The use of smartphones by university students who work: identifying paradoxes of technology

Kathiane Benedetti Corso, Martiele Gonçalves Moreira

Abstract


With the advent of technology, smartphones have occupied a prominent place in their users’ personal and professional lives. Thus, it is relevant to understand how the relationship between smartphones and individuals occurs, which may be paradoxical and not distinguish the positive and negative uses of the device. This situation may interfere in the lives of these people. This research is a descriptive study, which used univariate descriptive statistical analysis by means of data and Student’s t-test; it was performed with individuals who face double shift (working and studying). We identified the presence of eight paradoxes, which can be classified into two categories: the first refers to the intimate relationship between individuals and smartphones, whereas the second concerns the functionalities of this type of device. This article also retrieves studies that have addressed the theme “paradoxes”, making a comparison with this study. It was possible to notice differences and similarities over the years.


Full Text:

PDF

References


Borges, A. P., & Joia, L. A. (2013). Executivos e smartphones: uma relação ambígua e paradoxal. Organizações & Sociedade, 20(67), 585-602.

Borges, A. P., & Joia, L. A. (2015). Paradoxes perception and smartphone use by Brazilian executives: Is this genderless?. The Journal of High Technology Management Research, 26(2), 205-218.

Bruzzi, P. P. (2013). Smartphones e profissionais: amigos e inimigos, Dissertação de Mestrado, Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Castells, M. (2009). O Poder da Comunicação. São Paulo: Paz e Terra.

Cavazotte, F. D. S. C. N., da Costa Lemos, A. H., & da Silva Brollo, M. (2014). Trabalhando melhor ou trabalhando mais? Um estudo sobre usuários de smartphones corporativos. Organizações & Sociedade, 21(68), 13-31.

Corso, K., Freitas, H., & Behr, A. (2012). Os paradoxos de uso da tecnologia de informação móvel: a percepção de docentes usuários de smartphones. Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 36.

Corso, K. B. (2013). Práticas Sócio-Materiais de Gestores: Investigando os paradoxos de uso da tecnologia móvel em uma Instituição de Ensino Superior, Tese de doutorado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil.

Filho, F. A. P. F., & Pitombeira, S. S. R. Paradoxos Tecnológicos no uso de Smartphone como ferramenta de trabalho. Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Costa do Sauípe, BA, Brasil, 40.

Gonçalves, A. P. B. (2012). Executivos, Gênero e Smartphones: Uma exploração quanto aos paradoxos tecnológicos e às copying strategies. Tese de doutorado, Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro/RJ, Brasil.

Gonçalves, A. P. B., & Joia, L. A. Uma investigação acerca dos paradoxos presentes na relação entre executivos e smartphones. Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 35.

Hair, J., Babin, B., Money, A., & Samouel, P. (2005). Fundamentos de métodos de pesquisa em administração. Bookman Companhia Ed.

Jarvenpaa, S. L., & Lang, K. R. (2005). Managing the paradoxes of mobile technology. Information systems management, 22(4), 7-23.

Junges, F. M. A Influência do Contexto de Mobilidade no Processo de Tomada de Decisão. Tese de Doutorado, UNISINOS, São Leopoldo, RS, Brasil.

Kakihara, M., & Sørensen, C. (2001). Expanding the'mobility'concept. ACM SIGGroup bulletin, 22(3), 33-37.

Ling, R. S. (2008). New tech, new ties. Cambridge, MA: MIT press.

Mazmanian, M., Orlikowski, W. J., & Yates, J. (2006). Crackberrys: Exploring the social implications of ubiquitous wireless e-mail devices. In Paper presented on the EGOS conference, Bergen.

Mick, D. G., & Fournier, S. (1998). Paradoxes of technology: Consumer cognizance, emotions, and coping strategies. Journal of Consumer research, 25(2), 123-143.

Oliveira, L. B., Costa, E. G., Baptista, E. A., & Rocha, J. T. (2015). Os Efeitos da Tecnologia Móvel sobre a Qualidade de Vida no Trabalho. Revista Gestão & Tecnologia, 15(2), 161-185.

Orlikowski, W. J. (2007). Sociomaterial practices: Exploring technology at work. Organization studies, 28(9), 1435-1448.

Orlikowski, W. J. (2009). The sociomateriality of organisational life: considering technology in management research. Cambridge Journal of economics, 34(1), 125-141.

Pellanda, E. C. (2006). Nomadismo em espaços sociais: uma discussão sobre as novas formas de inteirações potencializadas pela mobilidade da informação. In Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, Brasília, DF, Brasil.

Camarotto, F., & Saccol, A. (2013). A adoção de Tecnologias da Informação Móveis e Sem Fio (TIMS) e as competências de profissionais de vendas: dois estudos de caso na indústria farmacêutica de Goiás. Universitas: Gestão e TI, 3(1).

Saccol, A., & Reinhard, N. Processo de adoção e decorrências da utilização de tecnologias de informação móveis e sem fio no contexto organizacional. Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Brasília/DF, Brasil, 29.

Saccol, A. Z., & Reinhard, N. (2007). Tecnologias de informação móveis, sem fio e ubíquas: definições, estado-da-arte e oportunidades de pesquisa. Revista de administração contemporânea, 11(4), 175-198.

Sørensen, C. (2011). Enterprise mobility: tiny technology with global impact on work. Springer.

Tamminen, S., Oulasvirta, A., Toiskallio, K., & Kankainen, A. (2004). Understanding mobile contexts. Personal and ubiquitous computing, 8(2), 135-143.

Tapscott, D. (2010). A hora da geração digital: como os jovens que cresceram usando a internet estão mudando tudo, das empresas aos governos. Rio de Janeiro: Agir Negócios, 445.




DOI: https://doi.org/10.5902/1983465926419


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

  

   

       

 

------

Revista de Administração da UFSM. Brazilian Journal of Management

Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil, eISSN 1983-4659