GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO BRASIL: O CASO DE CANOAS, RS

Roberto Harb Naime, Iara Regina Chaves

Abstract


http://dx.doi.org/10.5902/223611705376

Agriculture is a large network of integrated systems that seek to improve their activities, but toreach that level many events occurred and caused agricultural development, making it a complexactivity The main objective of this paper is to ponder the process by which agriculture is set fromthe first agricultural acts to the agroindustrial complex, and understanding the processes that ledto the development of agriculture, as well as analyze phenomena which were necessary for this toactually happen. To explain the evolution of agriculture in Brazil was necessary, first, a literaturesearch, which includes books which range from the emergence of early settlements along therivers of Europe, to the works that mention the formation of the Agroindustrial Complex, afterwriting an article for reasoned. The agriculture, nomadic peoples to Agroindustrial Complex, whichaims to examine in this article, has undergone various modifications, facing different processes fortheir advance, with several relations involving not only, rural areas, but also the political, technical,social and market. To understand evolution of agriculture in Brazil, all these aspects are necessary,because you can not view this fact would not cover such instances, these were indispensable forthe Brazilian agricultural developments. With it shows the complexity of agriculture, as this involves many actions, and such a tangle of relationships, which often is a process that aims tointerests that are not of importance to agriculture, but of interest to persons and / or factors thataim to profit more than production.


Keywords


Preservação do Meio Ambiente, Resíduos de Serviços de Saúde, Gerenciamento Ambiental, Clínicas Veterinárias.

References


AIDIS (ASOCIACIÓN INTERAMERICANA DE INGENIERÍA SANITARIA Y AMBIENTAL). Directrices para la Gestion Integrada y Sostenible de Residuos Solidos Urbanos en America Latina y el Caribe. AIDIS y Centro Internacional de Investigaciones para el Desarrollo – IDRC. São Paulo: 2006, 118 p. Disponível em:. Acesso em: 22 nov. 2008.

ABRELPE (ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS DE LIMPEZA PÚBLICA E RESÍDUOS ESPECIAIS) . Panorama dos resíduos sólidos no Brasil 2007. Disponível em: . Acesso em: 2 maio 2009.

ABRELPE (ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS DE LIMPEZA PÚBLICA E RESÍDUOS ESPECIAIS) . Panorama dos resíduos sólidos no Brasil 2010. Disponível em: . Acesso em: 23

mar. 2012.

BRASIL. Decreto nº 7.404, de 23 de dezembro de 2010. Regulamenta a Lei no 12.305, de 2 de agosto de 2010, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, cria o Comitê Interministerial da Política Nacional de Resíduos Sólidos e o Comitê Orientador para a Implantação dos Sistemas de Logística Reversa, e dá outras providências.

BRASIL. Lei nº 11.079, de 30 de dezembro de 2004. Institui normas gerais para licitação e contratação de parceria público-privada no âmbito da administração pública.

BRASIL. Lei nº 11.107, de 06 de abril de 2005. Dispõe sobre normas gerais de contratação de consórcios públicos e dá outras providências.

BRASIL. Lei nº 11.445, de 05 de janeiro de 2007. Estabelece diretrizes nacionais para o saneamento básico e dá outras providências.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 2 de Agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei 9605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências.

BRASIL. MINISTÉRIO DAS CIDADES. SNIS Serie Histórica 7. Brasilia: Secretaria Nacional de Informações sobre Saneamento/MCidades, 2009. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2011.

CHAVES, I. R.. Benefícios Sociais, Econômicos e Ambientais a partir da Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos: Uma Estimação para o Rio Grande do Sul. Dissertação de Mestrado em Economia do Desenvolvimento na PUCRS. Porto Alegre, 2012, 60 p. e 90 p.

CEMPRE (COMPROMISSO EMPRESARIAL PARA RECICLAGEM). Pesquisa CICLOSOFT 2010. Disponível em: . Acesso em: 13 fev. 2011. Homepage institucional.

EPE (EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA). Nota Técnica DEN 06/08: Avaliação Preliminar do Aproveitamento Energético dos Resíduos Sólidos Urbanos de Campo Grande, MS. Ministério das Minas e Energia (MME)/Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Rio de Janeiro, Nov. 2008.

GODECKE, M.V.. Estudo das Alternativas de Valorização Econômica para a Sustentabilidade da Gestão de Resíduos Urbanos no Brasil. Dissertação de Mestrado em Economia do Desenvolvimento na PUCRS. Porto Alegre, 2010, 185 p.

IBGE (INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA). Cidades. Disponível em:. Acesso em: 23 mar. 2012.

IBGE (INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA). Dados do Censo 2010 publicados no Diário Oficial da União do dia 04/11/2010. Disponível em:. Acesso em: 13 fev. 2011. Homepage institucional.a

IBGE (INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA). Pesquisa Nacional de Saneamento Básico 2008. Rio de Janeiro, 2010.b

IPEA (INSTITUTO DE PESQUISAS ECONÔMICAS APLICADAS). Relatório de Pesquisa: Pesquisa sobre Pagamento por Serviços Ambientais Urbanos para Gestão de Resíduos Sólidos. Diretoria de Estudos e Políticas Regionais, Urbanas e Ambientais (DIRUR). Brasília, 2010, 63p.

INSTITUTO TRATA BRASIL. Percepções sobre saneamento básico. Pesquisa IBOPE. 12 ago. 2009. Disponível em:

. Acesso em: 18 out. 2009.

KLUNDERT, A. V.; ANSCHIITZ, J.. The Sustainability of Alliances Between Stakeholders in Waste Management. Working paper for UWEP/ CWG, 30 May 2000 – Draft. Disponível em: . Acesso em: 13 mar. 2009.

NAIME, R.. Gestão de resíduos sólidos: uma abordagem prática. Novo Hamburgo: FEEVALE, 2004, 134 p.

ONU (ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS). Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (CNUMAD). Agenda 21. 1992. Disponível em:

. Acesso em: 7 mar. 2009.

PIRES et al.. Plano Diretor de Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Porto Alegre. In: XXVII Congresso Interamericano de Engenharia Sanitária e Ambiental. 3 – 8 dez. 2000. Porto Alegre (RS). Anais eletrônicos... Porto Alegre.

PMC (PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS). Resíduos Sólidos. Plano Diretor Urbano Ambiental-Canoas/RS. Secretaria Municipal do Planejamento Urbano. [2006]. Disponível em:. Acesso em: 13 fev. 2011.

ROMEIRO, A. R.. Economia ou Economia Política da Sustentabilidade. In: MAY, P. H. (org.). Economia do Meio Ambiente: Teoria e Prática. 2ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. 379 p.

SANSON, J.R.. Ethics, Politics, and Nonsatiation in Consumption: A Synthesis. In: 33º Encontro Nacional de Economia, 6 – 9 dez. 2005, Natal (RN). Anais eletrônicos... Natal.




DOI: https://doi.org/10.5902/223611705376



DEAR AUTHORS,

PLEASE, CHECK CAREFULLY BEFORE YOUR SUBMISSION:

- IF ALL AUTHORS "METADATA" (ORCID, LINK TO LATTES, SHORT BIOGRAPHY, AFFILIATION) WERE ADDED,

- THE CORRECT IDIOM YOUR SECTION,

- IF THE HIGHLIGHTS WERE ADDED,

- IF THE GRAPHIC ABSTRACTS WAS ADDED,

- IF THE REVIEWERS INDICATION WAS DONE,

- IF THE REFERENCES FORMAT ARE CORRECT(ABNT)

- IF THE RESOLUTION YOUR FIGURES (600 DPI) ARE SUITABLE

*******************************

PREZADOS AUTORES,

POR FAVOR, VERIFIQUE ATENTAMENTE ANTES DA SUBMISSÃO: 
- SE OS METADADOS (ORCID, LINK PRO LATTES, CURTA BIOGRAFIA E AFILIAÇÃO) DE "TODOS" OS AUTORES FORAM ADICIONADOS, 
- IDIOMA, 
- SE OS HIGHLIHTS FORAM ADICIONADOS, 
- SE O GRAPHICAL ABSTRACT FOI ADICIONADO, 
- SE A INDICAÇÃO DOS REVISORES FOI FEITA, 
- SE O FORMATO DAS REFERÊNCIAS ESTÁ ADEQUADO (ABNT) 
- SE A RESOLUÇÃO SUAS FIGURAS (600 DPI) ESTÁ ADEQUADA.

 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

 

**************************************************

WE ARE ON FACEBOOK! (You are our guest!)

 

Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/22361170

Contact: reget.ufsm@gmail.com

...................................................................................


Accesses since 19/06/2012

...................................................................................

Sponsors: