Avaliação de quarta geração: atendimento aos familiares de usuários de crack

Maria de Lourdes Custódio Duarte, Leticia Passos Pereira, Agnes Olschowsky, Juliana de Carvalho

Resumo


Objetivo: conhecer a avaliação dos profissionais de um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas III (CAPS) sobre o atendimento ofertado aos familiares de usuários de crack. Método: estudo qualitativo, com referencial da Avaliação de Quarta Geração. Os dados foram coletados de junho a setembro de 2013, com 15 profissionais de um CAPS, por meio de entrevistas e observações, com análise pelo método comparativo constante, originando o eixo temático Atendimento aos familiares de usuários de crack. Resultados: o atendimento ofertado às famílias foi avaliado como fundamental no processo de tratamento, contando com o Atendimento Individual, Grupo de Família, Visita Domiciliar e Acolhimento como espaços relevantes. Considerações finais: evidenciou-se a importância de espaços heterogêneos de inclusão da família nos serviços substitutivos, além da necessidade dos profissionais buscarem qualificar ainda mais o atendimento a essas famílias. Descritores: Saúde mental; Pesquisa sobre Serviços de Saúde; Cocaína crack; Família


Palavras-chave


Saúde mental; Avaliação de serviços de saúde; Cocaína crack; Família

Referências


Seleghim MR, Inoue KC, Santos JAT, Oliveira MLF. Aspectos da estrutura familiar de jovens usuários

de crack: um estudo do genograma. Ciênc Cuid Saúde [Internet]. 2011 [acesso em 2014 mar 10];10(4):795-

Disponível em: http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v10i4.18325.

Acioli Neto ML, Santos MFS. As máscaras da pobreza: o crack como mecanismo de exclusão social.

Psicol Estud [Internet]. 2015 [acesso em 2016 jun 10];20(4):611-23. Disponível em:

http://dx.doi.org/10.4025/psicolestud.v20i4.28292.

| Duarte MLC, Pereira LP, Olschowsky A, Carvalho J

Rev. Enferm. UFSM, Santa Maria, v. 37, p. 1-19, 2019

Pedrosa SM, Reis ML, Gontijo DT, Teles AS, Medeiros M. A trajetória da dependência do crack:

percepções de pessoas em tratamento. Rev Bras Enferm [Internet]. 2016 [acesso em 2017 maio

;69(5):956-63. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0045.

Fertig A, Schneider JF, Oliveira GC, Olschowsky A, Camatta MW, Pinho LB. Mulheres usuárias de

crack: conhecendo suas histórias de vida. Esc Anna Nery Rev Enferm [Internet]. 2016 [acesso em 2017 jan

;20(2):310-6. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5935/1414-8145.20160042.

Romanini M, Roso A. Mídia e crack: promovendo saúde ou reforçando relações de dominação? Psicol

Ciênc Prof [Internet]. 2012 [acesso em 2013 abr 05];32(1):82-97. Disponível em:

http://dx.doi.org/10.1590/S1414-98932012000100007.

Horta ALM, Daspett C, Egito JHT, Macedo RMS. Vivência e estratégias de enfrentamento de

familiares de dependentes. Rev Bras Enferm [Internet]. 2016 [acesso em 2017 jan 05];69(6):1024-30.

Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2015-0044.

Oliveira EN, Santana MMG, Eloia SC, Almeida PC, Felix TA, Ximenes Neto FRG. Projeto terapêutico

de usuários de crack e álcool atendidos no centro de atenção psicossocial. Rev Rene [Internet]. 2015

[acesso em 2016 jul 15];16(3):434-41. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/rene/article/view/2819.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria n. 130/GM, de 26 de janeiro de 2012. Redefine e estabelece

diretrizes para o funcionamento dos Centros de Atenção Psicossocial de Álcool e Outras Drogas 24 h

(CAPS III) e os respectivos incentivos financeiros [Internet]. Brasília (DF);2012 [acesso em 2013 jul 10 ].

Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2012/prt0130_26_01_2012.html.

Duarte MLC, Vianna KR, Olschowsky A. Avaliação dos usuários de crack sobre os grupos de

familiares no centro de atenção psicossocial. Cogitare Enferm [Internet]. 2015 [acesso em 2016 jul

;20(1):81-8. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v20i1.37597.

Duarte MLC. Familiares dos usuários de crack em um CAPS AD III: avaliação das necessidades de

cuidados [tese]. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2013. 205 p.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Censo 2010: estimativas das populações

residentes segundo os municípios [Internet]. Rio de Janeiro (RJ); 2010. [acesso em 2017 ago 08].

Disponível em: http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?codmun=432240.

Guba E, Lincoln Y. Avaliação de quarta geração. Campinas: Unicamp; 2011.

Kantorski LP, Wetzel C, Olschowsky A, Jardim VMR, Bielemann VLM, Schneider JF. Avaliação de

quarta geração: contribuições metodológicas para avaliação de serviços de saúde mental. Interface

(Botucatu) [Internet]. 2009 [acesso em 2016 jul 10];13(31):343-55. Disponível em:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832009000400009.

Andrade RS; Viana KSL. Atividades experimentais no ensino da química: distanciamentos e

aproximações da avaliação de quarta geração. Ciênc Educ (Bauru) [Internet]. 2017 jun [acesso em 2016 jul

;23(2):507-22. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v23n2/1516-7313-ciedu-23-02-0507.pdf.

Fourth generation evaluation: assisting family members of crack cocaine users | 18

Rev. Enferm. UFSM, Santa Maria, v. 9, ex, p. 1-19, 2019

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n. 466, de 12 de dezembro de

Diretrizes e Normas Regulamentadoras sobre pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília (DF):

Ministério da Saúde; 2012.

Xavier RT, Monteiro JK. Tratamento de pacientes usuários de crack e outras drogas nos CAPS AD.

Psicol Rev [Internet]. 2013 [acesso em 2016 jul 10];22(1):61-82. Disponível em:

https://revistas.pucsp.br/index.php/psicorevista/article/view/16658.

Lima MS, Aguiar ACL, Sousa MM. O cuidado compartilhado em saúde mental como potencial de

autonomia do usuário. Psicol Estud [Internet]. 2015 [acesso em 2016 set 21];20(4):675-86. Disponível em:

http://dx.doi.org/10.4025/psicolestud.v20i4.28309.

Jorge MSB, Vasconcelos MGF, Castro Junior EF, Barreto LA, Rosa LRS, Lima LL. Resolubilidade do

cuidado em saúde mental na Estratégia Saúde da Família: representação social de profissionais e

usuários. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2014 [acesso em 2016 set 21];48(6):1062-8. Disponível em:

http://dx.doi.org/10.1590/S0080-623420140000700014.

Duarte LC, Fernandes M, Schmalfuss JM. Facilidades e dificuldades na realização de visitas

domiciliares em um centro de atenção psicossocial. Cogitare Enferm [Internet]. 2014 [acesso em 2015 fev

;19(3):451-8. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v19i3.34340.

Lima GZ, Feltrin JA, Rodrigues JJ, Buriola AA. Percepção de acadêmicos de enfermagem sobre o

cuidado em saúde mental em domicílio: uma abordagem qualitativa. Rev Pesqui cuid Fundam [Internet].

[acesso em 2017 mar 08];8(2):4255-68. Disponível em: http://dx.doi.org/10.9789/2175-

2016.v8i2.4255-4268.

Rigotti DG, Garcia APRF, Silva NG, Mitsunaga TM, Toledo VP. Acolhimento de usuários de drogas

em Unidade Básica de Saúde. Rev Rene [Internet]. 2016 [acesso em 2017 mar 08];17(3):346-54. Disponível

em: http://periodicos.ufc.br/rene/article/view/3465/2707.

Minóia NP, Minozzo F. Acolhimento em saúde mental: operando mudanças na atenção primária à

saúde. Psicol Ciênc Prof [Internet]. 2015 [acesso em 2017 maio 11];35(4):1340-9 . Disponível em:

http://dx.doi.org/10.1590/1982-3703001782013.

Dall’Agnol CM, Magalhães AMM, Mano GCM, Olschowsky A, Silva FP. A noção de tarefa nos

grupos focais. Rev Gaúcha Enferm [Internet]. 2012 [acesso em 2014 abr 21];33(1):186-90. Disponível em:

http://dx.doi.org/10.1590/S1983-14472012000100024.

Lucchese R, Calixto BS, Vera I, Paula NI, Veronesi CL, Fernandes CNS. O ensino de práticas grupais

em enfermagem norteado pelo referencial de Pichon-Rivière. Esc Anna Nery Rev Enferm [Internet]. 2015

[acesso em 2016 set 21];19(2):212-9. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5935/1414-8145.20150027.

Santos LF, Oliveira LMAC, Munari DB, Peixoto MKAV, Barbosa MA. Fatores terapêuticos em grupo

de suporte na perspectiva da coordenação e dos membros do grupo. Acta Paul Enferm [Internet]. 2012




DOI: https://doi.org/10.5902/2179769229057



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.