APRISIONAMENTO PARENTAL NO BRASIL – UM ESTUDO METANALÍTICO

Claudia Gomes de Castro, Maria de Lourdes Mattos Barreto

Resumo


O presente artigo analisa teses e dissertações que investigaram as implicações do aprisionamento parental em âmbito familiar, tomando como base de consulta a Biblioteca Nacional de Teses e Dissertações dos principais programas de pós-graduação das Universidades Brasileiras entre 2006 e 2016. Busca-se trabalhar esse tema, realizando uma revisão sistemática nos moldes propostos por Cooper (2010) e detalhado em artigo científico por Figueiredo Filho e outros (2014), que envolvem a abordagem metodológica, tipos de pesquisa, métodos de coleta e análise dos dados, autores que mais produzem na área e referências mais usadas. Os resultados demonstram que o tema ainda é pouco estudado pelos programas de pós-graduação no Brasil, sobretudo quando se trata de dar voz a crianças e adolescentes envolvidos nessa situação.


Palavras-chave


Revisão sistemática; Metanálise; Aprisionamento parental; Encarceramento familiar.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRÃO, M. J. As implicações do aprisionamento dos pais no direito à educação e à convivência familiar e comunitária de crianças e adolescentes em regime de abrigo na cidade de São Paulo. São Paulo, 2010. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo.

BECKMAN, M. V. R. Crianças pré-escolares e prisão paterna: Percepção de familiares. Campinas, 2007. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Centro de Ciências da Vida, Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

COOPER, Harris. Research synthesis and meta-analysis: A step-by-step approach. 3. ed. Thousand Oaks, CA, Sage, 2010.

LAGO, N. B. do. Mulheres na prisão: Entre famílias, batalhas e a vida normal. São Paulo, 2014. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

LEGRAMANTI, C. ; KLARMANN, P. Metanálise: Um Guia Prático. Clinical & Biomedical Research, v. 30, n.04, p. 436-447, 2011.

MIRANDA, M. L. A. Narrativas Interativas de presidiários sobre a experiência da paternidade. Campinas, 2016. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Centro de Ciências da Vida, Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

MODESTI, M. C. As Mulheres aprisionadas e os reflexos familiares decorrentes do cárcere. Florianópolis, 2011. Dissertação (Mestrado em Direito) – Universidade Federal de Santa Catarina.

QUADRADO, J. C. Fragmentos de uma genealogia de mulheres no contexto prisional: Um estudo de relatos sobre a experiência de aprisionamento. Brasília, 2015. Tese (Doutorado em Sociologia) – Departamento de Sociologia, Universidade de Brasília.

ROSCOE, D. D.; JENKINS, S. A. Meta-Analysis of Campaign Contributions’ Impact on Roll Call Voting. Social Science Quarterly, v. 86, n. 1, p. 52-68, 2005.

SANTA RITA, R. P. Mães e crianças atrás das grades: Em questão o princípio da dignidade da pessoa humana. Brasília, 2006. Dissertação (Mestrado em Política Social) – Departamento de Serviço Social, Universidade de Brasília.

SILVA, A. D. Mãe / Mulher atrás das grades: A realidade imposta pelo cárcere à família monoparental feminina. Franca, 2014. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) – Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Estadual Paulista (UNESP).

SILVA, M. F. da. Presidiários: Percepções e sentimentos acerca de sua condição paterna. Campinas. 2007. Dissertação (Mestrado em Psicologia Escolar). Centro de Ciências da Vida - Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

VIEIRA, C. M. C. do A. Crianças encarceradas - a proteção integral da criança na execução penal feminina da pena privativa de liberdade. Florianópolis, 2013. Tese (Doutorado em Direito). Universidade Federal de Santa Catarina.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2317175831692

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.