CONSTRUCTION OF A RESIDUE MANAGEMENT POLICY IN THE UNIVERSITY OF SÃO PAULO: A MODEL FOR THE IMPLEMENTATION OF THE NSRP IN HEI

Patricia Gabryela Moreira, Patricia Busko Di Vitta, Adriano Cesar Pimenta, Ana Maria de Meira, Arthur Roberto Silva, Clara Marisa Zorigian, Daniela de Cassia Sudan, Elizabeth Teixeira Lima, Glauco Arnold Tavares, Maria Cecilia Henrique Tavares Cavalheiro, Miguel Cooper, Patricia Leme, Simone Simonelli, Vera Gandra Albuquerque, Welington Braz Carvalho Delitti

Abstract


The actual scenario of the University of São Paulo (USP) has, in an isolated form, various environmental initiatives in diverse fronts, according to the reality of its campi. In 2010, USP designated an Environmental Management coordinator attached to the university’s rectory. The following year USP approved the its Environmental Policy, that promotes environmental sustainability in all its campi. In 2012 the Environmental Management Superintendence (SGA) was created as an office responsible for environmental management of the university, with the objective of developing norms for environmental issues in agreement to the proposed environmental policy. This superintendence created in 2012 a Working Group for dealing with issues related to solid residues generated in USP. This group, composed of specialists in this area and coordinated by an member of the SGA, developed, using participative processes, strategies and procedures for the elaboration and implementation of the Solid Residue Management Policy (PGRUSP). This policy following a previous model (PUSP-C, 2010), has as objective adequate the National Solid Residue Policy (PNRS) to the university’s environment. An initial version of the PGRUSP was presented to the academic community in a Forum promoted by the SGA. In this occasion, representatives of all the categories coming from the university’s different campi, apart from members of the external community, analyzed the document and made suggestions on its contents that were later included in the final document. PGRUSP determines the elaboration of Residue Management Plans in all the units that belong to USP. At this moment, the Working Group is elaborating directives for the training of the academic community for the execution of an ample residue diagnosis, with the objective of also mobilizing and publicizing the directives of the PGRUSP. The training and residue management plan construction presupposes learning about the practical issues of residue management. Data production and indicator construction will be the basis for the continuous and efficient implementation of this policy. For the ordering of the data a virtual platform is being developed. With such a platform, USP pretends to control generation, stocking, treatment and destination of Solid Residues produced in its academic units. It pretends with this database, to generate information that will permit the SGA to make decisions that will improve residue management in USP’s campi and, consequently, minimize environmental impacts caused in all levels of its activities.

 


Keywords


Higher Education Institution (HEI), Waste Management, Environmental Management.

References


BRASIL; Lei 12.305, de 02 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei n.9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Diário oficial da União: Brasília. Disponível em: Acesso em 12 Abr. 2013.

BRASIL; Decreto, de 23 de dezembro de 2010. Regulamenta a Lei no 12.305, de 2 de agosto de 2010, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, cria o Comitê Interministerial da Política Nacional de Resíduos Sólidos e o Comitê Orientador para a Implantação dos Sistemas de Logística Reversa, e dá outras providências. Diário oficial da União: Brasília. Disponível em: Acesso em 12 Abr. 2013.

CONTO SM ORG. Gestão de resíduos em universidades: Uma complexa relação que estabelece entre heterogeneidade de resíduos, gestão acadêmica e mudanças comportamentais. In: Gestão de Resíduos em Universidades. p. 17-32. Ed. EDUCS. 2010.

CONTO SM ORG. Gestão de Resíduos em Universidades. Revista Rosa dos Ventos. v. 4 (I), p.110-113. Jan-Junh 2012. Disponível em: < http://ucs.br/etc/revistas/index.php/rosadosventos/article/viewFile/1453/pdf_68> Acesso em 14 Mai. 2013.

CORRÊA LB. Construção de políticas para a gestão dos resíduos em uma instituição de ensino superior na perspectiva da educação ambiental. Rio Grande: Universidade Federal do Rio Grande; 2009. Disponível em: < http://www.ufrgs.br/sga/SGA/materialdeapoio/textos/textosapoio/links/tese%20luciara%20bilhalva%20correa.pdf> Acesso em: 12 Julh 2013.

CORRÊA LB; LUNARDI VL; JACOBI PR. Educação Ambiental na construção de políticas para gestão dos resíduos em uma instituição de ensino superior. Revista Brasileira de Educação Ambiental, Rio Grande, v.7, p. 9-15, 2012. Disponível em: < http://www.seer.furg.br/revbea/article/view/1798/1682> Acesso em 04 Out. 2013.

DEMAJOROVIC J. VILELA AJ (Org.). Modelos e ferramentas de gestão ambiental: desafios e perspectivas para as organizações. SENAC: São Paulo, 2006.

ENGELMAN R; GUISSO RM; FRACASSO EM. Ações de Gestão Ambiental nas Instituições de Ensino Superior: O que tem sido feito. Revista de Gestão Social e Ambiental, v.3, n.1, p. 22-23, 2009. Disponível em: < http://www.revistargsa.org/rgsa/article/view/115/56 > Acesso em: 12 Mai 2013.

FERES YN; ANTUNES FZ. Gestão Ambiental em Instituições de Ensino: programa Ecoeficiência e Sistema de Gestão Ambiental do SENAC São Paulo. IX ENGEMA – Encontro Nacional sobre gestão empresarial e meio ambiente, 2007. Disponível em: <.http://www.casoe.com.br/wp-content/uploads/2012/11/f-GESTAO-AMBIENTAL-SENAC-2004.pdf> Acesso em: 03 Mai 2013.

GILONI-LIMA PC; LIMA VA; Gestão integrada de resíduos químicos em instituições de ensino superior. Revista Química Nova, v. 31, no 6, p. 1595 – 1598, 2008. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/qn/v31n6/a53v31n6.pdf > Acesso em: 12 Jun 2013.

JACOBI, P & BENSEN GR; Gestão de resíduos sólidos em São Paulo: Desafios da sustentabilidade. Estudos Avançados, v. 25, no 71, 2011. Disponível em < http://www.scielo.br/pdf/ea/v25n71/10.pdf >. Acesso em: 02 Set 2013.

MACEDO RG; PIMENTA HCD. Diagnóstico do gerenciamento de resíduos sólidos de uma instituição de ensino federal do Rio Grande do Norte. Revista de Engenharia Ambiental- Espírito Santo do Pinhal, v. 7, no 4, p. 211-231, out/dez.2010. Disponível em: Acesso em: 02 Set 2013.

MONCKS RB; LIMA AS; PAZ MF; MARQUES RV; CORREA LB; CORRÊA EK; Gestão dos resíduos nos laboratórios de um instituição de ensino agronômico. In: 21 Congresso de Iniciação Científica & 4 mostra Científica Universidade Federal de Pelotas. 2011. Disponível em: < http://www.ufpel.edu.br/cic/2012/anais/pdf/EN/EN_00173.pdf> Acesso em: 20 Set 2013.

PEREIRA PS; OLIVEIRA LRA; SOUZA JGP; LEHFELD NAS; Resíduos Químicos: Gerenciamento em instituição de ensino e pesquisa. In: Congresso Interamericano de Ingeniería Sanitária y Ambiental. Punta Del Este, 26-30.2006. Disponível em: < http://www.bvsde.paho.org/bvsaidis/uruguay30/BR10551_Pereira.pdf > Acesso em: 05 Mai 2013.

REIS CC; MORAES JAR; Proposta de elaboração de política ambiental para Instituição de Ensino superior – IES do Sul do País. In: 25º congresso brasileiro de Engenharia sanitaria e ambiental; 2009. Rio Grande do Sul. Disponível em: < http://www.ufrgs.br/sga/SGA/material-de-apoio/textos/textos-apoio/links/VI-277.pdf>

ROCHA CMC; JÚNIOR AMM; MAGALHÃES KM. Gestão de resíduos sólidos: Percepção ambiental de universitários em uma instituição de ensino superior brasileira. Revista Eletrônica de Mestrado em Educação Ambiental, v. 29, p. 1- 12 julho a dezembro de 2012. Disponível em: < http://www.seer.furg.br/remea/article/view/2962/1905> Acesso em: 10 Mai 2013.

SARTOR MJ; Política de gerenciamento de resíduos nas universidades estaduais públicas Paraenses. Universidade Estadual de Londrina. Paraná. 2010. < http://www.uel.br/pos/economia/arq/DISSERTACOES/Sartor%20Maria%20Jose.pdf > Acesso em: 02 Jun. 2013.

SILVA JRSS; COELHO BENC; SILVA JP. Plano de gerenciamento de Resíduos Sólidos de uma Instituição de Ensino Superior do Estado de Goiás. In: III Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental Goiânia, 19 a 22/11/2012. Disponível em: Acesso em: 21 Junh 2013.

TAUCHEN J; BRANDLI LL; A gestão ambiental em instituições de ensino superior: modelo para implantação em campus universitário. Revista Gestão & Produção. v.13, p. 503 – 515, 2006. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/gp/v13n3/11.pdf >Acesso em: 05 Abr 2013.

TERMIGNONI, LDF. Framework de sustentabilidade para instituições de ensino superior comunitárias. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. 2012. Disponível em: < http://www.ufrgs.br/sga/SGA/material-de-apoio/textos/textos-apoio/links/Pagina%20-%20Material%20de%20Apoio%20-%20Outros.pdf > Acesso em: 05 Mai 2013.

VAZ CR; FAGUNDES AB; KACHBA YR; OLIVEIRA IL; KOVALESKI JL; Sistema de Gestão Ambiental em Instituições de Ensino Superior: uma revisão. Revista GEPROS. Gestão da Produção, operações e sistemas, v.3, p. 45-58, jul/set. 2010. Ano 5. Disponível em: < http://revista.feb.unesp.br/index.php/gepros/article/viewFile/327/314 > Acesso em: 05 Mai 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236117012435



This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

 

**************************************************

WE ARE ON FACEBOOK! (You are our guest!)

 

Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/22361170

Contact: reget.ufsm@gmail.com

...................................................................................


Accesses since 19/06/2012

...................................................................................

Sponsors: