OS CONTEÚDOS INFORMACIONAIS E A INTERAÇÃO DA POPULAÇÃO NAS FANPAGES DE PREFEITURAS MUNICIPAIS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/2526629264345

Palavras-chave:

Marketing, Mídias Sociais, Administração Pública, Engajamento.

Resumo

Com a expansão da tecnologia da informação, as mídias sociais ganharam
espaços nos mais diversos tipos de organizações. Para gestores de órgãos públicos, as redes sociais podem servir de ferramenta de marketing para promover programas sociais, ideias e informações, sendo uma nova forma de comunicação para interação com o cidadão (Santos, 2016). Diante disso, este estudo tem como objetivo analisar quais conteúdos informacionais nas postagens das fanpages de prefeituras gaúchas promovem maior engajamento dos cidadãos. A pesquisa se apresenta como um estudo documental, no qual foram observadas diariamente, durante o mês de agosto de 2018, as publicações e páginas do Facebook das prefeituras de Gravataí, Santa Maria e Viamão. Após as análises das fanpages, Santa Maria demonstrou um número inferior de interação do público no período. Observa-se ainda que, nas fanpages analisadas, as publicações com maior engajamento da população pertenciam à categoria Saúde, mostrando ser essa uma das categorias de maior interesse na busca por informações. Os resultados da pesquisa podem servir como elemento norteador para quem gerencia as fanpages, tanto para evidenciar as áreas de maior interesse do público quanto para buscar observar os conteúdos das demais categorias e para nivelar as postagens, no sentido de entender
como instigar maior envolvimento e participação cidadã nas redes.

Biografia do Autor

Roni Storti De Barros, Doutorando em Administração no PPGA/UFSM e Servidor Técnico Administrativo da UFSM

Doutorando em Administração no PPGA/UFSM, Mestre em Gestão de Organizações Públicas e Servidor Técnico Administrativo da UFSM.

Caroline dos Santos Porto, PPGAP/UFSM

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Administração Pública pela Universidade Federal de Santa Maria - PPGAP/UFSM.

Gabrielle Fagundes Postiglioni, PPGAP/UFSM

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Administração Pública pela Universidade Federal de Santa Maria - PPGAP/UFSM.

Referências

Carvalho, V. D. de, Oliveira, T. A. de, & Silva, D. C. da. (2013). Valores organizacionais em instituições públicas brasileiras: Percepções dos servidores em diferentes posições hierárquicas e tipos de entidade da administração indireta. Revista de Administração Mackenzie, 14(5), 74-103. Recuperado de https://dx.doi.org/10.1590/S1678-69712013000500004.

Chun, S. A., & Luna-Reyes, L. F. (2012). Social media in government. Government Information Quarterly, 29(4), 441-445.

Coelho, R. L. F. et al. (2017). O Impacto dos Influenciadores Digitais Espontâneos nas Métricas de Engajamento de uma Rede Social Virtual. In: CLAV 2017.

De Paula, N., Dincellia, E., & Harrisonb, T. M. (2017). Toward a typology of government social media communication: Democratic goals, symbolic acts and self-presentation. Government Information Quarterly. Retirado de 10.1016 /j.giq.2017.10.003

Froemming, L. M. S. (2009). Marketing Público. Ijuí: Editora Unijuí.

Lakatos, E. M., & Marconi, M. de A. (2003). Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas.

Meijer, A., & Thaens, M. (2013). Social media strategies: understanding the differences between North American police departments. Government Information Quarterly. Retirado de 10.1016/j.giq.2013.05.023

Mergel, I. (2013). A framework for interpreting social media interactions in the public sector. Government Information Quarterly. Retirado de 10.1016/j.giq.2013.05.015

______. (2014). A Manager’s Guide to Assessing the Impact of Government Social Media Interactions. IBM Center for: the Business of Government. Retirado de http://nbn-resolving.de/urn:nbn:de:bsz:352-0-361496

______. (2015). Designing Social Media Strategies and Policies. Handbook of Public Administration, Retirado de https://www.researchgate.net/profile/Ines-Mergel/publication/273123504_Designing_Social_Media_Strategies_

and_Policies/links/54f8c9390cf2ccffe9df5daa/Designing-Social-Media-Strategies-and-Policies.pdf

Macedo, T. M. (2014). Métricas de marketing digital e sua aplicação das ações de marketing nas organizações: estudo de casos multiplos (Dissertação de Mestrado). Retirado de http://hdl.handle.net/10183/101499

Motta-Roth, D., & Hendges, G. H. (2010). Produção textual na universidade. São Paulo: Parábola Editorial.

Netto, N. S. R., Carneiro, T. C. J., Oliveira, M. P. V., & Monteiro, R. A. (2016). O Que se Deve Levar em Conta ao Realizar Análises de Consumo por Meio de Publicações no Facebook?. Brazilian Business Review, 13(4), 1-24.

Oliveira, D. J. S., Bermejo, P. H. D. S., Pereira, J. R., & Barbosa, D. A. (2019). A aplicação da técnica de análise de sentimento em mídias sociais como instrumento para as práticas da gestão social em nível governamental. Revista de Administração Pública, 53, 235-251

Picazo-Vela, S, Haddad, M. F., & Luna-Reye, L. F. (2013). IT’s alive!! Social Media to Promote Public Health. The Proceedings of the 14th Annual International Conference on Digital Government Research. Retirado de 10.1145/2479724.2479743

Rothberg, D. (2008). Por uma agenda de pesquisa em democracia eletrônica. Opinião pública, 14(1), 149-172.

Santos, G. H. C. dos. (2016). O uso das mídias sociais no Poder Público: análise do perfil “Senado Federal” no Facebook (Dissertação de Mestrado). Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho, Belo Horizonte. Secretária de Comunicação Social do Governo. (2014). Manual de orientação para atuação em mídias sociais e identidade padrão de comunicação digital do Poder Executivo Federal. Retirado de http://www.secom.gov.br/pdfs-da-area-de-orientacoes-gerais/internet-e-redes-sociais/secommanualredessociaisout2012_pdf.pdf

Silva, A. S. R., de Anias Daltro, E. F. M., dos Santos, E. M., & Oliveira, J. H. P. (2015). Mídias sociais na administração pública: um estudo sobre a utilização do Facebook pelos municípios do Recôncavo do estado da Bahia-Brasil. Tourism & Management Studies, 11(2), 174-181.

Silva, E. C. da. (2014). Marketing público: uma plataforma de “trocas” no setor público. Revista Eletrônica de Administração (Online). Retirado de http://periodicos. unifacef.com.br/index.php/rea/article/view/748/809.

Simonard, P., & Santos, A. R. V. (2017). Identidade, pertencimento e engajamento político nas mídias sociais. Revista Internacional Interdisciplinar INTERthesis, 14(3), 14-31.

Sabioni, M. et al. (2016). Contexts (un) suitable for citizens’ engagement in social control. Revista de Administração Pública, 50(3), 477.

Sousa, A. de. (2011) Orientação do marketing no sector público o marketing-mix da iniciativa “Novas Oportunidades”. Economia & Empresa. 13, 47- 72.

Ţiclau, T., Cristina, M. O. R. A., Ţiganaş, A., & Bacali, L. (2010). Public Marketing as a Strategic Component of Public Management. A Pilot Study in Cluj County on the Existence of Basic Marketing Contidions in the Local Pulbic Administration in Romania. Transylvanian Review of Administrative Sciences, 6(31), 147-167.

Zhou, L., & Wang, T. (2014). Social media: A new vehicle for city marketing in China. Cities ,37, 27-32.

Downloads

Publicado

2021-09-25

Como Citar

De Barros, R. S., Porto, C. dos S., & Postiglioni, G. F. (2021). OS CONTEÚDOS INFORMACIONAIS E A INTERAÇÃO DA POPULAÇÃO NAS FANPAGES DE PREFEITURAS MUNICIPAIS. Práticas De Administração Pública, 5(1), 75–93. https://doi.org/10.5902/2526629264345

Edição

Seção

Artigos