Estimated cost of transporting construction and demolition waste in Recife, Pernambuco, Brazil

Paulo Henrique Ribeiro Ferraz

Abstract


The construction sector has grown significantly in the last decade, also expanding the environmental damage inherent to the activity, especially the production of solid waste, with an annual estimate of over 760,000 tons for the municipality of Recife. Proper disposal of construction and demolition waste (RCD) should be technically and economically feasible, where the collection and disposal process results in an additional cost for any building work, and transportation is a relevant stage of this, where its value is determined by variables such as distance, traffic and access road conditions. This study aims to analyze the variation in the cost of transportation of RCD in Recife, starting with a survey of the destination points on the CPRH page, delimiting three coverage areas, and calculating the minimum mean transport distances (DMT). and maximum in the demarcated regions, being observed the variations of the DMTs in each area, through the Tukey test. As a price reference, the SINAPI table was used, calculating the minimum and maximum costs for each area. Finally, a considerable variation in the minimum cost was observed in one of the areas, while no relevant disparities in the maximum price were detected.


Keywords


Construction Waste; Solid Waste; Transportation Cost; SINAPI

Full Text:

HTML

References


BRASIL. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa Anual da Indústria da Construção (PAIC) 1990 - 2017. V. 1-27. Rio de Janeiro: IBGE, 1993 – 2017. Disponível em: . Acesso em: 06 de Novembro de 2019.

BRASIL. CONSELHO NACIONAL DE MEIO AMBIENTE. Resolução nº 307, de 5 de Julho de 2002. Estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil. Disponível em: . Acesso em: 05 de Novembro de 2019.

BRASILEIRO, L.L.; MATOS, J.M.E. Revisão bibliográfica: reutilização de resíduos da construção e demolição na indústria da construção civil. Cerâmica, São Paulo, v. 61, n. 358, p. 178-189, 2015. Disponível em: . Acesso em: 05 de Novembro de 2019. DOI http://dx.doi.org/10.1590/0366-69132015613581860.

CALLEGARI-JACQUES, S.M. Bioestatística: princípios e aplicações. Porto Alegre: Artmed, 2007.

CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO. PIB Brasil e Construção Civil [PIB e Investimento]. Informações sobre o PIB Brasil e da Construção Civil de acordo com os dados oficiais divulgados pelo IBGE. 29/08/2019. Disponível em: . Acesso em: 05 de Novembro de 2019.

OLIVEIRA, A.F.G. Testes Estatísticos para Comparação de Médias. Revista Eletrônica Nutritime, v. 5, n. 6, p. 777-788, 2008. Disponível em: < http://nutritime.com.br/arquivos_internos/artigos/076V5N6P777_788_NOV2008_.pdf>. Acesso em: 11 de Novembro de 2019.

PERNAMBUCO. AGÊNCIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE. Disponível em: < http://www.cprh.pe.gov.br/novo_portal/consultas/consulta_empreendimento/41789%3B69827%3B530101%3B0%3B0.asp> Acesso em: 05 de Novembro de 2019.

PERNAMBUCO. SECRETARIA DAS CIDADES. Plano de resíduos sólidos: Região de Desenvolvimento Metropolitana de Pernambuco – RDM/PE. 2ª ed. Recife: Caruso Jr., 2018. Disponível em: . Acesso em: 06 de Novembro de 2019.

RECIFE. Decreto n° 18.082 de 13 de novembro de 1998. Regulamenta a Lei n° 16.377/98 no que tange ao transporte e disposição de resíduos de construção civil e outros resíduos não abrangidos pela coleta regular e dá outras providências. Disponível em: < https://licenciamento.recife.pe.gov.br/sites/default/files/DECRETO%20N%C2%BA%2018.082.98%20-%20REGULAMENTA%20A%20LEI%20TRANSPORTE%20E%20DISPOSI%C3%87%C3%83O%20DE%20RESIDUOS.pdf>. Acesso em: 06 de Novembro de 2019.

RECIFE. Decreto nº 27.399 de 27 de setembro de 2013. Regulamenta as unidades de recebimento de Resíduos Sólidos oriundos de pequenos geradores, no âmbito do Município do Recife. Disponível em: < https://leismunicipais.com.br/a1/pe/r/recife/decreto/2013/2740/27399/decreto-n-27399-2013-regulamenta-as-unidades-de-recebimento-de-residuos-solidos-oriundos-de-pequenos-geradores-no-ambito-do-municipio-do-recife?q=27399>. Acesso em: 06 de Novembro de 2019.

RECIFE. Lei nº 16.377/1998. Introduz modificações na Lei 14.903 de 03 de outubro de 1986, e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 06 de Novembro de 2019.

RECIFE. Lei nº 17.072, de 04 de janeiro de 2005. Estabelece as diretrizes e critérios para o Programa de Gerenciamento de Resíduos da Construção Civil. Disponível em: < https://leismunicipais.com.br/a1/pe/r/recife/lei-ordinaria/2005/1708/17072/lei-ordinaria-n-17072-2005-estabelece-as-diretrizes-e-criterios-para-o-programa-de-gerenciamento-de-residuos-da-construcao-civil?q=17.072>. Acesso em: 06 de Novembro de 2019.

RECIFE. SECRETARIA DE MOBILIDADE E CONTROLE URBANO. Informações Geográficas do Recife (ESIG). Disponível em: . Acesso em: 10 de Novembro de 2019.

SANTOS, F.R.; POMPEU, R.B. Logística reversa de resíduos da construção civil: uma análise de viabilidade econômica. Revista Tecnológica da Fatec Americana, Americana. v. 2, n.1, p.105-120, 2014. Disponível em: < https://fatecbr.websiteseguro.com/revista/index.php/RTecFatecAM/article/view/19>. Acesso em: 07 de Novembro de 2019.

SCHNEIDER, D.M.; PHILLIPI JR, A. Gestão pública de resíduos da construção civil no município de São Paulo. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 4, n. 4, p. 21-32, 2004. Disponível em: < https://seer.ufrgs.br/ambienteconstruido/article/view/3571/1977>. Acesso em: 07 de Novembro de 2019.

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL. PCI.817-01 - Custos de Composição Sintético. Versão: 00. Data de Preço: 01/09/2019. Recife: Caixa Econômica Federal, 2019. Disponível em: . Acesso em: 11 de Novembro de 2019.

SOUZA, C.D.R.; D’AGOSTO, M.A. Análise dos Custos Logísticos Aplicada à Cadeia Logística Reversa do Pneu Inservível. TRANSPORTES, v. 21, n. 2, p. 38–14, 2013. Disponível em: . Acesso em: 09 de Novembro de 2019.

VALENÇA, M.Z.; MELO, I.V.; WANDERLEY, L.O. A degradação de corpos d’água e a deposição irregular de resíduos da construção civil na cidade do Recife, Pernambuco, Brasil. Revista Intertox de Toxicologia, Risco Ambiental e Sociedade, vol.1, nº1, 2008. Disponível em: . Acesso em: 07 de Novembro de 2019. DOI http://dx.doi.org/10.22280/revintervol1ed1.5.

VERGARA, S.C. Tipos de pesquisa em administração. Cadernos EBAPE, nº 52, pp. 01-09, 1990. Disponível em: . Acesso em: 14 de Novembro de 2019.

ZANELLA, L.C.H. Metodologia de Pesquisa. 2.ed. rev. atual. Florianópolis: Departamento de Ciências da Administração/UFSC, 2011.




DOI: https://doi.org/10.5902/2236117045262

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

DEAR AUTHORS,

PLEASE, CHECK CAREFULLY BEFORE YOUR SUBMISSION:

- IF ALL AUTHORS "METADATA" (ORCID, LINK TO LATTES, SHORT BIOGRAPHY, AFFILIATION) WERE ADDED,

- THE CORRECT IDIOM YOUR SECTION,

- IF THE HIGHLIGHTS WERE ADDED,

- IF THE GRAPHIC ABSTRACTS WAS ADDED,

- IF THE REVIEWERS INDICATION WAS DONE,

- IF THE REFERENCES FORMAT ARE CORRECT(ABNT)

- IF THE RESOLUTION YOUR FIGURES (600 DPI) ARE SUITABLE

*******************************

PREZADOS AUTORES,

POR FAVOR, VERIFIQUE ATENTAMENTE ANTES DA SUBMISSÃO: 
- SE OS METADADOS (ORCID, LINK PRO LATTES, CURTA BIOGRAFIA E AFILIAÇÃO) DE "TODOS" OS AUTORES FORAM ADICIONADOS, 
- IDIOMA, 
- SE OS HIGHLIHTS FORAM ADICIONADOS, 
- SE O GRAPHICAL ABSTRACT FOI ADICIONADO, 
- SE A INDICAÇÃO DOS REVISORES FOI FEITA, 
- SE O FORMATO DAS REFERÊNCIAS ESTÁ ADEQUADO (ABNT) 
- SE A RESOLUÇÃO SUAS FIGURAS (600 DPI) ESTÁ ADEQUADA.

 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

 

**************************************************

WE ARE ON FACEBOOK! (You are our guest!)

 

Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/22361170

Contact: reget.ufsm@gmail.com

...................................................................................


Accesses since 19/06/2012

...................................................................................

Sponsors: