Estrutura de capital e assimetria de informação: um estudo em empresas brasileiras de capital aberto dos setores têxtil e de energia elétrica

Natália Carolina Duarte de Medeiros, Francisval de Melo Carvalho, Caio Peixoto Chain, Gideon Carvalho de Benedicto, Washington Santos da Silva

Resumo


Diante das diversas teorias a respeito da estrutura de capital e da teoria da Pecking Order, o presente trabalho buscou relacionar a assimetria de informação com a estrutura de capital das empresas, com o intuito de verificar se a assimetria de informação interfere na definição da estrutura do capital nas empresas brasileiras de capital aberto do setor de energia elétrica e têxtil. A pesquisa contou com uma amostra de 53 empresas, sendo 31 do setor de energia elétrica e 22 do setor têxtil, nos anos compreendidos de 2008 a 2012. A metodologia utilizada foi regressão com dados em painel, pois permite que a mesma unidade de corte transversal seja acompanhada ao longo do tempo. Os resultados apontaram que a assimetria de informação é um determinante da estrutura de capital, mas que os setores divergem entre si com relação à teoria da Pecking Order. No caso do setor de energia, a redução da assimetria de informação levou a uma propensão ao endividamento, enquanto no setor de têxtil ocorreu o inverso, visto que empresas menos passíveis de assimetria informacional são avessas ao endividamento.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1983465913257

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

  

Revista de Administração da UFSM. Brazilian Journal of Management

Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil, eISSN 1983-4659