INFLUÊNCIA DA VEGETAÇÃO NA REMOÇÃO DE CARGA ORGÂNICA E NUTRIENTES EM SISTEMA DE TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÉPTICOS

Édio Damásio da Silva Júnior, Rogério de Araújo Almeida, Elisa Rodrigues Siqueira, Ábio Roduvalho da Silva

Resumo


O uso de wetlands construídas para tratamento de resíduos sépticos vem sendo pouco explorado nos países em desenvolvimento, principalmente devido às poucas informações disponíveis sobre a tecnologia. A real influência da vegetação no tratamento dos resíduos é um dos pontos em questão. Este trabalho teve por objetivo avaliar a influência da vegetação Capim Vetiver (Chrysopogon zizanioides) na remoção de poluentes e na estabilidade de um sistema de leitos minerais para tratamento de resíduos sépticos. Foram construídos dois leitos (com e sem vegetação) para disposição e tratamento dos resíduos sépticos em fluxo vertical subsuperficial por bateladas. Realizaram-se coletas e análises laboratoriais do resíduo bruto e efluente tratado em ambas células de tratamento. Avaliou-se a eficiência percentual de remoção de poluentes de cada leito. Além disso, fez-se a análise de dispersão e correlação das cargas poluentes aplicadas e as concentrações efluentes a cada leito. A célula plantada apresentou melhores resultados na eficiência percentual de remoção de poluentes. As concentrações efluentes foram menores na célula com plantas para as cargas aplicadas de demanda biológica de oxigênio (DBO) e fósforo total (PT). Para amônia, a célula sem plantas apresentou menores concentrações de saída. Em geral, observou-se baixa-média associação entre as cargas aplicadas e concentração de efluente em ambas células. O leito com plantas demonstrou-se mais estável e com maior capacidade de amortização da poluição para os parâmetros DBO e PT.


Palavras-chave


Resíduos sépticos. Poluição ambiental. Alagados construídos. Remoção de poluentes.

Texto completo:

PDF (English)

Referências


BRASIL MS, MATOS AT. Avaliação de aspectos hidráulicos e hidrológicos de sistemas alagados construídos de fluxo subsuperficial [Evaluating hydrological and hydraulic aspects in subsurface-flow constructed wetland systems]. Eng Sanit Ambient. 2008; 13(3):323-328. Portuguese.

GHOSH D, GOPAL D. Effect of hydraulic retention time on the treatment of secondary effluent in a subsurface flow constructed wetland. Ecol Eng. 2010; 36:1.044-1.051.

HALALSHEH M, NOAIMAT H, YAZAJEEN H, CUELLO J, FREITAS B, FAYYAD M. Biodegradation and seasonal variations in septage characteristics. Environ Monit Assess. 2011; 172(1):419-426.

INGUNZA, MDPD, ANDRADE NETO CO, ARAÚJO ALC, SOUZA MAA; MEDEIROS SA, BORGES NB, et al. Caracterização física, química e microbiológica do lodo de fossa/tanque séptico [Physical, chemical and microbiological characterization of septic waste]. In: Andreoli CV, editor. Lodo de fossa e tanque séptico: caracterização, tecnologias de tratamento, gerenciamento e destino final [Septic waste: characterization, treatment technologies, management and final destination]. Rio de Janeiro (RJ): ABES, 2009. p. 41-75. Portuguese.

KADLEC RH, WALLACE SD. Treatment wetlands. Boca Raton (FL): Taylor & Francis Group; 2009.

KOOTTATEP T, SURINKUL N, POLPRASERT C, KAMAL ASM, KONÉ D, MONTANGERO A, et al. Treatment of septage in constructed wetlands in tropical climate – Lessons learnt after seven years of operation. Paper presented at: 9th International IWA Specialist Group Conference on Wetlands Systems for Water Pollution Control; 2004; Avignon, France.

SAEED T, SUN G. A review on nitrogen and organics removal mechanisms in subsurface flow constructed wetlands: Dependency on environmental parameters, operating conditions and supporting media. Journ Environ Manag. 2012; 112:429-448.

SILVA JÚNIOR ED, ALMEIDA RA, RODRIGUES ES, SILVA AR. Water budget of constructed wetland system with subsurface vertical flow in sub-humid tropical climate. Modern Environ Sci Eng. 2015; 1(5):235-242.

STEFANAKIS AI, TSIHRINTZIS VA. Dewatering mechanisms in pilot-scale Sludge Drying Reed Beds: Effect of design and operational parameters. Chem Eng Journ. 2011; 172(1):430-443.

SUNTTI C, MAGRI ME, PHILIPPI LS. Filtros plantados com macrófitas de fluxo vertical aplicados na mineralização e desaguamento de lodo de tanque séptico [Vertical flow constructed etlands for septic sludge mineralization and dewatering]. Eng Sanit Ambient. 2011; 16(1):63-72. Portuguese.

VINCENT J, MOLLE, P, WISNIEWSKI C, LIÉNARD A. Sludge drying reed beds for septage treatment: Towards design and operation recommendations. Bior Techn. 2011; 102(17):8.327-8.330.

WU H, ZHANG J, NGO H, GUO W, HU Z, LIANG S, et al. A review on the sustainability of constructed wetlands for wastewater treatment: Design and operation. Bior Techn. 2015; 175:594–601.

ZHANG DQ, JINADASA KBSN, GERSBERG RM, LIU Y, NG WJ, TAN SK. Application of constructed wetlands for wastewater treatment in developing countries - A review of recent developments (2000-2013). Journ Environ Manag. 2014; 141:116-131.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236117026213

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

**************************************************

ESTAMOS TAMBÉM NO FACEBOOK (Você é nosso convidado !)

 

Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/22361170

Contato: reget.ufsm@gmail.com

...................................................................................


Acessos desde 19/06/2012

...................................................................................

Patrocinadores: