Em busca da Intergralidade no Atendimento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes: Reflexões a partir da Realidade dos CREAS Tocantinenses

Monique Soares Vieira

Resumo


O presente artigo versa sobre a construção da integralidade do atendimento às crianças, adolescentes e suas famílias em situação de violência sexual, por meio da articulação do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) com a rede de proteção. Para a coleta de dados, realizaram-se 17 entrevistas com famílias, profissionais e coordenadores/as de 5 CREAS e os dados foram submetidos à análise de conteúdo. Os resultados revelam um cenário em que há predominância de ações fragmentadas, focalizadas, imediatistas e acríticas que atuam como vetores para a revitimização das crianças, adolescentes e famílias e não rompem com o padrão hegemônico das respostas do Estado. A construção da integralidade do atendimento requer um processo de mudança que não depende somente dos/as profissionais, mas sim de todos os sujeitos que atuam na rede de proteção e tal movimento exige urgentemente a ruptura com concepções conservadoras e particularistas.


Palavras-chave


Violência Sexual; Criança e Adolescente; Integralidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2317175828948



 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.