O CONTROLE INTERNO NO PATRIMÔNIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA – UM ESTUDO DE CASO

Nilson Amaury Siqueira, Antonio Reske Filho

Resumo


O presente artigo analisa, historicamente, a forma com que o controle patrimonial tem sido feito na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) desde sua criação em 19 de dezembro de 1960. Preocupa-se também com os dispositivos legais aos quais as Autarquias estão atreladas no que tange à segurança, zelo e prestação de contas dos bens patrimoniais. Destaca a atuação da Divisão de Patrimônio (DIPAT) no período de 2002 e 2005 desenvolvendo um trabalho minucioso ao inventariar o patrimônio permanente da UFSM. Apresenta, ao final, recomendações de melhorias para o controle interno do patrimônio da UFSM. Em relação à metodologia empregada, o trabalho foi desenvolvido mediante pesquisa exploratória e bibliográfica.

Palavras-chave


Controle Interno; Bens Patrimoniais; Patrimônio Permanente; Divisão de Patrimônio; Universidade Federal de Santa Maria.

Texto completo:

PDF




 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.