CONFLITOS ENTRE ReBio GUARIBAS E COMUNIDADES LOCAIS: (in)justiça ambiental e ecologia política

Danilo Barbosa Arruda, Belinda Pereira Cunha, Karlla Morganna Costa Rêgo

Resumo


O artigo aborda a questão das relações entre homem e natureza e homem, enquanto indivíduo, e sociedade. Sendo assim, essas imbricadas relações entre os seres vivos e uma crescente deterioração da qualidade ambiental em nome do capitalismo, traz à tona os impactos provocados pelas ações antrópicas. O objetivo mais central trata dos limites entre a legalidade e limites no que tange ao uso da Unidade de Conservação e instalação de famílias dentro desses ecossistemas. Apresenta uma estrutura dialética na qual vêm sobressair a otimização entre bem estar social e manutenção das condições bióticas e abióticas; outro objetivo específico vem demonstrar como é a realidade entre os que vivem na e da natureza e seus recursos, como e de que forma essas relações afetam o equilíbrio ambiental. A metodologia envolve experimento empírico e pesquisa de campo, além de um acervo variado que abrange várias ciências e as interliga para resolução da complexidade socioambiental na modernidade.

 

Palavras-chave: Desenvolvimento Sustentável; Direito Ambiental; Preservação; Sustentabilidade; Unidade de Conservação.


Palavras-chave


Desenvolvimento Sustentável; Direito Ambiental; Preservação; Sustentabilidade; Unidade de Conservação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2316305410852

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

REDESG - Revista Direitos Emergentes na Sociedade Global

Vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal de Santa Maria - www.ufsm.br/ppgd

 

ISSN 2316-3054      Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/23163054

www.ufsm.br/redesg www.facebook.com/redesg

 

 

 

 

Indexações:


Início