DISTRIBUIÇÃO TEMPORAL E ESPACIAL DA UMIDADE DO SOLO EM SISTEMAS DE IRRIGAÇÃO POR GOTEJAMENTO SUBSUPERFICIAL

Junior Kunz, Viviane Schons de Ávila, Mirta Petry

Resumo


A água é um recurso natural que está cada vez mais escasso. Considerando o uso total da água, a agricultura utiliza aproximadamente 70% e, assim, percebe-se que este é o fator essencial para a produção agrícola, estando fortemente relacionada com as variações de produtividade. A irrigação surge como uma estratégia para incrementar a produtividade, fornecendo água às plantas em intervalos de tempos regulares, conforme sua necessidade. Visando o melhor gerenciamento dos recursos hídricos, observa-se um variado conjunto de tecnologias para a irrigação, dentre eles a irrigação subsuperficial, que é um tipo de gotejamento. A irrigação por gotejamento apresenta uma elevada eficiência se comparada a outros métodos, pois proporciona um melhor uso da água, ou seja, menor desperdício. Porém, a principal carência deste sistema é monitorar a distribuição da água no perfil do solo, além da ausência de informações condizentes sobre o caudal a ser aplicado em cada irrigação. Este trabalho tem como objetivo estudar a distribuição espacial e temporal da água no perfil de um solo franco-arenoso, submetido a um sistema de irrigação por gotejamento subsuperficial.


Palavras-chave


irrigação subsuperficial; eficiência de irrigação; gotejamento; bulbo úmido; modelagem matemática; sensores FDR

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130815123

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.