DIMENSIONAMIENTO DE UN SISTEMA SOSTENIBLE PARA EL TRATAMIENTO DE AGUAS RESIDUALES DOMÉSTICAS EN UN CONDOMINIO RESIDENCIAL DE LA CIUDAD DE CAÇADOR/SC

Authors

  • Roger Francisco Ferreira de Campos Universidade Alto Vale do Rio do Peixe - UNIARP, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC e Instituto Casa Viva - ICV. http://orcid.org/0000-0001-9064-0383
  • Djanecler Alves
  • Tiago Borga
  • Santiago Sánchez García

DOI:

https://doi.org/10.5902/2236117028166

Keywords:

Sostenibilidad. Tratamiento de Efluentes. Fitorremediación

Abstract

El crecimiento de la población urbana cuando no se gestiona adecuadamente tiene importantes impactos negativos sobre el medio ambiente; entre estos impactos, uno de los principales es mitigar la contaminación ambiental producida por las aguas residuales domésticas, industriales y comerciales. Por lo tanto, este estudio tiene como objetivo desarrollar un sistema sostenible del tratamiento de aguas residuales domésticas, mediante el diseño de un sistema de tratamiento que consta de tanque séptico, filtro biológico y el tanque de zona de raíz de un condominio residencial horizontal municipio Caçador/SC. Con el diseño de sistemas sostenibles para la fitorremediación, como post-tratamiento de fosa séptica y filtro biológico es una alternativa viable, debido a los beneficios en el medio ambiente mediante su implantación, ya que los sistemas de tratamiento por zona de raíces ayudan a la purificación de efluentes, para llegar más tarde al tubo de drenaje en el cuerpo receptor o alcanzar el drenaje de la ciudad. Por lo tanto, este estudio tiene como objetivo disponer de un método sostenible para condominios, edificios y viviendas en las zonas rurales, pero sobre todo en las zonas urbanas.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biography

Roger Francisco Ferreira de Campos, Universidade Alto Vale do Rio do Peixe - UNIARP, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC e Instituto Casa Viva - ICV.


É mestrando em Ciências Ambientais pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC.Possui graduação em Engenharia Ambiental e Engenharia Sanitária e Ambiental pela Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (2014), pós-graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária pela Universidade Candido Mendes (2016), pós-graduação em Engenharia de Segurança de Trabalho pela Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (2016) e pós-graduação em Direito Ambiental pela Faculdade Venda Nova do Imigrante (2017). Atua como professor e pesquisador da Universidade Alto Vale do Rio do Peixe e é membro da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Caçador- ADEAC. Tem experiência em Gerenciamento de Resíduos Sólidos, Levantamento Biológico de Basidiomicetos, Saneamento Básico e Recuperação de Áreas Degradadas. Atuando principalmente nos seguintes temas: Gestão de Resíduos Sólidos e Gestão de Recursos Hídricos.

References

ANDRADE, A.R.; FELCHAK, I.M. A poluição urbana e o impacto na qualidade da água do rio das antes – Irati/PR. Geoambiente on-line, Goiânia, v. 2, n.12, p.108-132, jan-jun, 2009.

ALMEIDA, R.A.; PITALUGA, D.P.S.; REIS, R.P.A. Tratamento de esgoto doméstico por zona de raízes precedida de tanque séptico, Revista Biociências, v.16, n.1, p.73-81, 2010.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 13969: Tanques sépticos - Unidades de tratamento complementar e disposição final dos efluentes líquidos - Projeto, construção e operação. Rio de Janeiro, 1997.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 2929: Projeto, construção e operação de sistemas de tanques sépticos. Rio de Janeiro, 1993.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9649: Projeto de redes coletoras de esgoto sanitário. Rio de Janeiro, 1986.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9648: Estudo de concepção de sistemas de esgoto sanitário. Rio de Janeiro, 1986.

BRAGA, B.; HESPANHOL, I.; CONEJO, J.G.L.; MIERZWA, J.C.; BARROS, M.T.L.; SPENCER, M.; PORTO, M.; NUCCI, N.; JULIANO, N.; EIGER, S. Introdução à engenharia ambiental: O desafio do desenvolvimento sustentável. 2 ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall. 2005.

CORNELLI, R.; AMARAL, F.G.; DANILEVICZ, Â.M.F.; GUIMARÃES, L.B.M.G. Métodos de tratamento de esgotos doméstico: Uma revisão sistemática. REA – Revista de estudos ambientais (Online),v.16, n. 2, p.20-36, jul-dez. 2014.

FRAGA, I.J.; TERUYA, P.E.T.; JUNIOR, A.S.V.J. Os impactos ambientais urbanos no desenvolvimento a cidade de Lagarto, Revista Eletrônica da FJAV, Ed. especial, v.6, n.2, p.225-241, 2013.

FRANCISCO, P.D. Danos socioambientais urbanos em Curitiba: uma abordagem geográfica. Raega - O Espaço Geográfico em Análise, Curitiba, n.9, p.47-58, 2005.

HELLER, L.; NASCIMENTO, N.O. Pesquisa e desenvolvimento na área de saneamento no Brasil: necessidades e tendências. Eng. Sanit. Ambient, Rio de Janeiro, v.10, n.1, p.24-35, jan-mar, 2005.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD, 2012. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/trabalhoerendimento/pnad2012/default_sintese.shtm. Acesso em: 19 set. 2015.

JORDÃO, E. P.; PESSÔA, C.A. Tratamento de Esgotos Domésticos, Rio de Janeiro; ABES, 1995.

LISBOA, S.S.; HELLER, L. SILVEIRA, R.T. Desafios do planejamento municipal de saneamento básico em municípios de pequeno porte: a percepção dos gestores. Eng. Sanit. Ambient, v.18, n.4, p.341-348, out-dez, 2013.

MANO, E.B.; PACHECO, E.B.A.V.; BONELLI, C.M.C. Meio ambiente, poluição e reciclagem. 2. ed. São Paulo: Blucher, 2010.

NAVA, L.; LIMA, C. Avaliação da eficiência da estação de tratamento de esgoto por zona de raízes (ETEZR) instalada no horto florestal de Caçador/SC. Ignis: Periódico Científico de Arquitetura e Urbanismo, Engenharias e Tecnologia da Informação, v.1, n.1, p.17-33, jan-jun, 2012.

NOVICKI, C.; CAMPOS, R.F.F. Análise da potabilidade das águas de fontes naturas, junto ao município de Fraiburgo/SC. Revista Monografias Ambientais – REMOA. v.15, n.1, p.323-336, 2016.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Relatório Mundial da Saúde 2010. Disponível em: <http://www.who.int/eportuguese/publications/WHR2010.pdf>. Acesso em 15 fev. 2016.

PANCERI, B. O Campo do Saneamento Ambiental Rural. Florianópolis: UFSC, 1997.

PHILIPPI, L.S.; SEZERINO, P.H. Aplicação de sistemas tipo wetlands no tratamento de águas residuárias: utilização de filtros plantados com macrófitas. Florianópolis, Ed. do autor, 2004.

SANTOS, R.F.; IRAZUSTRA, S.P.; TEIXEIRA, E.P.; DEGASPERI, F.T. Abordagem descentralizada para concepção de sistemas de tratamento de esgoto doméstico, RETC - Revista Eletrônica de Tecnologia e Cultura, v.1, n.16, p.35-44, abril, 2015.

SCOTTÁ, J. Avaliação e otimização de uma estação de tratamento de esgoto com sistema de fossa e filtro de um município da Serra Gaúcha. [monografia], Centro Universitário Univates: Curso de Engenharia Ambiental. 2015.

XAVIER, P.C.D.S.; CAMPOS, H.L. Efeito do crescimento urbano na qualidade das águas do Riacho Piauí, Arapiraca/AL. Revista de Geografia, Recife, v.24, n.3, p.167-177, set-dez, 2007.

WHITMAN, B.E.; MICHELCIC, J.R.; MAYER, A.R. Fornecimento e distribuição de água e coleta de esgoto. In: MIHELCIC, J.R.; ZIMMERMAN, J.B. Engenharia Ambiental: Fundamentos, sustentabilidade e projeto. Rio de Janeiro: LTC, 2015.

Published

2017-12-14

How to Cite

Campos, R. F. F. de, Alves, D., Borga, T., & García, S. S. (2017). DIMENSIONAMIENTO DE UN SISTEMA SOSTENIBLE PARA EL TRATAMIENTO DE AGUAS RESIDUALES DOMÉSTICAS EN UN CONDOMINIO RESIDENCIAL DE LA CIUDAD DE CAÇADOR/SC. Revista Eletrônica Em Gestão, Educação E Tecnologia Ambiental, 21(2), 166–178. https://doi.org/10.5902/2236117028166

Issue

Section

ENVIRONMENTAL THECNOLOGY