INDICADORES SOCIOAMBIENTAIS COMO SUBSÍDIO À PREVENÇÃO E CONTROLE DA DENGUE

Flávia Regina Sobral Feitosa, Ivana Silva Sobral, Edilma Nunes de Jesus

Abstract


Este trabalho teve como objetivo selecionar indicadores ambientais, econômicos e sociais que auxiliem a gestão municipal da saúde de Aracaju a redirecionar o olhar sobre o seu território de cuidado, de forma mais participativa e integrada, segundo o conceito ampliado de saúde. A área de estudo foram dois bairros do município citado: Jabotiana e Cidade Nova. A concepção teórico-metodológica utilizada foi a abordagem integrada, por abranger às dimensões, ambientais, econômicas, políticas e sociais. Trata-se de um estudo descritivo de natureza qualitativa, realizado por meio da coleta e análise de dados bibliográficos e documentais. Os indicadores foram selecionados com base na metodologia Pressão – Estado – Impacto/ Efeito – Resposta (PEI/ER) baseada no modelo Pressão/Estado/Resposta (PER) da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (WINOGRAD, 1996). Acrescentou-se aos indicadores selecionados, os indicadores prospectivos, que consistem na proposição de ações que poderão auxiliar a gestão na problemática apresentada. Assim, foi gerada uma matriz de vinte e seis indicadores, que poderá servir de ferramenta para o planejamento das ações da vigilância epidemiológica. Espera-se que este estudo possa subsidiar a avaliação das causas e efeitos de incidência dessa doença, podendo contribuir nas políticas públicas de prevenção e controle da infestação pelo Aedes aegypti.

Keywords


Indicadores Sociais e ambientais; Aedes aegypti; Políticas públicas.

References


AGENDA 21. Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. 3º edição, 2003.

AQUINO JÚNIOR, JOSÉ; MENDONÇA, FRANCISCO. A problemática da dengue em Maringá-PR: Uma abordagem socioambiental a partir da epidemia de 2007. Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde. Paraná: Hygeia, p.157-176, 2012.

ARACAJU, SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE. Informe da Vigilância Epidemiológica. Sergipe, 2013.

ARACAJU, SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE. Informe da Vigilância Epidemiológica. Sergipe, 2014.

BORJA, PATRÍCIA CAMPOS; MORAES, LUIZ ROBERTO SANTOS. Indicadores de saúde ambiental com enfoque para a área de saneamento. Parte 1 – aspectos conceituais e metodológicos. Nota Técnica. Revista Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 8, n.01, 2003.

BELLEN, HANS MICHAEL VAN. Indicadores de sustentabilidade: Uma Análise Comparativa. Rio de Janeiro: Editora FGV, p. 256, 2006. Disponível em: . Acesso em: 12 dez. 2014.

BRASIL, MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Vigilância em Saúde. Diretoria Técnica de Gestão. Diagnóstico rápido nos municípios para a vigilância entomológica do Aedes aegypti no Brasil – LIRAa. Brasília: Ministério da Saúde, p.60, 2005.

BRASIL, MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Vigilância em Saúde. Diretoria Técnica de Gestão. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Diretrizes nacionais para prevenção e controle de epidemia de dengue. Brasília: Ministério da Saúde, p.160, 2009.

BRASIL. Lei Federal de Saneamento Básico 11.445 de 05 de janeiro de 2007. Disponível em: . Acesso em: 04 de novembro de 2014.

BRASIL, MINISTÉRIO DA SAÚDE. Prevenção e Resposta à Introdução do Vírus Chikungunya no Brasil. Brasília/DF, p.100, 2014.

FIGUEIRÓ, ANA CLAÚDIA; HARTZ, ZULMIRA MARIA ARAÚJO; BRITO, CARLOS ALEXANDRE ANTUNES; SAMICO, ISABELLA; SIQUEIRA FILHA, NOEMIA TEIXEIRA; CAZARIN, GISELE; BRAGA, CYNTHIA; CESSE, ÂNGELA. Pessoa. Óbito por dengue como evento sentinela para avaliação da qualidade da assistência: estudo de caso em dois municípios da Região Nordeste, Brasil, 2008. Caderno de Saúde Pública: Rio de Janeiro, 27(12):2373-2385, 2011.

GUBLER, DUANE JON. Aedes aegypti and Aedes albopictus. Borne disease control in the 1990's: top down or bottom up. American Journal of Tropical Medicine and Hygiene, v. 40, p. 571-578, 1989.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Censo Populacional. Disponível em: . Acesso em: 08 ago. 2014.

MAGALHÃES JÚNIOR; ANTÔNIO PEREIRA. Indicadores ambientais e recursos hídricos: realidade e perspectivas para o Brasil a partir da experiência francesa. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 3.ed. p.688, 2011.

MARZOCHI, KEYLA BELIZIA FELDMAN. Dengue Endêmico: o desafio das estratégias de vigilâncias. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, n.37, v.05, p. 413-415, set-out.de 2004.

MONTOYA, MARIA PATRÍCIA ARBELÁEZ; GOSSELIN, PIERRE; HACON, SANDRA; RUIZ, ALFONSO. Indicadores de saúde ambiental para a tomada de decisões. In: GALVÃO, LUIZ AUGUSTO C; FINKELMAN, JACOBO; HENAO, SAMUEL. Determinantes ambientais e sociais da saúde. Organização Pan-Americana de Saúde. Editora Fiocruz, 2011.

OECD. Organization for Economic Cooperation and Development: core set of indicators for environmental performance reviews. A synthesis report by the group on the State of the environment. Paris, 1993.

OLIVEIRA, GISELLE LOPES ARMINDO; NERY, CAMILLA RIBEIRO; DINIZ, MARIA CECÍLIA PINTO; SCHALL, VIRGÍNIA TORRES. Prevenção e controle da dengue na visão de agentes de controle de endemias – desafios e perspectivas. Fiocruz: COVIBRA, 2012.

OMS – ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Prevencao and Controlo f Dengue and Dengue Haemorraghic Fever: compreensive guidelines. Nova Deli: Regional Office for South East Asia World Heath Organization, 1999.

ONU - Indicadores sociales: diretrizes preliminares y séries ilustrativas. Nueva York. 150p. (Informes Estatísticos, série M, 63), 1977.

PHILIPPI JÚNIOR, ARLINDO; PELICIONI, MARIA CECÍLIA FOCESI. Educação ambiental e sustentabilidade. USP, 2006.

PIGNATTI, MARTA GISLENE. Políticas ambientais e saúde: as Práticas sanitárias para o Controle do dengue no ambiente Urbano. II Encontro da ANPPAS. UFMT. Cuiabá, 2004.

PNCD - Programa Nacional de Controle da Dengue, 2002. Disponível em: .

RAMOS, MARIA GORETTI MOREIRA; CORREIA, MARY LÚCIA ANDRADE. A educação ambiental na prevenção e controle da dengue no município de fortaleza: reflexões sobre saúde e sustentabilidade ambiental. Trabalho publicado nos Anais do XIX Encontro Nacional do CONPEDI realizado em Fortaleza - CE nos dias 09, 10, 11 e 12 de Junho de 2010.

RIBEIRO, ANA LUIZA NEIS; BALSAN, LAÉRCIO ANDRÉ GASSEN; MOURA, GILNEI LUIZ. Análise das políticas públicas de combate à dengue. En Contribuciones a las Ciencias Sociales, abril 2013. Disponível em: http://www.eumed.net/rev/cccss/24/politicas-publicas-dengue.html.> Acesso em: 10 de Dez. 2014.

SANTOS, CLÊANE OLIVEIRA; PINTO, JOSEFA ELIANE SANTANA DE SIQUEIRA. Indicadores: Ferramentas de Avaliação da qualidade e sustentabilidade socioambiental. In: CARVALHO; DIANA MENDONÇA.;

ALCÂNTARA, FERNANDA VIANA.; COSTA, JOSÉ ELOÍZIO. Desenvolvimento territorial: Agricultura e Sustentabilidade. Editora UFS/SE. São Cristóvão, 2011.

SANTOS, MILTON. A Natureza do Espaço: técnica, razão e emoção. 4. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2004.

SEPLAN – Secretaria de Planejamento do Município de Aracaju /SE, 2014.

SILVA, CHARLENE MARIA MUNIZ; FRAXE, THEREZINHA DE JESUS. Governança ambiental: Conceitos e Perspectivas de Estudo para as localidades de Mocambo e Caburi, no Município de Parintins/AM, 2010. Anais... II Seminário Internacional de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia, Manaus: EDUA. 2012 (2). ISSN: 2178-3500.

SILVA, CLAYTON BORGES; LIPORONE, FRANCIS. Deposição irregular de resíduos sólidos domésticos em Uberlândia: algumas considerações. Observatorium. Revista Eletrônica de Geografia, vol. 2, n.6, 2011.

SILVA, LEANDRO FERREIRA; DAROSCI, ADRIANO ANTÔNIO BRITO; ALMEIDA, JEANE ALVES. A Educação Ambiental como ação educativa no combate à dengue no município de Araguaína-TO. VII CONNEPI – Congresso Norte e Nordeste de Pesquisa e Inovação. Palmas, 2012.

TAUIL, PEDRO LUIZ. Aspectos Críticos do Controle do Dengue no Brasil. Caderno de Saúde Pública. Rio de Janeiro, n.18, v.03, p. 867-871, mai-jun, 2002.

TEIXEIRA, MARIA DA GLÓRIA; BARRETO, MAURÍCIO LIMA; GUERRA, ZOURAIDE. Epidemiologia e medidas de prevenção do dengue. Informe epidemiológico do SUS, v. 8, n. 4, p. 5-33, 1999.

TEIXEIRA, MARIA GLÓRIA; COSTA, MARIA DA CONCEIÇÃO NASCIMENTO; BARRETO, MAURÍCIO LIMA; BARRETO, FLORISNEIDE R. Epidemiologia da dengue em Salvador – Bahia, 1995-1999. Revista Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v.34, p. 269-274, 2001.

TUNSTALL, DAN. Development and Using Indicators of Sustainability in Africa: na Overview. Prepared for the Network for Environment and Sustainable Development in Africa (NESDA). Thematic Workshop on Indicators of Sustainable Development, Banjul, The Gambia, may 16-18, 1994.

VEGA-RÚA, ANUBIS et al. High Level of Vector Competence of Aedes aegypti and Aedes albopictus from Ten American Countries as a Crucial Factor in the Spread of chikungunya Virus. Journal of virology, v. 88, n. 11, p.6294-6306, 2014. Disponível em: Acesso em 16 de dez. 2014.

WINOGRAD, MANUEL. Marco Conceptual para el desarrollo y uso de indicadores ambientales y de sustentabilidad para toma de decisiones em Latinoamerica y el Caribe. Mexico: PNUMA/CIAT, 1996.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236117018239



DEAR AUTHORS,

PLEASE, CHECK CAREFULLY BEFORE YOUR SUBMISSION:

- IF ALL AUTHORS "METADATA" (ORCID, LINK TO LATTES, SHORT BIOGRAPHY, AFFILIATION) WERE ADDED,

- THE CORRECT IDIOM YOUR SECTION,

- IF THE HIGHLIGHTS WERE ADDED,

- IF THE GRAPHIC ABSTRACTS WAS ADDED,

- IF THE REVIEWERS INDICATION WAS DONE,

- IF THE REFERENCES FORMAT ARE CORRECT(ABNT)

- IF THE RESOLUTION YOUR FIGURES (600 DPI) ARE SUITABLE

*******************************

PREZADOS AUTORES,

POR FAVOR, VERIFIQUE ATENTAMENTE ANTES DA SUBMISSÃO: 
- SE OS METADADOS (ORCID, LINK PRO LATTES, CURTA BIOGRAFIA E AFILIAÇÃO) DE "TODOS" OS AUTORES FORAM ADICIONADOS, 
- IDIOMA, 
- SE OS HIGHLIHTS FORAM ADICIONADOS, 
- SE O GRAPHICAL ABSTRACT FOI ADICIONADO, 
- SE A INDICAÇÃO DOS REVISORES FOI FEITA, 
- SE O FORMATO DAS REFERÊNCIAS ESTÁ ADEQUADO (ABNT) 
- SE A RESOLUÇÃO SUAS FIGURAS (600 DPI) ESTÁ ADEQUADA.

 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

 

**************************************************

WE ARE ON FACEBOOK! (You are our guest!)

 

Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/22361170

Contact: reget.ufsm@gmail.com

...................................................................................


Accesses since 19/06/2012

...................................................................................

Sponsors: