IMIGRAÇÃO E POLÍTICAS PÚBLICAS: UM ESTUDO COM IMIGRANTES ARGENTINOS E URUGUAIOS

Adriane Roso, Lígia Bervian

Resumo


O objetivo dessa pesquisa consistiu em estudar as narrativas de imigrantes uruguaios e argentinos, que vivem em uma cidade localizada no interior do estado do Rio Grande do Sul, Brasil, em relação às suas experiências de inserção no mercado de trabalho. A cultura, os processos de aculturação, as políticas públicas para imigrantes e a cultura organizacional na qual eles estão inseridos foram tomados como referência. Enquanto um estudo qualitativo, entrevistas individuais semi-estruturadas foram realizadas. Os resultados apontam para um processo de aculturação interativo, uma vez que os imigrantes que participaram na pesquisa mantêm características da cultura de origem, mesclados com elementos adquiridos na nova cultura. Percebeu-se ainda que apesar de as políticas públicas não incentivarem a imigração, elas não configuram uma barreira à mesma. Esse estudo indica que a cidade em foco parece estar aberta aos imigrantes, e que os imigrantes desempenham um papel ativo nos seus processos de imigração. Entre outras recomendações, foi sugerido que o fortalecimento do conhecimento sobre políticas públicas sobre imigração pode encurtar as barreiras entre nativos e imigrantes.


Palavras-chave


Psicologia Social; Imigrações; Políticas de Imigração; Mercado Comum do Sul (Mercosul)

Texto completo:

PDF




 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.