Práticas dos enfermeiros às pessoas em crise psíquica em decorrência do uso abusivo de drogas

Deivson Wendell da Costa Lima, Mirya Karol Brasil Serafim, Francisco Rafael Ribeiro Soares, Antônia Líria Feitosa Nogueira Alvino, Alcivan Nunes Vieira, Magda Fabiana do Amaral Pereira

Resumo


Objetivo: compreender as práticas dos enfermeiros em serviço de urgência e emergência às pessoas em situação de crise psíquica decorrente do uso abusivo de drogas. Método: pesquisa descritiva, abordagem qualitativa realizada com 19 enfermeiros que trabalham no pronto-socorro de um hospital geral no interior do Rio Grande do Norte. Os dados foram coletados através de uma entrevista semiestruturada, e após foram submetidos à análise de conteúdo. Resultados: os enfermeiros enfatizam que suas práticas são focadas nos sinais e sintomas da crise psíquica ou usam a escuta como instrumento de prática. Além disso, relataram que as dificuldades enfrentadas nas práticas são o preconceito ao usuário de drogas, a falta de capacitação na área de saúde mental e a estrutura física inadequada do hospital. Conclusão: evidenciou-se a necessidade de qualificação do enfermeiro para cuidar de pessoas que fazem uso abusivo de drogas e maior envolvimento dos serviços que compõem a Rede de Atenção Psicossocial. 

Palavras-chave


Enfermagem; Prática profissional; Transtornos relacionados ao uso de substâncias; Emergência

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2179769229596



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.