 39,7% (115) das pessoas para o primeiro atendimento, ofertando baciloscopia de escarro para 64,1% (186), radiografia de tórax para 57,2% (166) e testagem para vírus da imunodeficiência humana para 62,7% (182). Verificou-se que 37,5% (109) foram diagnosticadas no primeiro serviço de saúde procurado e 62,4% (181) buscaram outros serviços. Conclusão: a detecção da tuberculose pulmonar se dá, prioritariamente, nos serviços especializados, seguidos pelas unidades de pronto atendimento e pelas unidades de Atenção Primária à Saúde.


Palavras-chave


Tuberculose; Acesso aos serviços de saúde; Qualidade, Acesso e avaliação da assistência à saúde; Atenção primária à saúde; Saúde pública.

Referências


World Health Organization (WHO). Stop TB Partnership. Global plan to end TB. The paradigm shift 2016-2020 [Internet]. Geneva: World Health Organization; 2015 [cited 2019 Dec 18]. Available from: http://www.stoptb.org/global/plan/plan2/

Ministério da Saúde (BR). Brasil Livre da Tuberculose: evolução dos cenários epidemiológicos e operacionais da doença. Boletim Epidemiológico. 2019;50(9):1-18.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Vigilância em Saúde. Brasil livre da tuberculose: evolução dos cenários epidemiológicos e operacionais da doença. Boletim Epidemiológico. 2019;50(9):1-18.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Brasil Livre da Tuberculose: plano nacional pelo fim da tuberculose como problema de saúde pública. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2017.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Manual de recomendações para o controle da tuberculose no Brasil. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2018.

Sacramento DS, Lavor DCBS, Oliveira LRT, Gomes APBL, Gonçalves MJF. Organização dos serviços de saúde para o diagnóstico e tratamento dos casos de tuberculose em Manaus, Amazonas, 2014. Epidemiol Serv Saúde (Online). 2019;28(2):e2017500. doi: https://doi.org/10.5123/S1679-49742019000200007

Peri AM, Bernasconi DP, Galizzi N, Matteelli A, Codecasa L, Giorgio V, et al. Determinants of patient and health care services delays for tuberculosis diagnosis in Italy: a cross-sectional observational study. BMC Infect Dis. 2018;18(1):690. doi: https://doi.org/10.1186/s12879-018-3609-4

Bogale S, Diro E, Shiferaw AM, Yenit MK. Factors associated with the length of delay with tuberculosis diagnosis and treatment among adult tuberculosis patients attending at public health facilities in Gondar town, Northwest, Ethiopia. BMC Infect Dis. 2017;17(1):145. doi: https://doi.org/10.1186/s12879-017-2240-0

Spagnolo LML, Tomberg JO, Vieira DA, Gonzales RIC. Detection of tuberculosis: respiratory symptoms flow and results achieved. Rev Bras Enferm. 2018;71(5):2543-51. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0457

Gebreegziabher SB, Bjune GA, Yimer SA. Patients’ and health system’s delays in the diagnosis and treatment of new pulmonar tuberculosis patients in West Gojjam Zone, Northwest Ethiopia: a cross-sectional study. BMC Infect Dis. 2016;16(11):673. doi: https://doi.org/10.1186/s12879-016-1995-z

Cecílio HPM, Teston EF, Marcon SS. Access to the diagnosis of tuberculosis from the point of view of health professionals. Texto & Contexto Enferm. 2017;26(3):e0230014. doi: https://doi.org/10.1590/0104-07072017000230014

Gonzales, Roxana Isabel Cardozo. Atenção primária à saúde na detecção de casos de tuberculose em municípios prioritários do sul do Brasil: desafios e investimentos em estratégias de informação. Chamada MCTI/CNPq/MS-SCTIE - Decit N 40/2012. 2012. Resumo em: https://institucional.ufpel.edu.br/projetos/id/p6794

Secretaria Estadual de Saúde (RS), Centro Estadual de Vigilância em Saúde, Divisão de Vigilância Epidemiológica. Programa Estadual de Controle da Tuberculose (PECT/RS). Informe epidemiológico: tuberculose. Porto Alegre (RS): Secretaria Estadual de Saúde; 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Divulga as diretrizes e normas regulamentadoras das pesquisas e testes em seres humanos. Diário Oficial da União: Seção 1, Brasília, DF, n. 112, p. 59, 13 jun. 2013.

Sá LD, Scatena LM, Rodrigues RAP, Nogueira JA, Silva AO, Villa TCS. Gateway to the diagnosis of tuberculosis among elders in Brazilian municipalities. Rev Bras Enferm. 2015;68(3):408-14. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167.2015680313i

Bartholomay P, Pelissari DM, Araujo WN, Yadon ZE, Heldal E. Quality of tuberculosis care at different levels of health care in Brazil in 2013. Rev Panam Salud Publica. 2016;39(1):3-11.

Grut L, Sanudi L, Braathen SH, Jürgens T, Eide AH. Access to tuberculosis services for individuals with disability in rural Malawi, a qualitative study. PLoS One. 2015;10(4):e0122748. doi: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0122748

Pinheiro PGOD, Sá LD, Palha PF, Oliveira RCO, Nogueira JA, Villa TCS. Critical points for the control of Tuberculosis on Primary Health Care. Rev Bras Enferm. 2017;70(6):1227-34. doi: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0467

Stošić M, Lazarević N, Kuruc V, Ristić L. Assessment of the role of primary health care in tuberculosis control in Serbia. Med Pregl. 2015;9(10):331-5. doi: https://doi.org/10.2298/MPNS1510331S

Ponce MAZ, Wysocki AD, Arakawa T, Andrade RLP, Vendramini SHF, Silva Sobrinho RA, et al. Atraso do diagnóstico da tuberculose em adultos em um município paulista em 2009: estudo transversal. Epidemiol Serv Saúde [Internet]. 2016 [acesso em 2020 jan 03]; 25(3):553-62. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ress/v25n3/2237-9622-ress-25-03-00553.pdf




DOI: https://doi.org/10.5902/2179769241815

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.