Adesão ao tratamento na hipertensão e diabetes mellitus: revisão integrativa

Aline Moraes de Abreu, Níkolas Paim Brandão, Sonara Lúcia Estima, Michelli Cristina Silva de Assis

Resumo


Objetivo: analisar as evidências disponíveis na literatura sobre as causas de adesão ou não ao tratamento de pacientes hipertensos e/ou diabéticos. Método: revisão integrativa, que selecionou artigos publicados entre 2005 e 2015, localizados por meio dos descritores “adesão à medicação”, “cooperação do paciente”, “diabetes mellitus tipo 2”, “enfermagem” e “hipertensão”. As bases consultadas foram Biblioteca Virtual em Saúde (Enfermagem), LILACS e PubMed. Resultados: selecionou-se 26 artigos, fatores associados à adesão foram: menor idade, ter estilo de vida saudável e itens relacionados à terapêutica. Dentre os fatores que levaram à pior adesão, destaca-se menor renda, pouco conhecimento sobre a doença e tratamento complexo. Conclusões: os fatores de adesão ao tratamento na hipertensão e diabetes foram relacionados ao paciente, ao tipo de terapêutica e ao sistema de saúde; os quais se constituem em importantes questões a serem abordadas pelos enfermeiros.


Palavras-chave


Adesão à medicação; Cooperação do paciente; Diabetes mellitus tipo 2; Enfermagem; Hipertensão

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2179769219029



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.