A DESCONSTRUÇÃO DO SUJEITO NA RELAÇÃO ENTRE O PÓS-ESTRUTURALISMO E A ANALÍTICA QUEER

José Vitor Palhares dos Santos, Alexandre de Pádua Carrieri

Resumo


Este ensaio teórico tem por objetivo analisar, a partir da epistemologia pós-estruturalista, como a analítica queer problematiza e desconstrói algumas questões normalizadas do sujeito, como por exemplo, sobre as relações sociais de sexo e a emancipação. Trata-se de uma interpretação relevante para as Ciências Humanas e Sociais, pois a sociedade contemporânea ainda é permeada por inúmeros discursos segregacionistas, homogêneos e normalizadores, os quais visam a manutenção do status quo de certas categorias discursivas identitárias. Dessa forma, por meio dessa análise, pode-se não só auxiliar o processo de emancipação de indivíduos subjugados e excluídos, como também romper com os ranços históricos presentes na nossa sociedade, os quais, muitas vezes, fortaleceram e fortalecem a ideologia acerca da questão do sexo pautado no conceito binário de gênero. Perspectivas como a analítica queer provocam e perturbam as formas convencionais de pensar e de agir, e, por essa razão, pode ser uma das ferramentas para a construção de um saber libertador.


Palavras-chave


Pós-estruturalismo; Analítica Queer; Desconstrução

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2317175818393



 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.