VÍNCULOS E RECONHECIMENTO NA VIDA DOS JOVENS PARTICIPANTES DO PROTEJO E SEUS REFLEXOS NA IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS

Tatiana Sampaio de Souza

Resumo


O estudo do tema proposto se insere no campo da sociologia da conflitualidade e da violência, e como não poderia deixar de ser, se guia também pelo princípio da interdisciplinaridade, articulando distintas áreas de conhecimento, tais como o direito, a ciência política, a educação, e a psicologia. O presente artigo realiza uma abordagem quanto à projeção de vínculos e esferas de reconhecimento na vida dos jovens participantes do Projeto de Proteção à Jovens em Território Vulnerável – PROTEJO, ação integrante do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania – PRONASCI, e que tem como objetivo prestar assistência aos jovens em território vulnerável, através de atividades pedagógicas. A principal conclusão chegada neste ensaio é que a formação de vínculos e esferas de reconhecimento na vida dos jovens ao longo de sua socialização influencia diretamente em seu cotidiano e relacionamento dentro e fora do projeto. O PROTEJO, se mostra como positivo na vida dos jovens por fortalecer a formação destes vínculos e esferas, porém apresenta falhas no sentido de não preparar os jovens para o término e descontinuidade do projeto.


Palavras-chave


Juventude; Sociedade; Políticas Públicas ; Reconhecimento; Vínculos.

Texto completo:

PDF




 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.