Indications of physical beautification for immaterial labor

Estefani Sandmann De Deus, Carmem Ligia Iochins Grisci

Abstract


With the overall objective of questioning whether there is evidence pointing to physical beautification as a positive factor for immaterial labor, the present paper sought specifically to gather evidence from: a) the Brazilian Society of Plastic Surgery (ABCP); b) the Brazilian Association of personal hygiene, perfume and cosmetics industry (ABIHPEC); c) the Brazilian institute of geography and statistics (IBGE); d) the Commercial Board of the State of Rio Grande do Sul (JUCERGS); e) headlines of nationwide circulation magazines. Evidence was found pointing to a relationship between production and consumption of beauty products with a view to self-profitability within the scope of immaterial labor. From the results of the study, it can be said that the previously mentioned evidence strengthens physical attractiveness as a positive factor for immaterial labor.With the overall objective of questioning whether there is evidence pointing to physical beautification as a positive factor for immaterial labor, the present paper sought specifically to gather evidence from: a) the Brazilian Society of Plastic Surgery (ABCP); b) the Brazilian Association of personal hygiene, perfume and cosmetics industry (ABIHPEC); c) the Brazilian institute of geography and statistics (IBGE); d) the Commercial Board of the State of Rio Grande do Sul (JUCERGS); e) headlines of nationwide circulation magazines. Evidence was found pointing to a relationship between production and consumption of beauty products with a view to self-profitability within the scope of immaterial labor. From the results of the study, it can be said that the previously mentioned evidence strengthens physical attractiveness as a positive factor for immaterial labor.

Full Text:

PDF

References


ABHIPEC (2011). Anuário do ano de 2011. [S.I., 2012]. Disponível em: . Access in: 10 abr. 2014. Informação postada no portal da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC).

ABHIPEC (2012). Anuário do ano de 2012. [S.I., 2014]. Available at: http://www.abihpec.org.br/2012//panorama-do-setor-2014-2/. Access in: 10 mar. 2015. Informação postada no portal da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC).

ABHIPEC (2014). Anuário do ano de 2014. [S.I., 2014]. Available at: http://www.abihpec.org.br/2014/04/panorama-do-setor-2014-2/. Access in: 20 mar. 2015. Informação postada no portal da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC).

A VITÓRIA sobre o espelho. Revista Veja, São Paulo, n. 1406, v. 28 (24), p. 70-79, ago. 1995.

BEIRÃO, Nirlando. Como a beleza, no Brasil, virou religião e o corpo, uma obsessão. Revista Carta Capital [on-line], São Paulo, 25 dez. 2014. Available at: . Access in: Jan 10,. 2015.

BERTÃO, Naiara Infante. Suor e saúde a preço de luxo: academias de luxo cobram até 900 reais por mês para prover mimos e serviços dignos de hotelaria cinco estrelas. Revista Veja [on-line], São Paulo, 30 jun. 2013. Available at: Access in: Jan 10,. 2014.

BRANDINI, Valéria. Bela de morrer, chic de doer, do corpo fabricado pela moda: O corpo como comunicação, cultura e consumo na moderna urbe. Rev. Contemporânea, Salvador, v. 5, n. 1 e 2, dez. 2007.

BRITO, Paulo. Beleza e poder: Até que ponto o visual de uma presidente influi no sucesso de sua empresa? Algumas líderes revelam o que enfrentam pelo fato de serem bonitas. Revista Isto É Dinheiro[on-line]. Available at: . Access in: 1 mar. 2014.

CEJANO, Pamela. Setor de beleza cresce e atrai novos investidores. Investimentos e Notícias [on line]. Available at . Sep 17, 2015.

DON’T hate me because I’m beautiful: Attractive women should not include a photo with a job application. The Economist [on-line], 31 mar. 2012. Available at: . Access in: May 10, 2014

DUARTE, Letícia. Como os padrões de beleza estão de tornando mais exigentes e irreais: no Brasil, país que recentemente se tornou o campeão mundial de cirurgias estéticas, a onda é falar do corpo alheio, qualquer corpo. Jornal Zero Hora[on-line], 31 jan. 2015. Available at: . Access in: Feb 12, 2015.

FLETCHER, Jason M. Beauty vs. brains: early labor market outcomes of high school graduates. Economics letters, v. 105, n. 3, p. 321-325, 2009.

FONTES, Malu. Os percursos do corpo na cultura contemporânea. In: COUTO, E. S.; GOELLNER, S. V. (Orgs.). Corpos mutantes: ensaios sobre novas (d)eficiências corporais. Porto Alegre: UFRGS, 2007. cap. 5, p. 76-88.

GAULEJAC, Vincent. Gestão como doença social: ideologia, poder gerencialista e fragmentação social. São Paulo: Ideias e Letras, 2007.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. Atlas: São Paulo: 2008.

GLOBO G1. Mercado de beleza continua a crescer no Brasil, mesmo com crise. Available at: http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2015/09/mercado-de-beleza-continua-crescer-brasil-crise.jhtm>. Access in December 10, 2015.

GLOBO. G1. Crise impulsiona crescimento de setor de beleza no sul do Pára: Sebrae oferece orientações para novos empreendedores no sul do PA. Nos últimos cinco anos, setor cresceu mais de 600% na região. Available at: http://g1.globo.com/pa/para/noticia/2016/03/crise-impulsiona-crescimento-de-setor-de-beleza-no-sul-do-para.html. acesso em 10 de junho de 2016.

GORZ, André. O imaterial: conhecimento, valor e capital. São Paulo: Annablume, 2005.

GRISCI, C.L.I..Trabalho imaterial, controle rizomático e subjetividade no novo paradigma tecnológico. RAE – Eletrônica, v. 7, n. 1, art. 4, jan./jun. 2008.

GRISCI, C.L.I.; BECKER, J. L.; SCALCO, P. D.;KRUTER, G. E.. A beleza física no contexto do trabalho imaterial bancário. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 32., 2008, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, 2008.

GRISCI, C.L.I.; DEUS, E. S. de; RECH, S.; RODRIGUES, M. F.; GOIS, P. H. de. Beleza física e trabalho imaterial bancário: do politicamente correto à rentabilização. Psicol. cienc. prof. [online]. vol.35, n.2, pp. 406-422. 2015.

HAKIN, Catherine; WEINBERG, Deborah. Capital erótico: você sabe o que é? sabe se tem? Revista UOL [on-line], abr. 2010. Available at: . Access in: May 10, 2014

HAMERMESH, Daniel S.; BIDDLE, Jeff E. Beauty and the labor market. The American Economic Review, New York, v. 84, n. 5, p. 1174-1194, dez. 1994.

______; PARKER, Amy. Beauty in the classroom: instructors’ pulchritude and putative pedagogical productivity. Economics of Educacion Review, v. 24, p. 369-376, 2005.

HARPER, Barry. Beauty, stature and the labor market: a British cohort study. Oxford bulletin of economics and statistics, Oxford, v. 62, n. 1, p. 771-800, 2008.

HERNANDES, Ivone Vargas. ¿Tu belleza puede dejarte sin empleo? Una mujer considerada bonita no siempre es elegida para realizar un trabajo masculino: estudio entre las mismas mujeres se suele excluir a la candidata que representa competencia por su físico. Revista CNN Expansión. Available at: . Access in: 10 abr. 2014.

IBGE. Pesquisa Mensal de Comércio. Available at. Access in March 10, 2015. Informação acessada através do portal do Instituto Brasileiro de geografia e Estatística.

LAZZARATO, Mauricio; NEGRI, Antônio. Trabalho imaterial: formas de vida e produção de subjetividade. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

LEIST, Anton. What makes bodies beautiful. Journal of Medicine and Philosophy, Zurique, v. 28, n. 2, p. 187-219, 2003.

LIPOVETSKY, Giles. A era do vazio: ensaio sobre o individualismo contemporâneo. Lisboa: Relógio D’Água, 1983.

MANSANO, Sônia Regina Vargas. Sorria, você está sendo controlado: resistência e poder na sociedade de controle. São Paulo: Summus, 2009.

MARTIN, Ivan; PEROSA, Teresa. A beleza física: novos estudos mostram que a aparência é fator determinante no sucesso profissional — e que não há nada errado em usá-la. Revista Época, São Paulo, n. 697, p. 92-99, set. 2011.

MIJARES, Maria Fernanda. Es la obesidad una barrera para conseguir empleo?: vidas activas y saludables como fórmula ganadora. Revista En Oriente [on-line], mai. 2014. Available at: . Access in: 10 abr. 2014.

MORRIS, Stephen. The impact of obesity on employment. Labour economics, v. 14, p. 413-423, 2007.

NOVAES, Joana de Oliveira. Beleza e feiura: corpo feminino e regulação social. In: PRIORE, M.; AMANTINO, M. (Orgs.). História do corpo no Brasil. São Paulo: Unesp, 2011. cap. 17, p. 507-531.

OTOBONI, Jéssica. Pai de Gisele revela segredos de gestão que nortearam carreira da filha. Revista Veja [on-line], ago. 2013. Available at: . Access in: 10 abr. 2014.

PIO, Augusto. Beleza, um mercado que não enfrenta crise. Negócios e Oportunidades [ on line], set.2015. Available at: ,http://www.em.com.br/app/noticia/2015/09/21/internas_economia,690549/beleza-um-mercado-que-nao-enfrenta-crise>. Access in December 10, 2015.

SOCIEDADE Brasileira de Cirurgia Plástica — SBCP (2015). Available at: . Access in: Sep 1, 2013.

TOZZI, Eduardo. Beleza física pode trazer vantagens para a carreira. Revista Exame, São Paulo, n. 170, p. 1-2, ago. 2012.

VALENTE, Edson. Atratividade social no trabalho é mais importante que beleza física, diz cientista. Revista UOL[on-line], set. 2012. Available at: . Access in: 10 abr. 2014.

VEJA. Quando o capital erótico passa de positivo a negativo na carreira. Revista UOL [on-line], abr. 2012. Available at: . Access in: May 10, 2014

WADE, Nicholas. Scientists Seek Ban on Method of Editing the Human Genome. The New York Times [on-line], mar. 2015. Available at: . Access in: 24 mar. 2015.




DOI: https://doi.org/10.5902/1983465923533

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

  

  

Revista de Administração da UFSM. Brazilian Journal of Management

Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil, eISSN 1983-4659