A CONSOLIDAÇÃO DO PTB NA CONJUNTURA POLÍTICO-PARTIDÁRIA NACIONAL (1959-1964)

Cesar Daniel da Silva Rolim

Resumo


A redemocratização política brasileira, com o final do Estado Novo, durante a segunda metade da década de 1940, consolida uma conjuntura pluripartidária. A configuração partidária apontava o predomínio de três grandes partidos nacionais, quais sejam, o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), o Partido Social Democrático (PSD) e a União Democrática Nacional (UDN), constituindo uma estrutura triangular partidária hegemônica. O PTB, constituindo-se como um dos vértices dessa estrutura triangular partidária, consolida-se a partir do viés redistributivo-reformista, permanente em suas propostas políticas, no que tange às políticas econômicas. Essas proposições de combate às desigualdades sociais, o destacaram em relação aos demais partidos políticos da época. Estabelece-se como problemática para o presente artigo a análise da consolidação partidária do PTB na conjuntura político-partidária nacional do final da década de 1950 até o golpe civil-militar de 1964.

Palavras-chave


Partidos políticos; PTB; Nacional-reformismo.

Texto completo:

PDF




 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.