A GLOBALIZAÇÃO SOB A ÓTICA DA ACUMULAÇÃO FLEXÍVEL

Holgonsi Soares Gonçalves Siqueira

Resumo


Este artigo tem por objetivo analisar o atual processo de globalização tendo por base a sua dimensão econômica e tomando-o como uma nova etapa (multinacional/tardia) do capitalismo. Sob este aspecto, elegi o tema da acumulação flexível de capitais como núcleo para estabelecer as relações entre os vários aspectos das mudanças atuais. Partindo das características destas mudanças, analiso as transformações que se processam no mundo do trabalho e da produção, tendo como base a categoria da flexibilidade. Finalmente destaco que este não é um processo uniforme, mas marcado por contradições expressas pela acentuação de antigas e emergência de novas questões sociais. O enfrentamento das problemáticas deste novo contexto passa, necessariamente, pela compreensão de sua complexidade, portanto da conexão recíproca entre as mudanças e seus desafios. O artigo está vinculado à minha temática de pesquisa “Teorias da Globalização”, e elegi como embasamento central as teorias de David Harvey e Manuel Castells no que eles apresentam sobre as mudanças do contemporâneo.


Palavras-chave


Globalização; Acumulação flexível; Problemáticas sociais.

Texto completo:

PDF




 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.