REAPROVEITAMENTO DA CASCA DE COCO VERDE

Alessandro Costa da Silva

Resumo


A grande geração de resíduo proveniente do uso cotidiano de coco verde (Coccus nucifera L.), necessita de estratégias para evitar poluição visual e contaminações. Devido a seu peso e volume quando descartado, seja na forma oca (fechado, sem água) ou na forma de casca (aberta em bandas), diminui o tempo de vida dos aterros e lixões. Uma possibilidade seria o reaproveitamento da casca (mesocarpo fibroso) como produto artesanal, industrial ou insumo agrícola. Algumas classes de solos do Brasil necessitam de insumos como prática de manejo, e o uso da casca (fibra) é uma possibilidade. Embora o teor de lignina e celulose dificultem a degradabilidade dessa fibra no solo, ainda assim pode ser incorporada, consorciado com outros substratos, para fornecimento de nutrientes e melhora dos parâmetros físicos. O aproveitamento deste resíduo em projetos de agricultura familiar pode estimular a inclusão social, além de gerar trabalho e renda, principalmente nas cidades praianas.


Palavras-chave


fibra de coco; resíduo; sustentabilidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130815186

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.