SEXO COMO PROFISSÃO: RELAÇÕES DAS PROFISSIONAIS EM QUESTÃO COM O PODER PÚBLICO

Carolina Appel Colvero

Resumo


Este artigo tem por objetivo levantar alguns elementos referentes às mulheres Profissionais do Sexo no município de Santa Maria-Rio Grande do Sul-Brasil. Tais elementos são voltados para o entendimento das políticas públicas direcionadas a este grupo, bem como o protagonismo e autonomia das mulheres em questão em relação às ações que têm sido desenvolvidas ou discutidas para com elas. A análise das diretrizes do poder público foi feita a partir de objetivação participante e entrevistas aplicadas a um grupo de mulheres que fazem sexo profissionalmente em uma região estigmatizada pelo desenvolvimento de tal atividade. As questões trabalhadas com essas mulheres foram elaboradas no sentido de apreender suas percepções sobre sua profissão, sobre suas motivações para o exercício desta atividade e como elas sentem-se em relação à forma como os outros as vêem. É importante ser salientado que aqui serão discutidos pontos relativos aos interesses públicos e sociais do fenômeno social que é a existência das Profissionais do Sexo. As respostas às questões demonstraram o quanto o poder público entende o caso como uma questão de saúde.


Palavras-chave


Profissionais do Sexo; Políticas Públicas; Gênero.

Texto completo:

PDF




 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.